Sobre 3 pontos a Igreja Católica nunca vai abrir mão:

  1. A defesa da vida humana desde a concepção até a morte natural
  2. A manutenção do matrimônio formado por um homem e uma mulher
  3. O direito dos pais cristãos de educarem os  filhos segundo os próprios valores

Muito bem, quero falar sobre o direito nº 3, e que está sendo colocado em jogo  pela  famigerada “Lei da palmada”, que é o mais escancarado desrespeito do governo aos direitos individuais do cidadão e da liberdade dos pais em educarem seus filhos.

Se essa lei for sancionada estará inaugurado no Brasil o processo de tomada da guarda dos filhos pelo Estado, como já acontece, por exemplo, na Alemanha onde pais cristãos já foram, aos montes, condenados à prisão por não permitirem que seus filhos participassem de aulas sobre ”Educação sexual” do Governo. Já escrevi sobre isso; Veja matéria.

O problema quando se discute sobre essa lei é que sempre tem aqueles que não fazem a leitura de todo o contexto do que envolve o assunto e começam a confundir palmada com espancamento, cuja  punição já é prevista no Código Penal Brasileiro e precisa ser cada vez mais cumprida, totalmente diferente é a palmada. Continue Lendo…

É  o seguinte, vou ser bem rápido e objetivo.

Existe um movimento midiático e ideológico contra a liberdade de expressão sobre todos que se posicionam a favor dos valores cristãos, o deputado Marcos Feliciano é só um exemplo dessa perseguição que merece o repúdio de todos. Se hoje inventam, perseguem, ultrajam e escarnecem de um homem por defender o bom senso e a constituição o que não se espera, num futuro próximo, para aqueles que abertamente levam o Evangelho de Jesus Cristo.

Fica bem claro no vídeo a covarde distorção da realidade.

Penso que não preciso ficar dizendo que não concordo com a linha teológica de Marco Feliciano, blá,blá,blá…mas é uma questão de justiça,de perseguição religiosa, liberdade de opinião, enfim, de desrespeito à constituição, só isso.

Assista.

Manual de Bioética que será distribuído na Jornada Mundial da Juventude

As viagens papais sempre são precedidas por uma série de polêmicas levantadas pela mídia local, a fim de jogar terra na visita do Santo Padre. A bola da vez é a distribuição de cerca de dois milhões de exemplares do “Manual de Bioética para Jovens” para o público da Jornada Mundial da Juventude, no próximo mês de julho, no Rio de Janeiro. A iniciativa é da Comissão para a Vida e Família da CNBB e pretende, como diz o documento, “corrigir um ensino, por vezes, desvirtuado nos manuais escolares” acerca de temas como aborto, eutanásia e métodos contraceptivos. Para os “especialistas” ouvidos pela mídia, o manual seria um “desserviço” aos jovens, pois “não lhes dá o direito a uma informação técnica sem valores religiosos”. Continue Lendo…