MundoLoucoEu sempre digo que se o mundo não fosse tão demente eu me dedicaria mais à poesia, seria capaz de passar meses lendo Adélia; Bom, enquanto isso não acontece, vou obedecendo minha consciência e devorando Olavo de Carvalho. Nos intervalos de uma troca de fralda e outra aproveito pra escrever sobre alguns assuntos bem chatos, daqueles que ninguém quer ler. Pois é, Washington Oliveto me chamaria de burro, mas meu coração ainda tem esperanças.
Impressionante como são as coisas, você passa 20 dias sem se atualizar e já se depara com uma avalanche assustadora de novidades em todas as áreas. Cada dia me convenço de que é urgente pastorais dedicadas exclusivamente ao trabalho intelectual chato.

Chega de enrolação, vamos ao assunto e o assunto é justamente o conjunto deles, a parafernália de péssimas notícias que vão aos poucos anestesiando as consciências.

O mesmo acontece no famoso processo do tal sapo que jogado na água fria fica ali, estático, sem reação e se a água for esquentando aos poucos até culminar na fervura, termina por fim, na morte do sapo paralisado. Exemplo perfeito do que está acontecendo com o conjunto da sociedade, inclusive no meio religioso. Completa e total perda do senso de proporção, perda da capacidade de julgamento de valores, a mais letal anestesia dos sentidos e da capacidade de separar o que é bom e do que é mau.
Contra essa ditadura do relativismo e sobre a letargia das consciências bem nos alertou Bento XVI. Pra ver como o assunto é grave. Então teria algum segredo pra se livrar disso? Claro que não, existe é um caminho básico pra começar a enxergar além do próprio umbigo. O primeiro passo, óbvio, é tomar consciência da própria falta de consciência. Analisar com sensibilidade aracnídea o contexto geral do qual estamos imersos é outra condição e isso não implica pesquisa em “G1”.

O que tem de jovens querendo “mudar” o mundo… porém, o primeiro passo é justamente saber que mundo é esse. Querem mudar o que supõem conhecer. Se faz indispensável uma leitura de mundo que vá além do próprio bairro, além da mídia tendenciosa ideológica. A verdade é que ninguém quer se ocupar muito, querem a informação que chega primeiro e tá bom. Olha o que ouvi esses dias: “Tiba, a China tem razão ao implantar o aborto em mães que engravidam pela 2ª vez, a lei do filho único é a solução porque o esgotamento dos recursos do planeta é devido a superpopulação mundial.” É a típica pessoa que perdeu completamente a noção de realidade, a sensibilidade e a condição de distinguir o certo do errado, o bem do mal.

Já escrevi alguns artigos sobre esse catastrofismo ecológico, moda verde, sobre a falácia científica chamada aquecimento global e sobre a questão da tal “explosão demográfica”, escrevi também incontáveis artigos sobre o que está por trás da indústria abortista.
Não sou muito positivo em analisar o futuro da humanidade, pra mim, é bem evidente que se continuar assim, o futuro realmente é um completo e total colapso em todos os sentidos. É só saber um pouco de história pra notar o que aconteceu com povos que desviaram da lei natural chamada consciência. Impérios inteiros ruíram e ruirão.


Tiba Camargos
Mineiro de Divinópolis
Formado em Filosofia
Missionário na Comunidade Canção Nova;

4 Comentários

  1. Como seria bom amigo Tiba se nos voltasse-mos mais a dar ouvidos a verdadeiros formadores de opiniões. Participo de grupo de oração e é triste ver grande numeros de jovens não se transfigurando.
    É triste ver mutos saberem o que é certo e optarem pelo que é errado,mais na conciencia de muitos da sociedade é mais facil viver assim.
    Triste ver casais não abraçarem a vocação de ser Pai e Mae por achar que filhos é um peso.
    Triste ver nossa sociedade se acostumando com um relativismo barato e fedido.
    Triste ver nossas familias abraçarem o inferno (novelas) na propria casa e alegarem “num faz mal nenhum”.
    Triste ver meu conhecimento sobre: valores,principios ,experiencia com Deus e me acovardar não sendo luz pro mundo. Por medo da famosa reprieenção da sociendade.

    Deus nos ajude ,me ajude a morrer-mos pela causa como diz Dunga.

    Tenho voce como um dos meus formadores de opinião. Deus abençoe vc.

    Vim a fortaleza tamo jundo 85 97691534

  2. Cássia Silva

    Oi, Tiba. Primeiramente quero agradecer e parabenizar pelo blog. Muito bom mesmo com textos excelentes, explicativos e muito bem escrito. Estou a procura de informações que fale sobre aborto e saúde pública. Quero me fortalecer com dados para poder ter um diálogo melhor com minhas amigas que são a favor do aborto e sempre vem com a mesma ladainha de sempre: “não podemos ignorar que essa prática clandestina do aborto mata milhões e milhões de mulheres que executam e morrem, e acabam ficando inválida e a conta sempre cai pro SUS e pros cofres públicos. Com a legalização do aborto isso sanaria” … Me ajuda? :) Pode me indicar outros textos e sites será ótimo. Confesso que li alguns textos seu, mas esse dado não ficou claro para mim. Desculpe pela burrice de não saber procurar. :) Abraço

    • Tiba Camargos

      Olá, prezada Cássia, obrigado pela visita ao blog.
      veja esse artigo: http://blog.cancaonova.com/tiba/2012/02/09/aborto-uma-violencia-moral-e-fisica/
      sobre especificamente sua dúvida o argumento é muito simples: 1º Os números de milhões de mulheres que morrem por aborto clandestino são falsos,não se encontra uma fonte segura sobre esses números, são totalmente falsos; Os dados que se tinha do SUS até 2005 eram uma média de 150 mulheres por ano. a partir dessa data ñ ofereceram mais números. 2º ponto: aborto é matar uma vida, a ciência já determinou que a vida se inicia na concepção: http://blog.cancaonova.com/tiba/2012/04/20/congresso-medico-confirma-%E2%80%9Cvida-comeca-na-concepcao%E2%80%9D/
      3º ponto: suponhamos que são realizados muitos abortos clandestinos, isso ñ torna lícito um aborto, como não torna lícito o tráfico só pelo fato de existir muitos traficantes, e não torna lícito o assalto, pelo fato de existir muitos assaltos,etc. é uma lógica bem burra. 4º ponto: como podem afirmar que são milhares de abortos clandestinos se o fato de serem clandestinos justamente pressupõe matéria oculta. 5º ponto: O governo não dá conta de atender a mãe que quer ter o filho que morre nos corredores dos hospitais do Brasil, sem maca, sem atendimento…como dará condições para as que querem matar seus filhos?
      espero ter ajudado
      Abraço
      Tiba Camargos

  3. Luiz Roberto

    Parabéns pelos comentários e pelo blog Tiba! Infelizmente as perseguições por parte do PT e seus asseclas, fazem com que homens de bem se calem nos meios de comunicação em masa como a televisão. Sinto muito tambem por parte de alguns representantes da Santa Igreja Católica, que praticamente se venderam para o governo (vide a nálise de conjuntura da CNBB http://www.cnbb.org.br/publicacoes-2/analise-de-conjuntura/doc_download/1964-analise-de-conjuntura-marco-2014). Dilma Rousseff, como era de se esperar, não cumpriu com o “compromiso” que firmou com a CNBB de não tocar no assunto aborto durante seu governo e como se não bastasse, veio a ideologia de gênero, o casamento gay, a mordaça gay, o marco civil da internet, perseguições a jornalistas, ao Olavo de Carvalho, etc. O problema é o silêncio ensurdecedor por parte da CNBB e como se não bastasse, vem palavras de apoio em seus documento a exemplo da análise de conjuntura citada acima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *