De que adianta melhorar financeiramente, mas o relacionamento familiar é um caos?

 

Deus quis e quer a humanidade vivendo em família, e mais, vivendo feliz. Mas, nem sempre é isto que acontece, afinal, a sua família vai bem ou vai mal? E caso o diagnóstico apresenta que está mal, saiba, é possível melhorar. Sim, melhorando a sua família, melhora a sociedade. Eu fico impressionado com a importância que Deus dá aos pais, pois, dentre os dez mandamentos, o quarto é “honrar pai e mãe”, e aqui está um sinal indicando que devemos parar e refletir sobre um grande problema: o desrespeito aos pais. Este ponto pode ser um bom começo para melhorar o relacionamento da vida familiar.

 

  • RESPEITAR – Honrar pai e mãe precisa ser para o filho uma honra, uma grandeza. Viver desse jeito significa: entrar pela porta da frente em qualquer lugar, começar qualquer atividade dignamente, merecer a consideração de outros.

De tempos em tempos, eu e minha esposa, refletimos algo que vai brotando no coração. Estamos sujeitos a perder, estamos aprendendo a ser marido e mulher, estamos aprendendo a ser pai e mãe, estamos aprendendo a ser filho de pais idosos, estamos aprendendo a ser gente, estamos aprendendo que cuidamos de gente e Deus cuida da gente. Este aprendizado nos faz pensar que durante todo o nosso tempo de existência, estaremos sempre aprendendo, enfim, somos aprendiz. O aprendiz é uma pessoa inexperiente, pouco hábil, então, sempre é tempo de melhorar como gente.

 

  • PERDER – Em tudo queremos ganhar, mas o perder é fato, pois, estamos sujeitos a perder algo ou alguém.

  • APRENDER – Nunca fomos pai e mãe, e também cada filho é um, exemplo: temperamento e individualidade diferente um do outro. Sim, é desafiador ser pai e mãe.

  • SERVIR – Enquanto os nossos pais estiverem vivos, precisamos servi-los de algum jeito. Servir com paciência e mansidão até a sua velhice, pois, este aprendizado nos faz crescer como pessoa. E nunca podemos esquecer que o idoso é um patrimônio de experiências, afinal, perderam e ganharam, erraram e acertaram.

  • CUIDAR – O jovem tem no seu coração o desejo de solidariedade, fraternidade, comunhão. Portanto, o jovem precisa cuidar para que nada e ninguém tire do seu coração estes valores.

 

  • ESTIMULAR – É preciso que seja incentivado a confiança entre pais e filhos, isto deve ser exercitado. Ambos devem confiar, pois, Deus não deixa de confiar em nós que somos seus filhos

 

Jovem, a sua família precisa ser um porto seguro, mas lembre-se, a nossa segurança está em Deus. “O jovem é futuro, força, esperança, e o idoso é a memória” (Papa Francisco).

 

O conflito dos valores

 

Infelizmente, estamos diante de vários conflitos, dentre eles, o conflito de valores e atitudes. Os valores estão invertidos, e por isso, a importância de avaliar as nossas atitudes para que possamos reverter estes valores, por exemplo: consumismo e materialismo não podem ser maior do que o valor do ser humano. Afinal, qual é a maior riqueza do mundo? A vida humana. Refletir sobre o tesouro que é o ser humano nos faz pensar no valor da maternidade e da paternidade.

 

 

 

Então, pai, mãe e filhos, são valores que merecem cuidado, proteção e respeito, pois, a vida humana deve ser mais valorizada do que qualquer outra coisa. Nenhuma riqueza no planeta terra tem mais valor do que a pessoa. Sim, por causa disso é que precisamos ter atitudes que protejam a vida humana, desde o feto na barriga da mamãe até o idoso. Pois, para Deus o ser humano tem valor eterno. É com essa dimensão eterna que precisamos contemplar a vida, assim, com este olhar, entendemos o valor da maternidade e da paternidade como Deus pensou.

 

 

Pensar no valor que é o ser humano, nos ajuda a observar que os valores estão invertidos, e por isso, a importância de avaliar as nossas atitudes para que possamos reverter estes valores, por exemplo: egoísmo, zona de conforto e os medos do casal não podem ser maiores do que o valor da pessoa. Marido e mulher, ao fazer uma lista de objetivos, é importante perceber quais são as prioridades, e se está presente na lista o desejo de ter filhos? É triste quando a criança está abaixo de carro, viagens, etc. Essa avaliação ajuda a reconhecer o valor que damos para a vida.

 

 

O filho é bênção, portanto, nenhum tipo de crise pode se tornar obstáculo contra o nascimento de crianças. Estudos apresentam que a terra tem potencial para produzir alimento para muito mais gente do que existe hoje. Então, o que precisa acontecer é uma mudança de atitudes, enfim, corrupção e mentira precisa dar espaço para honestidade e verdade, a ganância precisa dar espaço para generosidade, assim haveria mais partilha e mais igualdade. Pois, a crise maior é a crise de amor e de solidariedade entre pessoas.

 

 

O coração humano deve ser preenchido de confiança em Deus, o Nosso Pai, Nele está a nossa paternidade, Ele é maior que tudo. Em Deus encontramos sabedoria para viver a vida e para educar os nossos filhos com os valores verdadeiros e perenes.

 

 

 

A missão de Jesus é curar, libertar, resgatar e salvar…

“Não é a justos que vim chamar, mas a pecadores” (Marcos 2,17). Me encanta a missão de Jesus, Ele veio para dar vida nova, e essa vida nova pode acontecer com todos que desejam experimentar a oportunidade de um tempo novo. Portanto, ninguém pode esquecer que a missão de Jesus é oferecer vida nova, e por isso Ele chama cada pessoa para começar. O primeiro passo para iniciar a vida nova é seguir o caminho de Jesus.

 

 

E porque entrar neste caminho? É um caminho de cura, libertação, resgate e salvação, e todos são convidados a entrar, especialmente o pecador.

 

Aceitar o chamado de Jesus significa conduzir a vida por um fio condutor: a santidade. O chamado que Jesus faz tem um objetivo, resgatar a nossa Filiação Divina. “Deus não nos chamou para a impureza, mas para a santidade. Portanto, quem rejeita esta instrução não é a um homem que está rejeitando, mas ao próprio Deus, que vos dá também o seu Espírito Santo” (1 Tessalonicenses 4,7-8). Somos pecadores, mas não deixamos de ser filhos.

Sim, praticar os ensinamentos de Jesus é separar da nossa vida a impureza. Afinal, ou conduzimos a vida pelo fio condutor da (corrupção, rebeldia, grosseria, criminalidade, droga, prostituição, mentira, traição), ou conduzimos pelo fio condutor da (bondade, honestidade, verdade), assim, fazendo a separação, vamos conduzindo a nossa vida pelo fio condutor da santidade.

 

 

A nossa resposta precisa ser: santidade. É possível uma vida nova!   

 

A pessoa procura emprego e não encontra, o que fazer? Na crise, sempre um olhar de fé!

 

Aumentou o número de desempregados no Brasil, e diante dessa realidade todos nós estamos sujeitos a viver essa frase: dormimos empregados e acordamos desempregados. Mas, uma coisa não pode acontecer no coração de ninguém: a crise da fé. Sim, ao observar a crise, que não é só financeira, mas também uma crise de valores, então, neste determinado momento da história, a fé no coração de cada pessoa precisa aumentar. O significado da palavra crise é desequilíbrio, tensão e instabilidade; portanto, confiar que Deus está conosco é fundamental.  

 

 

Trabalhar é necessário e eleva a dignidade da pessoa. Ser admitido numa empresa é o que todos querem ao enviar o currículo. Ouvir o contrário: você está demitido, é uma flechada na alma. Enquanto a pessoa escuta as argumentações pelas quais a demissão ocorreu, um raciocínio lógico acontece na cabeça do demitido: como vou fazer para honrar com os meus compromissos (casa, filhos, contas)? A dúvida e a incerteza não pode te levar a cometer um absurdo. “ A fé é a certeza daquilo que ainda se espera, a demonstração de realidades que não se vêem” (Hb 11,1). O que fazer?

 

 

A nossa confiança e segurança precisa estar em Deus!

 

Dois pontos são importantes para atravessarmos essa crise: fé e solidariedade. Então, rezar é essencial para sustentar o nosso olhar de fé, e também nessa crise social, ao invés de violência urbana e criminalidade, é preciso que se levante um povo solidário ao outro.  



 

Quatro mãos

Para construir uma casa é fundamental o alicerce, pois, é nele que toda a construção se sustenta. E, além do alicerce, é importantíssimo que todo o projeto seja bem executado, claro, é preciso ter atenção na construção de uma casa, a começar da base. Se a casa material merece cuidados, quem vai morar na casa merece muito mais. Para construir uma família bem alicerçada, marido e mulher devem refletir sobre a responsabilidade que terão durante toda uma vida, “o casal é a base da família”.

A família é projeto de Deus, e este é o maior projeto que o casal deve focar, então, é essencial que os cônjuges tenham bem definido no coração o que vão projetar, afinal, é o maior projeto. Sim, conversar sobre alguns pontos básicos é um bom começo porque é um desenvolvimento feito a quatro mãos, portanto, imaginar circunstâncias e situações como, por exemplo: ter filhos, adquirir casa, carro, viajar, estudar, realizações pessoais e profissionais? E outro ponto que pode influenciar é o contexto mundial, social e político; e mesmo assim, a família continuar sendo o maior projeto do casal.

Uma coisa é preocupar-se só com o lado material, outra é pensar na base espiritual, pois, ao longo das etapas, marido e mulher enfrentam várias situações, e dentre os desafios, o casal deve permanecer focado no maior projeto: a família. Enfim, é fundamental colocar Deus no alicerce, pois, é desse jeito que podemos tornar firme a construção familiar. Afinal, Deus é a base do casal, e aconteça o que acontecer, só n’Ele a família consegue permanecer unida, uma vez que Deus é a fonte de amor, perdão e reconciliação.

Deus é a base do casal, mas a família é o que sustenta o dia a dia, é onde encontramos apoio, acolhida e para isso temos que preparar os filhos que virão para vivermos esta unidade. São valores plantados no seio da família e levados adiante, por gerações. Hoje, uma das grandes tentações é não ter filhos, pois eles podem mudar o ritmo da execução do projeto do casal. É real, muda mesmo! Mas, são os pais que dão o ritmo de acordo com aquilo que planejaram.

A boa vivência do planejamento inicial, e também a abertura ao novo como vontade de Deus, gera harmonia conjugal e familiar. Deus quis contar com o homem e a mulher neste projeto chamado família, portanto, é importante a contribuição do marido e da mulher.

A família é projeto de Deus, e o casal é a base da família.