envelhecer em Deus

 

 

 

 

 

 

 

Envelhecendo com maestria!

Desde remotos tempos da antiguidade percebe-se o interesse da humanidade em descobrir a fonte da juventude, ou seja, maneiras pelas quais podemos retardar aquilo que é inexorável: a velhice.

A todo instante, na TV, nos jornais e revistas, ou mesmo por meio da internet, vemos milhares de produtos que são anunciados como preventivos da velhice. A grande maioria deles, no entanto,por não ter nenhuma comprovação científica, não são recomendados pela comunidade médica, mas, mesmo assim, vemos a população ser compelida a comprar tais produtos pela enorme propaganda de fórmulas mágicas mantenedoras da juventude. Grande engano, esse de querer superar o sinal dos tempos, devemos é nos preparar para ter uma velhice boa e não lutar para vencer o impossível.

Um dos registros mais antigos sobre o envelhecimento é datado de 1600 AC, em um papiro egípcio intitulado “ Livro para transformar um velho em um jovem de 20 anos’

No inicio da nossa historia o  tempo médio de vida do ser humano era muito pequeno, devido às condições precárias de vida, a fragilidade diante das doenças e diante dos predadores maiores.

Existe uma citação no livro do Gênesis  revelando que após o Dilúvio as pessoas passaram a viver mais. Mais tarde, Hesíodo, poeta grego que viveu no oitavo século A.C., descreveu uma raça dourada, constituída por um povo que vivia centenas de anos sem envelhecer, cujos habitantes morriam dormindo quando chegasse o seu dia. Os gregos acreditavam existir um povo habitante de terras longínquas ao norte e que viveriam  milhares de anos..

Aristóteles, filósofo grego ( 384 -332 AC ) e Galeno,  médico grego(129-199 AD ) acreditavam que cada pessoa nascia com certa quantidade de calor interno que iria se dissipando com o passar dos anos até chegar a velhice, período final desta perda de calor. Aristóteles  sugeria o desenvolvimento de métodos que evitassem a perda de calor de modo a prolongarem a vida das pessoas, dando de certo modo um cunho científico ao problema.

Em diversas culturas conhecemos relatos de rituais, banhos de ervas, banhos de leite, como nos conta a história da rainha Cleópatra, para manter a pele branca, suave e jovem.

Na idade média surgiram os alquimistas, considerados os químicos antigos que se utilizavam a alquimia,  arte medieval que procurava descobrir o elixir da longa vida e a transformar qualquer metal em ouro  através de poções mágicas ,  buscando a imortalidade e a perfeição do ser humano.

Um dos maiores defensores da alquimia no século XII como forma de prolongar a vida foi Roger Bacon. Ele sabia que muitas doenças eram contagiosas e acreditava que a saúde também era contagiosa. Uma forma de transmitir o principio vital para reverter o processo de envelhecimento era levar o idoso a se deitar com uma jovem. Ele deveria encontrar uma mulher bonita, jovem e saudável e  juntar sua boca ao seio dela e beber do seu leite na lua crescente.

Séculos atrás, o navegador espanhol Ponce de León enlouqueceu na sua exaustiva busca pela “Fonte da Juventude” que daria vida eterna em um corpo jovem. A maioria dos povos sempre apelou para a fantasia quando procurava a famosa fonte . Tentaram encontrá-la em longínquas ilhas, ou  em rios caudalosos. Interessante é observar que o interesse pelas fontes minerais e termais como curas para doenças e fontes de rejuvenescimento permanece até os dias atuais como resultado dessa antiquíssima tradição.

O primeiro trabalho científico sobre velhice, foi escrito por um médico francês no século XIX ( Jean-Martin Charcot, em 1867) intitulado “Estudo Clínico sobre a Senilidade e Doenças Crônicas”. Charcot não se preocupava em estudar a imortalidade, mas o processo de envelhecimento, suas causas e consequências sobre o organismo.

Em 1889 um fisiologista francês relatou que havia rejuvenescimento com a inoculação nos braços e pernas de extratos de testículos amassados de animais domésticos. Ao longo dos anos ele e milhares de outros médicos inocularam estes extratos em muitas pessoas idosas. Dizia que os extratos de testículos de cães aumentava o vigor físico e permitiam que o indivíduo combatesse melhor as suas doenças.

llya llyich Metchnikov, cientista russo, (1845-1916) prêmio Nobel de Medicina de 1908, acreditava que o processo de envelhecimento era resultado de venenos produzidos no intestino grosso pela deterioração dos alimentos.Preconizava a ingestão regular de leite ou iogurte e o uso frequente de laxantes, hábitos que deveriam esterilizar o intestino.

Nos primórdios da década de 1920 o americano Jonh Brinkley ficou milionário transplantando testículos de bode em milhares de pessoas idosas. O russo Sege Veronoff enxertou testículos de macaco na crença que poderiam dar mais certo porque os primatas estariam mais próximos do homem na escala evolucionária.

O legado de transplantes de tecidos perdura até hoje sob a foram de terapia celular, na qual células de tecidos de fetos de carneiros , porcos ou coelhos são inoculadas em seres humanos com a crença de que o processo de envelhecimento será retardado. Apesar dos riscos e da falta de comprovação científica dos seus benefícios, a terapia celular continua sendo um negocio altamente lucrativo em muitos países. Uma pessoa com a mínima sensatez deve sair correndo quando lhe oferecerem uma charlatanice desta.

A Doutora Ana Aslan, medica romena que trabalhava no Instituto de Geriatria de Bucareste, promoveu durante anos um composto como forma de retardar o processo de envelhecimento, cuja base é o hidro cloreto de procaína. Em 1951 essa medica acrescentou a procaína duas outras substancias químicas, surgindo o produto conhecido como Gerovital ( GH3), muito vendido no mundo todo pro muitos anos.Seus defensores alegavam que ele tinha uma enorme variedade de poderes curativos e de rejuvenescimento, mas seus resultados não foram repetidos em outros centros de investigação, de modo que ficou patente a sua ineficácia, fato que gerou a sua retirada do mercado.

É impressionante como nos dias atuais ainda pessoas façam uso desse composto como uma maneira de amenizar o processo de envelhecimento. Não há fundamento científico algum que justifique o uso desse produto com esse fim.Embora vários procedimentos milagrosos tenham sido propostos para evitar a velhice, nunca poderemos esquecer que o envelhecimento humano é processo dinâmico, progressivo e irreversível. Não como evita-lo.

 

envelhecer

 

 

 

 

 

Adquira o livro Envelhecer com Deus clicando aqui

5 Comentários

  1. Amei a matéria, e a única coisa que me preocupa, é não envelhecer, e envelhecer com saúde!
    Parabéns Dr, sua matéria é de grande ajuda para pessoas que sonham com o impossível.

  2. Parabéns, Dr. Roque, gostei muito!
    Seus livros são de grande valor.

  3. Ivone bento de souza

    Parabéns , bela matéria, o importante é manter á mente jovem …….e luçida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *