Moisés Maimônides (1138-1240) disse: Coma como um rei de manhã, um príncipe ao meio-dia e um camponês no jantar”. Essa afirmação vem sendo comprovada pela ciência, através de inúmeros artigos publicados correlacionando a redução de ingesta de calorias com a longevidade.

Em uma ilha do Japão, Okinawa, a existência de pessoas longevas é grande, sendo que em 1995, 50 em cada 100.000 habitantes tinham idades maiores ou iguais a 100 anos, de 4 a 5 vezes mais centenários que residiam em outros países. A vida média dos moradores em Okinawa era de 83,8 anos e a máxima de 105 anos, enquanto que a dos outros japoneses era de 82 anos e 101 anos respectivamente, e nos EUA, era de 79 e 101 anos.

Porque essa diferença entre o tempo de vida? Comparando os residentes de Okinawa, verificou-se que ingeriam 17% calorias a menos do que o outros japoneses e 40% a menos do que os americanos. Entretanto em 2010, a expectativa de vida dos okinawas não foi muito diferente dos outros japoneses, havendo uma redução da longevidade. Isto ocorreu pela mudança alimentar por conta da ocupação americana da Segunda Guerra Mundial, fazendo com que os hábitos alimentares dos nascidos em Okinawa no pós-guerra se ocidentalizassem.

Vários estudos tem sido publicados comparando a importância da restrição calórica para uma vida saudável e mais longa. Uma forma capaz de se fazer uma restrição calórica é o jejum intermitente, 5:2, onde a pessoa faz jejum de 16 horas em 2 dias da semana e nos outros dias come normalmente.

Outros estudos vem demonstrando que devemos observar um ritmo circadiano para nos alimentar, isto é, observar horários do dia onde a alimentação é mais aproveitada pelo organismo. Um estudo recente conclui que comer com menor frequência, não petiscar, consumir café da manhã como maior refeição do dia, pode ser um método eficaz para prevenir o ganho de peso a longo prazo. Intervalo de 5 a 6 horas entre o café da manhã e o almoço e fazer o jejum durante a noite de, 18h a 19h, pode ser uma estratégia prática útil. 

Outro estudo recente revela que o hábito de não se alimentar no café da manhã está associado ao aumento do risco de infarto do miocárdio, AVC e morte.

Na minha clínica, tenho observado que a prática do jejum intermitente é valiosa para, além de reduzir o peso, diminuir o risco cardiovascular, conforme os estudos científicos recentes.

31. julho 2019 · Comentários desativados em Tomar o café da manhã evita o infarto!!! · Categories: Acidente Vascular Cerebral, CORAÇÃO SAUDÁVEL, Envelhecimento Saudável, Infarto, Saúde · Tags: , , ,

Embora possam achar estranho, é fato que não tomar o café da manhã aumenta o risco de obesidade, e mais, aumenta o risco de doenças cardiovasculares, como mostram os resultados de estudo publicado recentemente na literatura médica.

Há muito se apregoava a ingestão de alimentos de 3/3 horas como uma ferramenta para a redução de peso. Estudos recentes no entanto revelam que consumir 2 a 3 refeições por dia, não deixar de tomar o café da manhã (que deve ser a maior refeição em calorias do dia), fazer a última refeição do dia não mais tarde do que 19 horas e não comer a noite, mantendo no mínimo 12 horas de jejum, prolonga a vida das pessoas, pois reduz a resistência a insulina, os níveis de colesterol do sangue, além de outros benefícios metabólicos e diminui a compulsão alimentar. Pessoas que se alimentam a noite tem risco maior de obesidade, de doenças cardiovasculares e diabetes.

Muito se fala hoje em dia do jejum intermitente, que é uma prática com o objetivo de fazer uma redução calórica no organismo. Muitos estudos experimentais em animais comprovam a importância desse procedimento para a manutenção de uma vida saudável. Embora poucos, alguns estudos em humanos vem comprovar os dados obtidos experimentalmente, de modo a se apregoar a prática 5:2, isto é: em dois dias da semana, não consecutivos, deve-se fazer a última refeição por volta das 18 horas e somente se alimentar novamente no almoço, fazendo pelo menos 16 horas de jejum, onde a pessoa só toma água. Nos outros dias da semana, libera-se a alimentação, mas se realmente você quer emagrecer, nesses dias, onde deve tomar café da manhã, almoço e jantar, e tentar reduzir a ingestão de calorias pelo menos 20% dos valores que você necessita.

Tenho feito esse tipo de proposta para meus pacientes e os resultados tem sido brilhantes, com redução de até 10 quilos em um pouco mais de 30 dias. Apenas uma ressalva: não faça nada sem consultar o seu médico, que lhe dirá se você não tem alguma contraindicação para esse tipo de conduta. 

