Durante minhas palestras tenho sempre questionado a dificuldade em ser médico. Ser médico é cumprir um sacerdócio, muitas vezes não reconhecido e quase sempre não valorizado pela sociedade atual.A bem da verdade, a medicina de hoje, por conta da super especialização , deixou de lado as características tridimensionais do ser humano, enfocando apenas a doença como objetivo terapêutico, esquecendo-se de nossa dimensão psíquica e espiritual.

A medicina de hoje deixou de ser uma ciência humana para ser uma ciência exata.Além disso, a prática médica dos convênios tornou-nos reféns de contratos e distratos feitos por tecnocratas, tendo numa ponta os pacientes e na outra os poderosos donos dos convênios. A nós, médicos, prestadores de serviço, resta apenas praticar uma relação médico-paciente cada vez mais deteriorada, mais anônima e mais impessoal. Esse panorama, somado a má remuneração do trabalho médico mostra por si só a gravidade do problema, pois somos obrigados a aumentar o numero de consultas , por conta de perfazer um mínimo necessário para a sobrevivência.

Praticar um cristianismo correto, sem senões, também é muito difícil. Jesus mesmo, dizia aos seus discípulos dessa dificuldade ao pedir-lhes que carregassem suas cruzes e O seguissem. Ele estava nos dizendo o quão penoso é o caminho para aqueles que O querem seguir.O mundo de hoje nos impele, em muitas circunstâncias, a violar princípios mínimos do moralismo cristão, por serem estes considerados ultrapassados e antiquados.É dificil mesmo, nos livrarmos das tentações do suborno, na ocasião de uma infração, de, no momento da perda de um aparelho de telefone celular, acionar o seguro, como se o tivessem roubado.Sim, é dificil nos afastarmos desses pequenos delitos, sem duvida alguma, precedentes de transgressões maiores, que no futuro poderão nos causar sérias repercussões, tanto do ponto de vista moral , como do espiritual.

É essa a cruz que Jesus falou a seus discípulos. Ser médico cristão,por sua vez, é carregar uma cruz  pesada , pois fomos escolhidos pelo Senhor para cuidar da Sua obra prima- o ser humano, o mesmo corpo que o proprio Deus escolheu para encarnar o Seu Filho Jesus Cristo. A partir do momento que começamos a refletir sobre tudo isso, sobre a responsabilidade que temos perante os homens e perante Deus, sentimos cada vez mais pesada a cruz de cumprir esse nosso sacerdócio médico.

Os convênios médicos aviltantes e exploradores, a vida universitária competitiva desleal, a soberba dos superiores, a inveja e a murmuração diante dos nossos sucessos, são o peso dessa cruz que devemos carregar, como Ele nos falou.Realmente é dificil ser médico cristão, vivendo num ambiente competitivo, contaminado, onde os valores materiais suplantam os espirituais, onde o “ter” é muito maior do que o “ ser”, onde os galões universitários são a razão do viver.

É dificil, mas não impossível, pois a partir do momento que nos concientizarmos que o paciente que atendemos, ou o colega com quem convivemos, a auxiliar que nos assessora, ou mesmo o porteiro que nos dá bom dia, somos todos filhos de um só Pai.Tenho certeza, que somente seremos médicos cristãos verdadeiros, no momento que enxergarmos no nosso semelhante os olhos de Jesus Cristo.

Roque Marcos Savioli

Abril de 2006

 

A depressã0 é uma moléstia  mais frequente em mulheres , mas pode atingir todas as idades. Ninguém está livre dessa doença, que afeta e afetou muitos líderes mundiais, muitos religiosos e até alguns santos. É a doença da modernidade, sendo o Brasil um dos campeões da incidência da depressão no mundo todo. Abaixo cito os sinais clássicos da depressão, devendo-se levar em conta que nem sempre um quadro de tristeza é depressão.

A depressão clinica ou maior é diagnosticada com a ocorrência de pelo menos 5 dos 9 sintomas seguintes, presentes por 2 semanas ou mais e responsáveis por interferência significativa no ambiente social (familiar e trabalho)

  • mau humor constante, tristeza ou irritabilidade
  • letargia ou fadiga
  • perda do interesse de atividades que eram prazeirosas
  • mudança súbita de apetite( pra mais ou menos)
  • sentimento de culpa, de não ter valor algum
  • lentidão, impaciência, ficar borocoxô
  • dificuldade de pensar e de se concentrar
  • pensamentos suicidas e de morte

Além desses , as pessoas com depressão crônica podem apresentar sintomas psicossomáticos como dores musculares, distúrbios intestinais( diarréia ou constipação), náuseas, palpitações, dores no peito,tonturas, dor de cabeça etc.,

A depressão é classificada como uma doença mental e TEM que ser vista como tal, pois ainda existem pessoas que não acreditam que ela seja realmente uma moléstia. Tem muita gente que acha que a depressão é uma forma de se chamar atenção, de que é uma “frescurite”. Sugiro que vocês leiam os meus dois livros que escrevi sobre esse tema, o primeiro tem o titulo de “Depressão – onde está Deus”com o prefácio escrito pelo saudoso Padre Léo. O outro título é : Depressão – um sinal de esperança. Vale a pena a leitura desses dois livros para que você entenda esse assunto e se existe alguém que ainda não acha que a depressão é uma doença, aqui está um bom motivo para você presente-a-lo com esses livros.

Tornar-se vegetariano – boa opção para o ano novo!

 

As pessoas se tornam vegetarianas por muitas razões, incluindo saúde, convicções religiosas, preocupações sobre o bem-estar dos animais ou com o uso de antibióticos e hormônios no gado, ou mesmo o desejo de comer de forma a evitar o uso excessivo de recursos ambientais. Algumas pessoas seguem uma dieta em grande parte vegetariana porque não podem dar ao luxo de comer carne. Tornar-se um vegetariano tornou-se mais atraente e acessível, graças à disponibilidade durante todo o ano de produtos frescos, mais opções de refeições vegetarianas e a crescente influência culinária de culturas com dietas em grande parte de plantas.

Aproximadamente seis a oito milhões de adultos nos Estados Unidos não comem carne, peixe ou aves , de acordo com uma pesquisa Harris Interactive encomendada pelo Vegetarian Resource Group, uma organização sem fins lucrativos que divulga informações sobre vegetarianismo. Milhões de pessoas eliminaram a carne vermelha, mas ainda comiam frango ou peixe. Cerca de dois milhões se tornaram veganos, renunciando não só a carne animal, mas também a produtos à base de animais, como leite, queijo, ovos e gelatina.

Atualmente considera-se a alimentação vegetariana como não apenas nutricionalmente suficiente, mas também como forma de reduzir o risco de muitas doenças crônicas. De acordo com a American Dietetic Association, “dietas vegetarianas adequadamente planejadas, incluindo dietas vegetarianas ou veganas, são saudáveis, nutricionalmente adequadas e podem proporcionar benefícios para a saúde na prevenção e tratamento de certas doenças”.

Ser vegetariano , no entanto, requer um planejamento adequado da dieta, enfocando o consumo de gorduras e controle de peso, pois uma dieta com refrigerante, pizza com queijo e doces pode ser “tecnicamente “vegetariana, mas está longe de ser saudável.

Para a saúde, é importante certificar-se de que você come uma grande variedade de frutas, vegetais e grãos integrais. Também é vital substituir as gorduras saturadas e trans por gorduras boas, como as encontradas nas nozes e  no azeite. E sempre tenha em mente que, se você comer muitas calorias, mesmo de alimentos nutritivos, com baixo teor de gordura e com base em plantas, você ganhará peso. Portanto, também é importante controlar a quantidade das porções, ler rótulos de alimentos e se engajar em atividades físicas regulares.

Se você , no entanto, não consegue ficar sem o seu “bife “, poderá obter os benefícios da dieta vegetariana, sem segui-la totalmente, adotando o padrão alimentar mediterrâneo, conhecido por estar associado a vida mais longa e risco reduzido de várias doenças crônicas , dando ênfase em alimentos vegetais e reduzindo o consumo de carne vermelha a uma vez por semana. Só você pode decidir se uma dieta vegetariana é ideal para você. Se uma melhor saúde é o seu objetivo, aqui estão algumas coisas a considerar.

 

Doença cardíaca

Existem evidências de que os vegetarianos têm menor risco de eventos cardíacos (como um ataque cardíaco) e morte por causas cardíacas. Vegetarianos tem em media 25% menor propensão de morrer de doença cardíaca.

Para a proteção do coração, é melhor escolher grãos integrais e leguminosas com grande quantidades de fibras, que são digeridos lentamente e com baixo índice glicêmico – isso é , eles ajudam a manter  estáveis , os níveis de açúcar no sangue. A fibra solúvel também ajuda a reduzir os níveis de colesterol.

Os carboidratos refinados e os amidos como batatas, arroz branco e produtos de farinha branca causam um rápido aumento do açúcar no sangue, o que aumenta o risco de ataque cardíaco e diabetes (um fator de risco para doença cardíaca).

As nozes também são protetoras para o coração. Elas  têm um baixo índice glicêmico e contêm muitos antioxidantes, proteínas vegetais, fibras, minerais e ácidos graxos saudáveis. A desvantagem: as nozes embalam muitas calorias, então restrinjam a ingestão diária de um punhado pequeno . O lado positivo: devido ao seu teor de gordura, mesmo uma pequena quantidade de nozes pode satisfazer o apetite. As nozes, em particular, são uma fonte rica de ácidos graxos ômega-3, que têm muitos benefícios para a saúde.

Os peixes são a melhor fonte de omega-3, e não está claro se os ômega-3 derivados de plantas sejam  um substituto adequado para peixes na dieta. Um estudo sugere que omega-3s de nozes e peixes reduzem o risco de doença cardíaca, por rotas diferentes. Omega-3s de noz (ácido alfa-linolênico ou ALA) ajudam a reduzir o colesterol total e o colesterol LDL (ruim), enquanto os omega-3 de peixes (ácido eicosapentaenóico, EPA e ácido docosa-hexaenóico, ou DHA) diminuem os triglicerídeos e elevam HDL ( bom) níveis de colesterol.

Cancer

Centenas de estudos sugerem que comer muitas frutas e vegetais pode reduzir o risco de desenvolver certos tipos de câncer, e há evidências de que os vegetarianos têm menor incidência de câncer do que os não vegetarianos. Se você parar de comer carne vermelha (se você se tornou vegetariano ou não) eliminará um fator de risco para o câncer de cólon.

Diabetes tipo 2.

Pesquisas sugerem  que uma dieta predominantemente baseada em plantas pode reduzir o risco de diabetes tipo 2. Em estudos de adventistas do sétimo dia, o risco de desenvolvimento de diabetes por parte dos vegetarianos era a metade dos não-vegetarianos, mesmo depois de ter em conta o IMC.

Algumas mulheres são relutantes em tentar uma dieta vegetariana – especialmente aquela que não inclui produtos lácteos ricos em cálcio – porque eles estão preocupados com a osteoporose. Os vegetais , por sua vez, podem fornecer cálcio, incluindo , brócolis, repolho , couve etc. de modo a compensar a nao ingesta de leite e derivados.

Fica aqui a proposta para um novo ano, onde não somente devemos virar a página da folhinha, mas sim também , planejarmos uma maneira de termos uma alimentação saudável para que possamos viver mais e melhor. Você pode optar por uma alimentação totalmente isenta de produtos animais, ou totalmente isenta de carne vermelha, ou ainda por uma alimentação padrão mediterrâneo.

Um Feliz Ano Novo

 

 

Coma melhor e viva mais!

 

Comer uma dieta sem alimentos saudáveis ​​e / ou alta em alimentos não saudáveis ​​foi associada a mais de 400.000 mortes por doenças cardíacas e vasculares em 2015, de acordo com uma análise apresentada em uma reunião recente da Sociedade Americana de Cardiologia.

O hábito de comer mais alimentos saudáveis ​​para o coração, e menos alimentos com altas quantidades de sal e gorduras trans, pode salvar dezenas de milhares de vidas a cada ano, concluiram os pesquisadores.

A baixa ingestão de alimentos saudáveis, como nozes, vegetais, grãos integrais e frutas, combinada com uma maior ingestão de componentes dietéticos insalubres, como sal e gorduras trans, é um dos principais contribuintes para as mortes por doenças cardiovasculares.

O estudo revela que quase metade das mortes por doenças cardiovasculares nos Estados Unidos poderia ser prevenida através da melhoria da dieta.

Considerando os óbitos cardiovasculares dos Estados Unidos em 2015, os pesquisadores descobriram que as escolhas dietéticas erradas , ou seja , tanto a falta de alimentos mais saudáveis ​​quanto o excesso de alimentos menos saudáveis ​​, desempenharam um papel na morte de 222.100 homens e 193.400 mulheres.

Os pesquisadores também avaliaram o grau em que os principais fatores de risco dietético estavam ligados às mortes por doenças cardiovasculares, que foram:

Baixa ingestão de nozes e sementes (11,6%);

Baixa ingestão de vegetais (11,5%);

Baixa ingestão de grãos integrais (10,4%); e

Excesso de sal (9 por cento).

A Sociedade Americana de Cardiologia enfatiza a importância de termos um padrão alimentar saudável , ou seja, rico em frutas, legumes, nozes, feijão, grãos integrais, peixe, aves . Carnes vermelhas, processadas e gordas devem ser consumidas com limitação. Além disso, sugere-se evitar o consumo de refrigerantes açucarados, sal (sódio), gorduras saturadas e trans.

FONTE http://newsroom.heart.org/news/unhealthy-diets-linked-to-more-than-400-000-cardiovascular-deaths

 

 

 

estou-deprimido-ou-tristeEstou deprimido ou triste?

 Esta é a grande questão, pois as pessoas geralmente confundem a depressão com a tristeza. A tristeza é um sentimento absolutamente normal e faz parte do nosso psiquismo sadio, assim como a alegria.

Dessa forma é muito comum passarmos por momentos tristes e alegres na nossa vida, sem ter a depressão como companheira. O que deixa de ser normal é essa tristeza ser permanente e vir acompanhada com alguns sintomas, como relato a seguir:

A depressão clínica ou maior é diagnosticada com a ocorrência de pelo menos 5 dos 9 sintomas seguintes, presentes por 2 semanas ou mais e responsáveis por interferência significativa no ambiente social (familiar e trabalho).

– mau humor constante, tristeza ou irritabilidade

– letargia ou fadiga

– perda do interesse de atividades que eram prazeirosas

– mudança súbita de apetite( pra mais ou menos)

– sentimento de culpa, de não ter valor algum

– lentidão, impaciência, ficar borocoxô

– dificuldade de pensar e de se concentrar

– pensamentos suicidas e de morte

 

Adquira o livro “Depressão Um sinal de Esperança” através do telefone xx12- 31862600 , nas lojas Cancão Nova da sua cidade ou através do site loja.cancaonova.com. Em Portugal e outros países da Europa através de loja.cancaonova.pt.