Sobre 3 pontos a Igreja Católica nunca vai abrir mão:

  1. A defesa da vida humana desde a concepção até a morte natural
  2. A manutenção do matrimônio formado por um homem e uma mulher
  3. O direito dos pais cristãos de educarem os  filhos segundo os próprios valores

Muito bem, quero falar sobre o direito nº 3, e que está sendo colocado em jogo  pela  famigerada “Lei da palmada”, que é o mais escancarado desrespeito do governo aos direitos individuais do cidadão e da liberdade dos pais em educarem seus filhos.

Se essa lei for sancionada estará inaugurado no Brasil o processo de tomada da guarda dos filhos pelo Estado, como já acontece, por exemplo, na Alemanha onde pais cristãos já foram, aos montes, condenados à prisão por não permitirem que seus filhos participassem de aulas sobre ”Educação sexual” do Governo. Já escrevi sobre isso; Veja matéria.

O problema quando se discute sobre essa lei é que sempre tem aqueles que não fazem a leitura de todo o contexto do que envolve o assunto e começam a confundir palmada com espancamento, cuja  punição já é prevista no Código Penal Brasileiro e precisa ser cada vez mais cumprida, totalmente diferente é a palmada.

Para aqueles que pensam que estou defendo a surra, peço que façam a leitura de todo o contexto e não somente do termo particular. Não acho que a surra seja a melhor forma de educar, porém, o que está em questão por enquanto  não é isso, entendam bem, está em jogo a entrega da tutela dos nossos filhos aos Estado.

Não sejamos ingênuos achando que estamos exagerando, seria coincidência que toda essa engenharia de ideias “humanitárias” veem dos mesmos engenhos internacionais  que propõe lei de aborto, redução de população, diminuição das famílias, ideologia gay, feminismo, disseminação de contraceptivos, deseducação sexual obrigatória para crianças nas escolas, desconstrução da família tradicional, etc?

A “Lei da Palmada” está em processo de votação na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), estejamos atentos, porque a lei sancionada em si não muda muita coisa a curto prazo, mudará à longo, ajudando a formar marginais, porque a lei vai viabilizar uma campanha de informação que visa informar as crianças sobre seus novos direitos, incentivando a denúncia da palmada ou da simples ameaça, além de OBRIGAR aqueles que souberem de algum caso, a denunciar para a polícia.

.

Enquete maliciosa sobre lei da palmada; no mínimo eu desconfiaria de quem precisa distorcer os fatos pra ganhar nos argumentos:http://www.midiasemmascara.org/artigos/governo-do-pt/14447-a-enquete-maliciosa-e-manipulavel-sobre-a-lei-da-palmada.html

.


Tiba Camargos
Mineiro de Divinópolis
Formado em Filosofia
Missionário na Comunidade Canção Nova;

1 Comentário

  1. Rosalina de Souza Sampaio

    Se querem mandar até dentro de nossas casas, o que será de nossas crianças,,,? que não podem levar uma palmada de seus pais, mas podem ser espancados pela sociedade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *