esteatose

 

 

 

 

 

 

 

Tenho gordura no fígado. Isso é ruim, doutor?

 

Muitos pacientes, ao abrirem o seu exame de ultrassonografia do abdômen solicitado durante consulta de rotina, são surpreendidos com o diagnóstico de infiltração gordurosa no fígado.

A esteatose hepática, também conhecida como infiltração gordurosa hepática não alcoólica, é uma alteração do metabolismo dos triglicérides, ocasionando acúmulo dessas gorduras nas células hepáticas. É a patologia hepática mais comum nos países industrializados do Ocidente, atingindo 20 a 40% da população geral. A maioria dos casos ocorre entre pessoas com idades de 40 a 60 anos e mais frequentemente no sexo masculino.

A esteatose hepática geralmente tem uma evolução clínica satisfatória, embora a maioria dos pacientes apresente exames funcionais do fígado alterados, como aumento das transaminases e da Gama-GT. Existem casos de mau prognóstico que podem evoluir para cirrose hepática de graus variados, mas felizmente são pouco frequentes.

A ocorrência de sinais de infiltração gordurosa hepática na ultrassonografia de abdômen não é dado específico para o diagnóstico da esteatose hepática, podendo apenas sugerir o aumento do percentual de triglicérides no fígado. O mesmo ocorre com os resultados da tomografia ou ressonância magnética de abdômen. O exame decisivo para o diagnóstico é a biópsia hepática, procedimento invasivo somente realizado em situações extremas.

O tratamento da esteatose hepática baseia-se em: redução de peso, dieta com baixa concentração de gorduras saturadas, exercícios físicos aeróbicos diários e uso de medicamentos com alguns antidiabéticos orais e ácido ursacólico, além de suplementos contendo ômega 3 e o chá verde, que tem ação sobre os fatores de transcrição do metabolismo hepático dos lípides.

corsaudavel

 

5 Comentários

  1. Vera Bravo

    Obrigada Dr. Roque Saviolli, por compartilhar conosco seu saber!

  2. EU TENHO ESTEATOSE DE GRAU 1 ´S QUE CUIDO MUITO NA ALIMENTAÇÃO, A 21 ANOS CUIDO COM DIETAS POR UM PROBLEMA QUE TIVE DIAGNOSTICADO ( HÉRNIA DE HIATO),JÁ FIZ 3 ENDOSCOPIA DURANTE ESSES 21 ANOS E O DIAGNOSTICO SEMPRE O MESMO, EM DEZEMBRO TIVE UMA DOR MUITO FORTE NO ESTÔMAGO E FIZ OUTRA ENDOSCOPIA NA QUAL DEU SOMENTE UM LEVE GASTRITE, ELE FALOU QUE SE EU JÁ TIVE HÉRNIA ENTÃO ALCANCEI UM GRANDE MILAGRE, POR CONTA DESSES DIAGNÓSTICOS EU SEMPRE CUIDEI DA ALIMENTAÇÃO NÃO PARO O DI TODO ANDANDO E O MEDICO RECOMENDOU CAMINHADA, SÓ QUE CHEGA FIM DO DIA ESTOU MUITO CANSADA, O MEDICAMENTO QUE ELE PASSOU NÃO ME FEZ MUITO BEM, VOU TENTAR O CHÁ VERDE ENTÃO.

  3. Ola Dr Roque adorei ler seus livros vc me ajudou a sair de uma depressão gostaria de saber como faço para adquirir este seu livro um coração saudável meu muito obrigada

  4. Rosangela Mesquita

    Olá Dr. Roque,
    fiz gastroplastia há seis meses, por apresentar esse quadro, também hipertensão e artrose nos joelhos. Em 6 meses emagreci 28 kilos, tenho me sentido muito melhor, porém ainda não refiz o ultrassom abdominal pra saber como está o fígado, vou realizar ainda no início de abril.
    A esteatose hepática tem cura?
    Também tenho fibromialgia e não percebí muita melhora depois da cirurgia.
    Obrigada

Deixe uma resposta para Vera Bravo Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *