Ler a bíblia faz bem para o coração da gente!

Sim, a palavra de Deus revitaliza o ser humano de fé, esperança e amor. Conforme o tempo corre, necessitamos cada vez mais da revitalização que vem de Deus. As várias situações do dia a dia que tem tudo para nos enfraquecer e nos deixar perdido; ao ler a bíblia, Deus nos impulsiona, assim, somos revitalizados e direcionados para seguir em frente. A Sagrada Escritura é repleta de ensinamentos, e nos faz gente de fé.

Diariamente, inúmeras pessoas espalhadas pelo planeta terra são fortalecidas na fé por meio da leitura da bíblia; e seja qual for o tamanho do problema, a fé em Deus é o que sustenta essas pessoas para continuarem a vida com o coração cheio de esperança. “Foi assim que o amor de Deus se manifestou entre nós: Deus enviou o seu Filho único ao mundo, para que tenhamos a vida por meio dele” (1João 4,9). É verdade, aconteça o que acontecer, a fé em Deus é o que nos sustenta!

Essa relação de fé, esperança e amor que desenvolvemos com Deus, precisa também ser traduzida em ações. “Meus irmãos, que adianta alguém dizer que tem fé, quando não a põe em prática? A seria capaz de salvá-lo? Imaginai que um irmão ou uma irmã não têm o que vestir e que lhes falta a comida de cada dia; se então algum de vós disser a eles: ide em paz, aquecei-vos e comei à vontade, sem lhes dar o necessário para o corpo, que adianta isso? Assim também a fé: se não se traduz em ações, por si só está morta” (Tiago 2,14-17).

Claro, este direcionamento bíblico nos convida a olhar para a vida dos nossos irmãos em Cristo com mais atenção e pensar, o que é possível eu fazer? É belo perceber que a bíblia nos orienta para Deus e para o próximo, portanto, colocar em prática a por meio de ações bem concretas é o que Deus quer. Afinal, partilhar daquilo que temos fortalece a solidariedade, e o egoísmo não encontra espaço dentro de nós. Sim, partilhar faz bem para o coração da gente!

Assim como o corpo sem o espírito é morto, assim também a fé, sem a prática, é morta” (Tiago 2,26).

Vamos continuar o nosso bate-papo no vídeo abaixo?

 

A esperança cristã e o Espírito Santo, essa dobradinha não pode faltar na vida do ser humano.

Sim, mesmo que estejamos numa situação que nos coloque com as mãos atadas, sem condições de fazer qualquer coisa, essa dobradinha pode nos colocar em ação, e por meio da oração, somos movimentados pra frente. Então, nada pode nos impossibilitar de agir, porque a esperança cristã e o Espírito Santo nos faz continuar a vida, e nos faz animadores de um povo. Faça a diferença, viva a esperança e siga em frente!

Por que viver essa dobradinha?

“A carta aos Hebreus compara esperança a uma âncora (cf. 6,18-19); e nesta imagem podemos acrescentar a vela. Se a âncora é o que dá a segurança ao barco e mantém “ancorado” no balanço do mar, a vela é o que faz caminhar e avançar sobre as águas(Papa Francisco). Este ensinamento nos faz refletir a importância que é viver essa dobradinha, afinal, é o Espírito Santo que nos movimenta para levar a esperança por onde vamos, assim, em meio às notícias de desesperança, nos tornamos semeadores de esperança.