Fonte:

1- Rong,S. et al – Association of Skipping Breakfast With Cardiovascular and All-Cause Mortality.J Am Coll Cardiol 2019;73:2025–32.

2- Trepanowski, F.J. et al – Alternate-Day Fasting onWeight Loss,Weight Maintenance, and Cardioprotection AmongMetabolically Healthy Obese Adults.A Randomized Clinical Trial. JAMA Internal Medicine July 2017 Volume 177, Number 7.

17. abril 2019 · Comentários desativados em Alimentos que combatem os efeitos danosos da poluição sobre o coração · Categories: Coração da Mulher, Envelhecimento Saudável, Hipertensão Arterial, Infarto · Tags: , , ,

            As doenças cardiovasculares são a ameaça mais importante para a saúde da população no século XXI.1A poluição do ar ambiente é um dos principais contribuintes para a mortalidade relacionada a doenças cardiovasculares em todo o mundo,

Análises recentes estimam  que mais de 1,5 milhão de mortes por doenças cardíacas isquêmicas anualmente são atribuíveis à exposição ambiental, daí reconhecer-se a poluição do ar ambiente como um importante fator de risco cardiovascular.

            O número de doenças causadas pela poluição atmosférica tem aumentando nos últimos 25 anos devido ao envelhecimento da população, aumento da prevalência de doenças crônicas e níveis de poluição nos países em desenvolvimento. Apesar dos esforços de muitas agencias controladoras da qualidade do ar ambiente em todo o mundo, muitos locais continuam a respirar um ar com níveis elevados de poluentes, admitindo-se que 90% da população mundial vivem em lugares onde os níveis de qualidade do ar excedem as diretrizes da Organização Mundial da Saúde (OMS)

            Como a poluição do ar exerce respostas locais e sistêmicas através de reações inflamatórias e estresse oxidativo ,  antioxidantes dietéticos podem interferir com os mecanismos subjacentes determinando melhoria nas funções celulares.

            Resultados recentes de vários estudos experimentais de curta duração demonstraram o potencial de suplementação com alimentos e nutrientes específicos para efeitos na saúde induzidos pela exposição aguda à poluição do ar. No entanto,um padrão alimentar saudável pode modificar a associação entre a exposição à poluição do ar a longo prazo.

            Uma dieta mediterrânea enfatiza o consumo de alimentos à base de plantas, azeite e ingestão moderada de álcool, fornecendo uma dieta altamente enriquecida em compostos antioxidantes e antiinflamatórios.

            Em um estudo em adultos idosos dos Estados Unidos , mostrou que a exposição crônica à poluição do ar ambiente foi significativamente associada a um aumento na mortalidade cardiovascular. Por outro lado, os participantes desse estudo que relatavam que adotavam os padrões alimentares da dieta mediterrânea, taxas significativamente mais baixas de mortalidade por doença cardiovascular, mesmo estando sob exposição prolongada à poluição do ar.

            Os resultados dessa investigacao sugerem que os padrões alimentares enriquecidos de alimentos e compostos antiinflamatorios e antioxidantes presentes na dieta do mediterrâneo pode fornecer proteção contra os efeitos adversos à saúdeinduzida pela exposição a longo prazo à poluição do ar ambiente.

            Assim, recomenda-se a adoção dos padrões alimentares da dieta do Mediterraneo para proteção dos efeitos deletérios da poluição do ar ambiente.

 

 

FONTE -10.1161/CIRCULATIONAHA.118.035742

22. março 2019 · Comentários desativados em 5 exercícios para manter as suas maõs em ordem · Categories: artrite, Bem estar, Envelhecimento Saudável · Tags: , ,

Exercícios de mobilidade de mão com amplitude de movimento que você pode fazer em casa

 

Seus músculos e tendões movem as articulações através de arcos de movimento, como quando você dobra e estica os dedos. Se a sua amplitude normal de movimento estiver prejudicada – se você não puder dobrar o seu polegar sem dor, por exemplo – você pode ter dificuldade em fazer coisas comuns como abrir um frasco.

 

Esses exercícios movem o pulso e os dedos através de suas amplitudes normais de movimento e exigem que todos os tendões da mão executem suas funções específicas. Devem ser feitos devagar e deliberadamente, para evitar lesões. Se sentir dormência ou dor durante ou após o exercício, pare e procure um  médico.

 

Abaixo estão cinco exercícios de mobilidade de mão de amplitude de movimento fáceis de fazer. Segure cada posição por 5 a 10 segundos. Faça 10 repetições de cada exercício de cada vez. Repita três vezes ao dia.

 

 

1- Extensão do punho e flexão

 

Coloque seu antebraço sobre uma mesa em uma toalha enrolada para estofar com a mão pendurada na borda da mesa, com a palma para baixo.

Mova a mão para cima até sentir um alongamento suave

Retorne à posição inicial.

Repita os mesmos movimentos com o cotovelo dobrado ao seu lado, com a palma voltada para cima.

 

 

  1. Supinação de pulso / pronação

 

 

 

Fique em pé ou sente-se com o braço ao seu lado com o cotovelo dobrado a 90 graus, com a palma voltada para baixo. Gire seu antebraço, de modo que sua palma fique voltada para cima e para baixo.

 

 

 

 

 

  1. Pulso ulnar / desvio radial

 

Apoie o antebraço em uma mesa sobre uma toalha enrolada para acolchoamento ou no joelho, polegar para cima. Mova o pulso para cima e para baixo em toda a sua amplitude de movimento.

 

 

 

  1. Flexão / extensão do polegar

 

Comece com o polegar posicionado para fora.Mova o polegar pela palma e de volta à posição inicial.

 

 

 

 

  1. Deslizamento do tendão da mão / dedo

 

Comece com os dedos estendidos para fora.

Faça um punho de gancho; volte para uma mão reta.

Faça um punho cheio; volte para uma mão reta.

Faça um punho reto; volte para uma mão reta.

 

 

 

FONTE: https://www.health.harvard.edu/promotions/harvard-health-publications/healthy-hands-strategies-for-strong-pain-free-hands?utm_source=delivra&utm_medium=email&utm_campaign=HB20180324-Hands&utm_id=857741&dlv-ga-memberid=10835748&mid=10835748&ml=857741

 

21. março 2019 · Comentários desativados em DIETA PARA FORTALECER A SUA MEMÓRIA · Categories: Envelhecimento Saudável, Mal de Alzheimer, Memória · Tags: , , ,

Dieta MIND

Existem vários estudos que comprovam a importância da alimentação na prevenção e mesmo no retardo do aparecimento dos sintomas da doença de Alzheimer. Baseada nesses estudos, a Dra. Morris, da Universidade de Harvard, em 2015, propôs uma nova forma de alimentação para esses pacientes, juntando a Dieta do Mediterrâneo e a dieta DASH, denominando “The Mind Diet”, ou seja, a Dieta da Mente.

O padrão dietético tradicional do Mediterrâneo inclui principalmente alimentos vegetais minimamente processados, inteiros, incluindo grãos de cereais, legumes, verduras, frutas, nozes e peixes com pequenas quantidades de carne, leite e produtos lácteos e uma quantidade regular e modesta de álcool. 

A dieta DASH enfatiza frutas, vegetais e produtos lácteos com baixo teor de gordura e inclui grãos integrais, aves, peixes e nozes, e é reduzida em gorduras, carnes vermelhas, doces e bebidas açucaradas.

Combinando as duas dietas, a dieta MIND enfatiza os alimentos naturais à base de plantas, promovendo especificamente um aumento no consumo de bagas e vegetais de folhas verdes, com ingestão limitada de alimentos à base de animais e gorduras saturadas.

Quinze componentes dietéticos (10 saudáveis para o cérebro e cinco não saudáveis) compõem a dieta MIND, a saber: 

FOLHAS VERDES
OUTROS VEGETAIS COMO CENOURA , ABOBRINHA ETC..
NOZES
FRUTAS SILVESTRES ( AMORA, MORANGO, FRAMBOESA, MIRTILO)
FEIJÃO
GRÃOS – ERVILHA, LENTILHA, GRÃO DE BICO ETC
AZEITE DE OLIVA EXTRA VIRGEM
VINHO TINTO SECO
AVES

Alimentos não saudáveis

CARNE VERMELHA
MANTEIGA OU MARGARINA
QUEIJOS
FRITURAS
FAST FOOD

As diretrizes gerais adicionais para a dieta MIND sugerem aos pacientes comerem todos os dias, pelo menos três porções de grãos integrais, uma salada e um outro vegetal, e um copo de vinho. Além disso, as nozes são usadas como um lanche na maioria dos dias e recomenda-se comer feijão todos os dias. 

Carne de aves e as frutas silvestres são recomendadas pelo menos duas vezes por semana e pescados pelo menos uma vez por semana.

 É essencial limitar a ingestão de “grupos de alimentos não saudáveis” da dieta MIND, especialmente manteiga (menos de 1 colher de sopa por dia), queijo e frituras ou fast food (menos de uma porção por semana para qualquer um dos três).

Os pesquisadores mostraram em um estudo que a dieta MIND reduziu o risco de doença de Alzheimer em até 53% nos participantes que seguiram rigorosamente a dieta e em aproximadamente 35% naqueles que a seguiram moderadamente bem.