O que temos feito com o tempo?

 

Para, olha e regressa”, este foi o convite do Papa Francisco no primeiro dia da Quaresma, e dentre os vários direcionamentos, quero partilhar sobre a primeira sugestão proposta pelo Papa: “a de parar, para que a agitação e a dispersão sejam deixadas de lado para que o coração se esvazie de amargura, do que divide e destrói, para se ocupar do tempo da família, da amizade, dos filhos, dos avós, da gratuidade e do tempo de Deus”. Então, fiquei pensando na importância de organizar o tempo nesses quarenta dias, pois, o tempo é valioso.  

 

 

“Quem de vós pode, com sua preocupação, acrescentar um só dia à duração de sua vida?” (Mt 6,27).

 

É tão bom quando temos um caminho a ser feito, assim, não nos perdemos no tempo, e não damos desculpas de que não temos tempo, afinal, o Papa Francisco está nos apresentando uma maneira de como viver o período quaresmal: preencher um espaço de tempo do nosso dia com Deus, família, filhos, amizade, avós; mas, com gratuidade no coração. Estamos num tempo em que existe forças contrárias a isto que está sendo proposto, então, trilhar este caminho nesses quarenta dias é algo valioso.

 

 

A Quaresma é um tempo favorável para cuidar do coração, portanto, é um tempo para reconhecer quais tentações que querem nos arrastar para longe de Deus. É um tempo para corrigir a rota do coração, assim, estamos cuidando para que o nosso coração não se torne frio e corrompido. Sim, são atitudes simples, mas, que se faz necessário escutar Jesus no silêncio do nosso coração. Se cada homem e mulher se abre para este tempo que é um convite para a conversão, imagine a fecundidade que pode ser este tempo de reflexão para a sociedade.

Sim, um coração tocado e transformado por Jesus transforma a realidade de onde se vive.

 

Fonte (Papa Francisco):

goo.gl/3XeZQ2 – “Para, olha e regressa”, é convite do Papa no primeiro dia da quaresma

goo.gl/iTrGDB – Vaticano apresenta mensagem do Papa para a Quaresma 2018

 

Uma semente que existe dentro de você é o que basta para o que Deus quer realizar: o milagre da sua conversão

 

 

É triste quando a própria pessoa olha para a vida dela é diz: eu não tenho mais jeito. Interessante, Deus olha para essa mesma pessoa, e diz o contrário: você tem jeito! Deus, todos os dias, observa a semente boa que Ele plantou no interior do homem e da mulher, e acredita que um dia pode brotar. Uma semente é o suficiente, pois, Deus é Deus e basta!

 

 

Lá do alto dos céus, Deus olha para cada pessoa na expectativa de que a semente boa que Ele plantou vai brotar. Se o agricultor quer colher frutos bons daquilo que plantou, muito mais o nosso Pai do céu espera colher frutos bons de cada filho e filha. Nós somos assim, quando colhemos frutos numa árvore, queremos os bons, pois, os ruins jogamos fora. Deus não faz assim, mesmo que estejamos cheios de coisas estragadas dentro do nosso coração, Ele não nos joga fora, pois, aguarda a nossa conversão.

 

 

O que fazer?

 

Como um bom agricultor, cuide da semente boa que existe dentro de você, e comece a perceber que a sua vida vai dar bons frutos; acredite!

 

Várias situações podem contribuir para que a ansiedade cresça dentro de nós, exemplo: as preocupações com o futuro… Uma coisa é ter uma ansiedade que seja normal, outra, é a ansiedade que te faz mal?

 

Talvez, a gente pensa que a ansiedade é uma crise do tempo atual, mas, a bíblia fala sobre a ansiedade há muito tempo, então, não é novidade. Pode ser que aumentou o número de pessoas vivendo essa crise, mas, a palavra de Deus nos dá direcionamentos, portanto, colocá-los em prática é fundamental para viver. Afinal, a ansiedade hora ou outra chega, então, não podemos tirar os olhos de Deus, pois, é Ele que pode aliviar o peso da ansiedade que carregamos no coração. Entrega ao Senhor tua ansiedade e Ele te dará apoio, nunca permitirá que vacile o justo” (Salmo 55,23).

 

 

Parece que entregar a sua ansiedade para Deus é uma decisão simples de tomar, mas, não é. Na verdade, é um dos mais lindos desafios que precisamos realizar a cada instante, sim, a cada instante devemos entregar a ansiedade para Deus, do contrário, a ansiedade quer tomar conta do nosso coração e nos fazer adoecer. Enfim, estes três passos são importantes para você melhorar:

  • 1º – Escrever num papel o que lhe causa ansiedade;
  • 2º – Buscar o auxílio psicológico, médico e espiritual;
  • 3º – Entregar cada situação que lhe causa ansiedade para Deus

 

 

“Entrega ao Senhor o teu futuro, espera Nele, que Ele vai agir” (Salmo 37,5).

 

Para enfrentar a crise da ansiedade, viver o agora deve ser meta , portanto, acreditar e confiar em Deus é a saída para se viver em paz!

 

Ao invés de desistir do seu casamento, faça a opção de querer melhorar o relacionamento com o seu cônjuge.

 

 

Harmonizar a vida matrimonial ao longo dos dias é um caminho de santidade, de fortalecimento e de melhoramento.

 

  • Santidade: Viver os compromissos que fizemos no dia do casamento é um caminho de santidade;

 

  • Fortalecimento: É possível viver um casamento fortalecido;

 

  • Melhoramento: Estamos aprendendo a ser marido e mulher, e neste aprendizado estamos melhorando

 

 

 

 

Em muitos momentos o conflito é interior, é pessoal. Portanto, se harmonizar a própria vida pessoal é um desafio, imagine harmonizar a vida conjugal e familiar? O importante é acreditar que Deus quer melhorar o seu casamento, e com a graça Dele e o esforço do casal, o casamento vai melhorando. Além de confiar em Deus, outro ponto é fundamental, entender que antes de ser marido e mulher, são filhos de Deus, e como filhos de Deus, buscam na oração o melhoramento do casamento. Assim, aos poucos o verbo harmonizar vai ajudando a colocar cada situação no seu lugar…

 

  • Melhorar como marido e mulher

 

  • Melhorar como pai e mãe

 

  • Melhorar como trabalhador

 

  • Melhorar como filho e filha de Deus 

 

E onde fazer este caminho de santidade, fortalecimento e melhoramento do casamento? Em casa!

 

A sua casa é um lugar sagrado. Foi São João Paulo II que chamou a família de “Santuário da Vida”, e o Concílio Vaticano II já tinha chamado a família de “Igreja Doméstica”. Quando entramos numa Capela, numa Igreja, num Santuário; dizemos: estamos num lugar sagrado. Mas quem entra, somos nós, homens e mulheres pecadores; e Deus quer nos melhorar cada vez que entramos numa Igreja… Assim, é a nossa casa, um lugar sagrado, onde Deus deseja que sejamos pessoas melhores: casais melhores, filhos melhores, famílias melhores.

 

 

É possível melhorar o seu casamento!

 

“Todo ramo em mim que não produz fruto ele o corta, e todo o que produz fruto ele o poda, para que produza mais fruto ainda” (João 15,2). Um versículo tão curto, e que nos convida a amadurecer ao longo da vida.

 

Este amadurecimento se realiza quando nos deixamos podar, pois, ninguém deseja ser cortado. O fruto é a santidade de uma vida fiel aos mandamentos, especialmente ao do amor. Achei interessante o significado da palavra amadurecer, pois, nos faz pensar, e o que chama a atenção é que o próprio significado da palavra amadurecer nos convida a melhorar como pessoa.  

 

  1. Tomar jeito – Melhorar comportamento, melhorar atitudes;
  2. Virar gente – Tornar-se adulto, amadurecer;
  3. Aperfeiçoar, aprimorar, aparar, burilar, limar, tornear; desenvolver, crescer

 

 

Assim que acontece a poda em algum aspecto da nossa vida, ao invés de brigar e se enfurecer, é preciso respirar fundo e aproveitar este momento para amadurecer, não é fácil, mas é possível. Sim, ao longo da nossa vida as oportunidades de amadurecimento vão surgir, e quando surgir, precisamos aproveitar para melhorar. Na verdade, viver desse jeito é viver uma vida de santidade. Lembro-me das palavras que o Pe. Jonas Abib disse para a Carla em 27/12/97, no dia do nosso casamento: “o Cleto é uma pedra preciosa, mas que precisa ser lapidado, melhorado“.

 

 

Então, se desejamos ser pessoas melhores, é essencial viver os mandamentos de Deus, afinal, a fidelidade aos mandamentos nos faz amadurecer, e neste processo de amadurecimento vamos produzindo fruto de santidade na vida dos outros por meio da melhoria que vai acontecendo com a gente.