Estamos num tempo em que precisamos depositar a nossa segurança no Deus da esperança, e acreditar de que o impossível pode acontecer, do contrário, a desesperança desorienta a nossa vida, ao ponto da tristeza querer tomar conta do homem e da mulher. E por isto a esperança pode fazer a diferença na vida de muita gente que se encontra sem rumo. Quantas e quantas vezes a letra de uma canção tem a graça de Deus para nos restabelecer e nos fazer viver, então, que essa canção possa fazer a diferença na sua vida…

Se as águas do mar da vida quiserem te afogar

Segura na mão de Deus e vai

Se as tristezas desta vida quiserem te sufocar

Segura na mão de Deus e vai

Segura na mão de Deus, segura na mão de Deus

Pois ela, ela te sustentará

Não temas, segue adiante e não olhes para trás

Segura na mão de Deus e vai

Se a jornada é pesada e te cansas da caminhada

Segura na mão de Deus e vai

Orando, jejuando, confiando e confessando

Segura na mão de Deus e vai

O Espírito do Senhor sempre te revestirá

Segura na mão de Deus e vai

Jesus Cristo prometeu que jamais te deixará

Segura na mão de Deus e vai

 

Com algumas palavras é possível fazer a diferença na sociedade

Mas, em primeiro lugar, faça a experiência pessoal, depois, as pessoas experimentam a diferença que faz essas palavras: alegria, respeito, fé e esperança. Quando perdemos algo ou alguém, a consequência é ficar triste, pois, perder é uma coisa que ninguém gosta, mas é fato, então, aprender a viver em meios às perdas é desafiador. Diante das perdas, ou caminhamos pela via da alegria ou pela via da tristeza, este caminho quem escolhe é você: alegria ou tristeza?

Todos nós gostamos de respeito!

E, dentre tantos valores que são fundamentais para viver, o respeito não podemos perder. Afinal, respeito é bom e eu gosto. Ninguém merece ser desrespeitado e desvalorizado, enfim, é triste quando se perde o respeito com o próximo, e mais triste ainda é o desrespeito com o ancião, portanto, o significado da palavra respeito precisa ser resgatado nos relacionamentos. Desde o tempo de criança é preciso ensinar que respeitar é não fazer aos outros o que jamais gostaríamos que fizessem com a gente. Claro, exercitar o respeito nos faz gente e nos faz forte.

Se por um lado o respeito nos fortalece, do outro, o desrespeito nos enfraquece. Respeitar os mais antigos significa escutar o que este patrimônio de experiência tem a dizer, pois, durante um bom tempo de vida já experimentaram derrotas e vitórias. Quantas vezes escutamos a expressão, não podemos deixar a peteca cair, em outras palavras, não podemos enfraquecer diante das dificuldades. Os antigos tem histórias que não nos deixa desistir, e nos faz uma geração forte. Sim, tratar os idosos com atenção, consideração e apreço faz toda a diferença.

Sem Jesus Cristo o homem permanece para si mesmo um desconhecido, um enigma indecifrável, um mistério insondável; pois só Jesus Cristo revela o homem ao próprio homem.” “No mistério da Redenção o homem é novamente ‘reproduzido’ e, de algum modo, é novamente criado.” (Santo João Paulo II). A nos faz caminhar e acreditar que é possível fazer a diferença na vida de tanta gente, isso, a partir da nossa experiência pessoal. Para Deus, ninguém é um desconhecido, e isto precisamos revelar para cada pessoa: Deus quer te fazer novo!

Faça a diferença, seja uma pessoa que deseja marcar uma época… Faça a diferença, seja uma pessoa importante na história… Faça a diferença, seja raro; o significado de raridade é: há pouca quantidade. É isso, seja um que faz a diferença, este é o legado que precisamos deixar: alegria, respeito, fé, esperança e amor…

Faça a diferença!

Vamos continuar o nosso bate-papo no vídeo abaixo?

 

 

 

O que fazer com os erros que acontecem pelo mundo e suas consequências absurdas?

Às vezes ficamos na expectativa de grandes mudanças na sociedade, mas, a transformação que precisa acontecer é a conversão no coração do homem e da mulher, e essa transformação acontece através da oração. Enfim, em algum lugar do mundo tem alguém optando por errar, o que fazer? Precisamos persistir na orientação que Maria nos revelou por intermédio de Lúcia, Francisco e Jacinta, e  seguir os ensinamentos que a Mãe de Deus transmitiu aos três pastorinhos.

Nossa Senhora apresentou-se aos pastorinhos sob o título de “Senhora do Rosário”, e pediu que rezassem o terço nessa intenção: pelos próprios pecados e pela salvação dos pecadores. No começo, as três crianças não levaram muito a sério o pedido de Maria, e rezavam rapidamente para ter mais tempo para as brincadeiras comuns às crianças de suas idades, mas, depois, rezavam com fervor, pois, compreenderam a importância da oração do Rosário para a salvação das almas.

Corremos o risco de não levar a sério o pedido de Maria, e junto a isso, os compromissos do dia a dia se tornam mais importantes do que a oração, e não rezamos. É hora de acordar para o tempo em que estamos vivendo, e compreender que o Rosário é uma arma poderosa, portanto, rezar é a melhor resposta que nós cristãos podemos dar. A oração é o meio eficaz para enfrentar TUDO o que acontece em nossas casas e no planeta terra. O bom combatente utiliza as armas espirituais para lutar, afinal, é hora de colocar em prática o pedido de Maria: penitência, sacrifício e oração.

Para alcançar os objetivos é preciso ter foco, senão a gente se perde em meio às diversas prioridades. Sim, a Mensagem de Fátima nos apresenta um ponto para onde precisamos canalizar o nosso empenho: a oração. Afinal, rezar é prestar um serviço para o projeto de salvação. Às vezes, nos esforçamos tanto por tantas coisas, e não nos empenhamos pela salvação da humanidade, a começar da salvação daqueles que tanto amamos. Então, reserve um tempinho para rezar o terço nessa intenção: pelos próprios pecados e pela salvação dos pecadores.

Claro, todos nós estamos sujeitos a cometer erros com consequências graves, mas, o melhor jeito para superar os erros é rezar!

Continuando nosso bate-papo… Clique e confira! 

O casamento é só curtição? Não!

Logo no período de adaptação o casal deve prestar atenção nessa frase: estou disposto a enfrentar qualquer coisa, independentemente das circunstâncias, estou pronto para o que der e vier. Cuidado!

Afinal, entender que o casamento não é só curtição é um ponto importante no convívio do casal. E, dizer isto não significa que a vida conjugal não tem momentos para curtir. Claro, é essencial a curtição, mas, o problema é entrar para uma vida a dois pensando que é só alegria e mar de rosas. Sim, além da curtição, outro ponto precisamos compreender, o casamento é uma missão. Então, é fundamental fazer essa reflexão: curtição e missão.

Para fortalecer o casamento ambos devem verificar se a curtição individual está querendo reinar, e tem que ficar claro que casar e levar uma vida de solteiro pode ser um desastre. Então, as coisas que era de costume no tempo de solteiro, agora, é bom pensar em como viver daqui pra frente? Senão, a curtição desfoca a visão daquilo que é a missão. Este entendimento acontece por meio do diálogo, assim, o casal traz sempre a lembrança que o casamento é missão dos dois e não de um só.

A curtição individual pode causar a ausência de um dos cônjuges. Portanto, os cuidados domésticos deve  ser uma responsabilidade bem definida, pois, o não comparecimento a determinado compromisso gera o descontentamento, e a consequência é o desgaste no relacionamento. “A mim tudo me é permitido, mas nem tudo me convém” (1Cor 6,12). A sobriedade de ambos pode ajudar muito no fortalecimento do casamento, enfim, curtir é bom, mas com equilíbrio. Respeito é bom e eu gosto, afinal, respeitar a individualidade e a liberdade é algo primordial na união conjugal.

A harmonia entre os dois vai dando o ritmo no dia a dia… Desse jeito, o casal experimenta a paz no lar porque está bem ordenada as partes de um todo, e chegaram num acordo: nem tanto ao mar nem tanto à terra; sem exagerar para nenhum dos lados.

Sim, com moderação vamos viver a missão sem deixar de ter os momentos para curtir.