Família: Santuário da vida, lugar de perdão 
A sua casa é um lugar sagrado e não um inferno.
Resultado de imagem para família cristã
A cada dia precisamos ter consciência de dois pontos, primeiro, a família é projeto de Deus, segundo, destruir o projeto família que Deus pensou é destruir a sociedade. Claro, para proteger a sua família, é essencial retomar a beleza que é o projeto original. E, o perdão, é uma palavra chave neste combate pela família e pela sociedade, portanto, o perdão precisa ser efetuado entre marido e mulher, pais e filhos, e entre os irmãos. Uma família que se perdoa, se mantém firme.
O perdão que Deus nos deu e continua dando, também precisamos dar. Essa é a ação transformadora que pode resolver o que humanamente é impossível solucionar. Então, pagar com a mesma moeda não é a solução. Afinal, Deus quer unir por meio do perdão. Sim, essa unidade é para toda a humanidade, a começar por cada cidadão. “Pai, perdoa-lhes: não sabem o que fazem” (Lc 23,34). Essas palavras Jesus expressou em meio às dores da crucificação. Para dar o perdão, precisamos estar ligados em Jesus que é a fonte inesgotável de perdão.
A sua casa é um lugar sagrado, essa beleza precisa ser retomada sempre. Porque é neste lugar que a vida humana nasce e cresce. É neste lugar que acontece a formação cristã e moral da pessoa. É neste lugar que a missão dos pais também se realiza. Foi São João Paulo II que chamou a família de “santuário da vida”, e o Concílio Vaticano II já tinha chamado a família de “igreja doméstica”. Portanto, precisamos tomar posse deste lugar sagrado, afinal, é um bom lugar para se viver a fé, a esperança e o amor.
Mas, o que fazer se tudo está bagunçado no meu coração e na minha casa?
Resultado de imagem para familia duvida
“Hoje a salvação entrou nesta casa” (Lc 19,9). Jesus deseja colocar o coração e a casa de muita gente em ordem. Pois, é por meio do amor de Deus e do perdão de Deus que somos curados, libertados, resgatados e salvos. Jesus veio para salvar eternamente, e não para condenar, essa é a missão de Jesus. Quando experimentamos este amor, que é capaz de transformar tudo, então, podemos realizar aquilo que São João Paulo II disse: “o futuro da humanidade passa pela família”. Essa salvação pode acontecer com você e com muitas famílias, acredite!
Sim, agora, é colocar em prática o ensinamento do Catecismo da Igreja Católica que diz: a família é “a célula originária da vida social”. A sua família precisa ser um lugar onde as coisas boas precisam vencer as ruins, portanto, um lugar que não escolhe a divisão, mas se decide pela união. Enfim, a sua casa pode se tornar notável e grande porque acredita que um perdão pode resolver tudo.
Família, lugar de perdão!

 

Quatro mãos

Para construir uma casa é fundamental o alicerce, pois, é nele que toda a construção se sustenta. E, além do alicerce, é importantíssimo que todo o projeto seja bem executado, claro, é preciso ter atenção na construção de uma casa, a começar da base. Se a casa material merece cuidados, quem vai morar na casa merece muito mais. Para construir uma família bem alicerçada, marido e mulher devem refletir sobre a responsabilidade que terão durante toda uma vida, “o casal é a base da família”.

A família é projeto de Deus, e este é o maior projeto que o casal deve focar, então, é essencial que os cônjuges tenham bem definido no coração o que vão projetar, afinal, é o maior projeto. Sim, conversar sobre alguns pontos básicos é um bom começo porque é um desenvolvimento feito a quatro mãos, portanto, imaginar circunstâncias e situações como, por exemplo: ter filhos, adquirir casa, carro, viajar, estudar, realizações pessoais e profissionais? E outro ponto que pode influenciar é o contexto mundial, social e político; e mesmo assim, a família continuar sendo o maior projeto do casal.

Uma coisa é preocupar-se só com o lado material, outra é pensar na base espiritual, pois, ao longo das etapas, marido e mulher enfrentam várias situações, e dentre os desafios, o casal deve permanecer focado no maior projeto: a família. Enfim, é fundamental colocar Deus no alicerce, pois, é desse jeito que podemos tornar firme a construção familiar. Afinal, Deus é a base do casal, e aconteça o que acontecer, só n’Ele a família consegue permanecer unida, uma vez que Deus é a fonte de amor, perdão e reconciliação.

Deus é a base do casal, mas a família é o que sustenta o dia a dia, é onde encontramos apoio, acolhida e para isso temos que preparar os filhos que virão para vivermos esta unidade. São valores plantados no seio da família e levados adiante, por gerações. Hoje, uma das grandes tentações é não ter filhos, pois eles podem mudar o ritmo da execução do projeto do casal. É real, muda mesmo! Mas, são os pais que dão o ritmo de acordo com aquilo que planejaram.

A boa vivência do planejamento inicial, e também a abertura ao novo como vontade de Deus, gera harmonia conjugal e familiar. Deus quis contar com o homem e a mulher neste projeto chamado família, portanto, é importante a contribuição do marido e da mulher.

A família é projeto de Deus, e o casal é a base da família.

A integridade nos coloca frente a frente com a nossa pessoa

No coração humano existe o desejo de contribuição, e nós podemos contribuir de várias maneiras, uma delas é viver a integridade, e viver a integridade é algo bem desafiador, pois, somos desafiados a viver o contrário, por exemplo, interesses egoístas, ganância, desonestidade e manipulação. O significado da palavra integridade é honestidade, então, viver este valor é necessidade básica. A integridade nos faz refletir se algo vale a pena; em outras palavras é pesar na balança os prós e contras. Sim, viver a integridade faz a diferença na sociedade. Comece!

Se é uma necessidade, então, não podemos deixar para outro dia, afinal, o agora está gritando por pessoas honestas e leais, sejam eles jovens ou idosos. Para proteger a integridade dentro do nosso coração é fundamental exercitar diariamente, e como fazer isso? O Catecismo da Igreja Católica ensina: “A pessoa casta mantém a integridade das forças vitais e de amor depositadas nela. Esta integridade garante a unidade da pessoa, e se opõe a todo comportamento que venha a feri-la; não tolera nem a vida dupla nem a linguagem dupla(CIC 2338).

Viver a castidade dá um ganho na vida. “A castidade comporta uma aprendizagem do domínio de si, que é uma pedagogia da liberdade humana. A alternativa é clara: ou o homem comanda suas paixões e obtém a paz, ou se deixa subjugar por elas e se torna infeliz”  (CIC 2339). Essas palavras (integridade, castidade, liberdade), podem reorganizar a nossa vida, e por meio da reconstrução pessoal fazer a diferença na sociedade. A vida é um conjunto de coisas, portanto, viver desse jeito melhora na totalidade, enfim, essas palavras são alicerces para viver.

O mundo está gritando por integridade, então, vamos dar essa resposta com a nossa vida, e que o nosso exemplo possa resgatar a beleza que é viver a integridade. “Ninguém te menospreze por seres jovem. De tua parte, procura ser para os que crêem um exemplo, pela palavra, pelo modo de proceder, pelo amor, pela , pela castidade” (1 Timóteo 4,12).  

A integridade precisa ser a nossa bússola.

 

A esperança cristã e o Espírito Santo, essa dobradinha não pode faltar na vida do ser humano.

Sim, mesmo que estejamos numa situação que nos coloque com as mãos atadas, sem condições de fazer qualquer coisa, essa dobradinha pode nos colocar em ação, e por meio da oração, somos movimentados pra frente. Então, nada pode nos impossibilitar de agir, porque a esperança cristã e o Espírito Santo nos faz continuar a vida, e nos faz animadores de um povo. Faça a diferença, viva a esperança e siga em frente!

Por que viver essa dobradinha?

“A carta aos Hebreus compara esperança a uma âncora (cf. 6,18-19); e nesta imagem podemos acrescentar a vela. Se a âncora é o que dá a segurança ao barco e mantém “ancorado” no balanço do mar, a vela é o que faz caminhar e avançar sobre as águas(Papa Francisco). Este ensinamento nos faz refletir a importância que é viver essa dobradinha, afinal, é o Espírito Santo que nos movimenta para levar a esperança por onde vamos, assim, em meio às notícias de desesperança, nos tornamos semeadores de esperança.

Estamos num tempo em que precisamos depositar a nossa segurança no Deus da esperança, e acreditar de que o impossível pode acontecer, do contrário, a desesperança desorienta a nossa vida, ao ponto da tristeza querer tomar conta do homem e da mulher. E por isto a esperança pode fazer a diferença na vida de muita gente que se encontra sem rumo. Quantas e quantas vezes a letra de uma canção tem a graça de Deus para nos restabelecer e nos fazer viver, então, que essa canção possa fazer a diferença na sua vida…

Se as águas do mar da vida quiserem te afogar

Segura na mão de Deus e vai

Se as tristezas desta vida quiserem te sufocar

Segura na mão de Deus e vai

Segura na mão de Deus, segura na mão de Deus

Pois ela, ela te sustentará

Não temas, segue adiante e não olhes para trás

Segura na mão de Deus e vai

Se a jornada é pesada e te cansas da caminhada

Segura na mão de Deus e vai

Orando, jejuando, confiando e confessando

Segura na mão de Deus e vai

O Espírito do Senhor sempre te revestirá

Segura na mão de Deus e vai

Jesus Cristo prometeu que jamais te deixará

Segura na mão de Deus e vai

 

 

Como equilibrar a individualidade dos cônjuges dentro do casamento?

É importante atualizar, portanto, pôr em dia as conversas sobre (a vida a dois e a vida pessoal) é essencial no relacionamento conjugal. E para alcançar o equilíbrio na vida a dois é fundamental respeitar a individualidade e a liberdade de cada um, assim, os cônjuges devem apresentar um ao outro o que gostam, o que pensam e o que sonham. Então, equilibrar a individualidade é verificar se ambos desejam viver a solidariedade no casamento, ou querem viver exclusivamente para si; afinal, quem vai vencer: a unidade ou o individualismo?

Dentre tantos assuntos que são necessários marido e mulher conversar, o importante é começar um bate papo… O que pensam sobre a carreira profissional, e o que estão dispostos a renunciar para alcançar a tal realização? E junto a isso, o que estão dispostos a pôr de lado para atingir a estabilidade financeira? Enfim, além de pensar sobre a carreira profissional e o dinheiro, é essencial também avaliar as renúncias e o que é colocado de lado para que as metas sejam alcançadas?

E dentro da conversa, é bom abrir essa reflexão, o que pensam sobre a paternidade e a maternidade, pensam em ter filhos?

Outro ponto a pensar é se o casal tem algum tempo para convívio? Pois, os horários de cada um podem conflitar, afinal, são tantos compromissos, e com isso não dá para conviver. E as profissões que exigem a ausência por um período, é possível dar qualidade no casamento e ter um casamento fortalecido? Vale a pena lembrar um fator que merece atenção: a qualidade com que se vive. Assim, seja pouco ou bastante, o que importa é dar qualidade no tempo em que estão juntos.

O egoísmo e o individualismo não podem gritar mais forte, então, um casamento fortalecido se constrói a partir do por quê nos unimos? Sim, o que precisa estar em harmonia na vida a dois é essa afirmação: o casamento é o nosso maior projeto!