Sobre a sanção presidencial do PLC 03/2013

Queridos amigos, realmente foi chocante tomar consciência da sanção presidencial do PLC 03/2013 que de uma forma velada acaba abrindo uma ampla estrada para o aborto. Isso foi um estratagema político bem articulado.

Apesar do pedido dos grupos pró-vida, da CNBB, da Bancada Evangélica, a Presidente sancionou o Projeto de Lei. Os Deputados e Senadores não se deram conta do que estava por trás e na Câmara, em duas Comissões e no Senado, aprovaram por maioria em caráter emergencial a pedido do Ministério da Saúde o PLC 03/2013.
É preciso que tenhamos consciência de que é um projeto antigo,que tinha como proposta assegurar à mulher um atendimento médico de emergência em caso de violência sexual: atendimento psicológico, prevenção de doenças sexualmente transmissíveis,etc.
Contudo,foi pedido pelo Ministro da Saúde que fosse votado em caráter de urgência pela Câmara e Senado,para que as mulheres fossem presenteadas com essa aprovação.
Porém, o texto original foi alterado, e a expressão emergência médica sumiu do texto, colocando então o termo: atendimento emergencial, ou seja, procedimentos imediatos. No Art. 2º fala-se de violência sexual, considerando qualquer forma de atividade sexual não consentida (não sendo necessário que a mulher apresente nenhum sinal de violência, como também, não se fazendo necessário um exame no IML para comprovação de que aconteceu a violência sexual).

Portanto, se uma mulher com sete meses de gravidez se apresentar num Pronto Socorro dizendo que foi vitima de violência sexual a sete meses atrás, ela deve ter o atendimento emergencial. O Artigo 1º dá a garantia de atendimento integral, podendo-se então aplicar a lei para os casos de estupro: o aborto! No inciso 4 do Artigo 3º se fala da “profilaxia da gravidez”, como se gravidez fosse doença para se ter uma profilaxia (Profilaxia é um termo muito utilizado na medicina e na odontologia, que são medidas para prevenir ou atenuar doenças. O termo profilaxia é de origem grega e significa precaução).

Eu te pergunto: gravidez é doença para se ter profilaxia? Vejam como é grave a situação! Isso ratifica a norma técnica do aborto proposta pelo Ministério da Saúde!
E agora, o que vamos fazer? Orar? Já oramos e muito nesta situação. Formar consciência moral dos cristãos? Essa é nossa obrigação! E como nação Cristã? Deixar bem claro à Presidente que não estamos de acordo com isso que foi sancionado. Me pergunto, por causa de um aumento de passagem de ônibus milhares saíram às ruas para protestar e disseram que o gigante havia despertado, e a defesa da vida dos inocentes, não merece uma grande movimentação neste país?
Creio que não podemos ficar somente nos artigos de lamento pelo Projeto de Lei sancionado, mais sairmos às ruas para dizer que não estamos de acordo e que defendemos a vida.
Me vem à mente o que o Papa Francisco disse aos jovens argentinos reunidos com ele na Catedral Metropolitana do Rio de Janeiro: “Desejo dizer-lhes qual é a consequência que eu espero da JMJ: espero que façam barulho. Aqui farão barulho, sem dúvida. Aqui no Rio, farão barulho, farão certamente. Mas eu quero que se façam ouvir também nas dioceses, quero que saiam, quero que a Igreja saia pelas estradas, quero que nos defendamos de tudo o que é mundanismo, imobilismo, nos defendamos do que é comodidade, do que é clericalismo, de tudo aquilo que é viver fechados em nós mesmos. As paróquias, as escolas, as instituições feitas para sair; se não o fizerem, tornam-se uma ONG e a Igreja não pode ser uma ONG. Que me perdoem os Bispos e os sacerdotes, se alguns depois lhes criarem confusão. Mas este é o meu conselho. Obrigado pelo que vocês puderem fazer”. (25/07/2013).
O que vamos fazer?????Em 2014 eu sei o que vou fazer, dizer o meu não aos políticos e partidos abortistas e te aconselho a fazer o mesmo. E agora, diante desse famigerado projeto de lei sancionado? Vamos dar voz aos indefesos e aos que não tem nem possibilidade, chance de ter voz?
Que Jesus tenha misericórdia do nosso lindo Brasil, “Gigante pela própria natureza”, e que nós assumamos a profunda palavra profética referida ao povo brasileiro: “verás que um filho teu não foge à luta”.
Deus abençoe o Brasil e o povo brasileiro!

Padre Roger Luis (Comunidade Canção Nova)

Link: https://www.facebook.com/padrerogerluis/posts/442052149226575

Ufa, depois de muito esforço, horas de decupagem, edição, gravações, viagens e muito trabalho em equipe, enfim, ficou pronto o clipe “Novo Amanhã” do CD “Jovens em Canção”, parceria da CNBB com a Canção Nova.

O CD contém os hinos das Jornadas Mundias da Juventude além de duas canções inéditas, entre elas “Novo Amanhã”.

Parabenizo toda a equipe que deu o “sangue” por este clipe e foi muito competente.

Acompanhe os bastidos do clipe

Padre Christyan Shankar tem se destacado pelo seu jeito irreverente de pregar e ao mesmo tempo pelo conteúdo riquíssimo de suas pregações.

O vídeo que você vai assitir abaixo, “10 conselhos para quem deseja arrumar alguém” foi uma explosão de acessos no YouTube e é apenas uma das pregações fenomenais do padre.

O vídeo conseguiu uma penetração incrível e já foi visto mais de um milhão de vezes na internet. Ganhou destaque em grandes jornais, sites, blogs na revista Veja e Domigo agora, dia 25.03.12 Padre Christyan estará no “Fantástico” da Rede Globo e no “Faustão” na semana do dia dos namorados

Maurício Kubrusly gravando para o “Fantasico”

Padre Chrystian é mineiro e sua paróquia fica em Divinópolis, que por acaso também é minha cidade de origem. Se havia dúvida até agora, vocês viram que pode sair sim, alguma coisa boa de Divinópolis.

Fizemos uma entrevista no Programa PHN com ele e logo em seguida ele pregou um retiro para as famílias aqui na Canção Nova, a repercurssão foi enorme e ao longo do ano teremos mais Pe Chrystian na Canção Nova.

A INDÚSTRIA DA MORTE

.       A maior organização privada internacional de controle de população e abortista, a IPPF (international Planning Parenthood Federation) lançou um documento visando a  mudança da legislação . No documento se estabelece:

Vemos pois que um terceiro papel da associações nacionais (no caso do Brasil a BEMFAM) o de encontrar novas áreas para atividade dos grupos de pressão… poderá exercer pressão em favor de mudanças da legislação referente ao aborto, para colocá-la de acordo com a política da IPPF e as atitudes culturais da população” (Gente sin Opción, pag. 59/60)

De tal modo, as associações nacionais deverão operar até mesmo à margem da lei e até contra a lei, onde a legislação é dúbia ou não está sincronizada com a opinião pública” (idem pag. 77)

Lembrando que a IPPF é a maior organização privada internacional promotora do controle de população com conotações racistas. Possui centenas de filias no mundo e no Brasil é a BEMFAM que tem um orçamento médio anual de 2 milhões e meios de dólares para seus projetos.

A fundadora e primeira presidente da IPPF, Margareth Sanger, é uma legítima Eugenista Nazista que se auto-condena ao declarar suas idéias no livro “Pivot of Civilization” e em sua revista “Birth Control Review”:

Controle de natalidade – mais filhos dos saudáveis, menos dos incapazes

Controle de natalidade – para criar uma raça de puro-sangue

os não sãos e os grupos anormais… são um peso morto de desperdício humano…espécies que mais comprometem o futuro da raça humana”

(M. Sanger, Pivot of Civilization – N. York, Bretano’s, 1992, p,177,in father of Modern Society – Elasah Drogin).

O verdadeiro interesse da IPPF

Hoje a filial americana da IPPF é proprietária de uma rede que abarca 20% de todas as clínicas de aborto nos Estados Unidos e é a maior provedora de abortos americana.

Mas até a total legalização do aborto nos Estados Unidos ocorrida em 1973,quado a Suprema Corte legalizou o aborto até os nove meses em todo o território americano, a IPPF “apenas” trabalhava na propaganda pela legalização da prática e não queria entrar diretamente no negócio das clínicas “para não ser estigmatizada” somente que, hoje faturam bilhões de dólares com o aborto que conseguiram legalizar.

Toda essa organização criminosa não ficou só no papel, criou-se na prática ações e organizações com representações em diversos países, inclusive no Brasil, que realizam:

  1. Destinação de recursos nos chamados “Projetos de População”

  2. Criação de associações e movimentos feministas para implementarem as medidas;

  3. Criação e manutenção do “Grupo Parlamentar de Estudos de População e Desenvolvimento” para a apresentação e aprovação de projetos de lei que consubstanciam as medidas propostas;

  4. Criação e manutenção de um ‘lobby” junto ao Congresso Nacional para trabalhar pela aprovação de leis que atendam àqueles objetivos;

  5. Destinação de recursos específicos para “assessoramento” a parlamentares à nível federal.

  6. Pressão dos países ricos, nas conferências internacionais, para que se adote o “planejamento familiar” com o objetivo de controlar o crescimento da população através da contracepção, da esterilização e do aborto.

Só para o Brasil foram destinados, segundo a prestação de contas da FUNAP(fundo de População das Nações unidas):

*US$ 2.552,000 – Para manter assessoramento aos parlamentares, manter contratos com governos estaduais, manutenção de uma rede de clínicas e marketing.

O escritor argentino Jorge Scala lançou um livro que relata detalhes do que está por trás dessa organização que se chama “IPPF A Multinacional da Morte“, já disponível em português.

Pensar que a trama para se legalizar o aborto no Brasil é mero ímpeto feminista seria muita ingenuidade; Se assim fosse, o que justificaria tanto recurso internacional aplicado para financiar estes grupos abortistas?

O que está por trás é muito maior do que a maioria da população sabe.

Infelizmente, não são muitos que procuram se informar sobre isso; claro que existem grupos fortes bem organizados para combater a legalização do aborto, que inclusive conseguiram instauram a CPI do aborto junto ao congresso, o que é uma vitória grande, porém, o “povão” não despertou para isso ainda;

Acredito que iremos fazer a diferença, quando assumirmos a causa pra valer e começarmos a conquistar pessoas dispostas a lutar pelos mais vulneráveis, ou ao menos pessoas dispostas a cobrar postura correta dos nossos parlamentares.

Faça sua parte.

A audácia do maus, se alimenta da covardia e da omissão dos bons”.

09. fevereiro 2012 · 14 comments · Categories: Formação · Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Por trás do projeto para implantar o aborto estão basicamente dois interesses:

A Política Internacional de Controle de População, uma nova forma de colonialismo que os países do norte -países ricos – querem impor aos países do sul – paíseem desenvolvimento;

E o interesse financeiro na lucrativa Indústria do Aborto.

.       Existe de fato um esquema armado, bem estruturado com projetos e metas que envolvem Milhões de dólares visando o controle populacional; Estes projetos comportam organizações com representações em diversos países, inclusive no Brasil com o nome de “BEMFAM”, “Católicas Pelo Direito de Decidir”, “CEPIA”, entre outras.

Na cabeça da campanha está o Conselho Populacional da Organização da Nações Unidas (ONU) e uma série de instituições que apoiam e promovem as ações de grupos militantes disfarçados de ONGs. Assim como também é sistematicamente planejada e armada a conquista da lucrativa indústria do aborto.

No Brasil o esquema funciona da seguinte forma:

Grupos Eugenistas internacionais interessados na “melhoria da raça humana” (por isso o motivo do “controle demográfico” sobre os países pobres) e grupos interessados na lucrativa indústria do aborto, são financiados por instituições que abraçaram a causa.

No Brasil criou-se em 1990 a ONG “CEPIA”(Cidadania, Estudo, Pesquisa, Informação e Ação), que tem recebido apoio e verbas de diversas instituições, a maioria internacionais; São elas:

*Fundação Ford

*Fundação Rockefeller

*Fundação MacArthur

*ONU (Unicef, FNUAP e Unifem)

*O Programa de DST/AIDS do Ministério da Saúde

*SPM (Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres)

*Global Fund for Women

*OAK Fundation

São instituições que não desistem da idéia de um mundo dominado por poucos.

Para conquistarem seus objetivos, eles investem nas seguintes estratégias:

*Legalização do Aborto

*Esterilização

*União homossexual

*Contracepção

*Cultura de poucos filhos

*Educação Sexual Hedonista

Enfim, tudo que não gera filhos.

No Brasil a taxa de 6 filhos por mulher caiu para menos de 2, da década de 60 até 2006, ou seja, taxa incapaz de repor a própria população existente (“Indicadores Sociodemográficos e de Saúde no Brasil – 2009”. IBGE )

Todo esse projeto que visa o Aborto legalizado, passou a ser conhecido à fundo após o documento do Conselho de Segurança Nacional dos Estados Unidos, até então CONFIDENCIAL, ter sido rejeitado pela Casa Branca em 1989;

O Documento foi chamado de Relatório Kissinger e foi a grande cartada na tentativa de implantar, de uma vez por todas, a ideologia da eugenia nazista(sem aspas) em nome do Controle Demográfico visando os interesses dos países ricos.

Este relatório veio à luz porque foi rejeitado pela Casa Branca, mas ganhou força após investimentos privados e se estruturou tornando-se assim uma grande máfia.

O documento, conhecido como Relatório Kissinger foi apresentado para o Governo Americano com o nome de “Implicações de crescimento da população mundial para a segurança e os interesses externos dos Estados Unidos”.

Esse Relatório, assinado pelo então Secretário de Estado Henry Kissinger, foi encaminhado para todas as embaixadas dos Estados Unidos, como instrumento de trabalho para que agentes pudessem pressionar os governos.

No Relatório Kissinger encontramos:

A condição e a utilização das mulheres nas sociedades dos países subdesenvolvidos são particularmente importantes na redução do tamanho da família… As pesquisas mostram que a redução da fertilidade está relacionada com o trabalho fora do lar(NSSM 200, Pag.151)

Ter como prioridade educar e ensinar sistematicamente a próxima geração a desejar famílias menos numerosas (idem pag.111)

A grande necessidade é convencer a população que é para seu benefício individual e nacional ter em média, só 3 ou então dois filhos” (idem pag.158)

…devemos mostrar nossa ênfase no direito de cada pessoa e casal determinar livremente e de maneira responsável o número e o espaçamento de seus filhos e no direito a terem informações, educação e os meios para realizar isso, e mostrar que nós estamos sempre interessados em melhorar o bem-estar de todos (idem pag.22, §34)

Há também o perigo de que alguns líderes dos países menos desenvolvidos vejam as pressões dos países desenvolvidos na questão do planejamento familiar como forma de imperialismo econômico e racial; isso bem poderia gerar um sério protesto” (idem pag.106)

Prestar serviços de planejamento familiar integrados aos serviços de saúde de maneira mais ampla ajudaria aos EUA a combater a acusação ideológica de que os EUA estão mais interessados em limitar o número de pessoas dos países menos desenvolvidos do que em seu futuro bem-estar (idem pag.177)

A assistência para o controle populacional deve ser empregada principalmente nos países em desenvolvimento de maior e rápido crescimento nos que os EUA têm mais interesses políticos e estratégicos especiais. Esses países são Índia, Bangladesh, Paquistão, Nigéria, México, Indonésia, Brasil, Filipinas, Tailândia, Egito, Turquia, Etiópia e Colômbia (idem, pag.14/15, §30)

Quanto diretamente ao aborto diz o documento:

Certos fatos sobre o aborto precisam ser entendidos:

Nenhum país já reduziu o crescimento de sua população sem recorrer ao aborto.

-As leis de aborto de muitos países não são estritamente cumpridas e alguns abortos por razões médicas são provavelmente tolerados na maioria dos lugares. É sabido que em alguns países com leis bastante restritivas, pode-se abertamente conseguir aborto de médicos, sem interferência das autoridades.

…sem dúvida nenhuma, o aborto legal ou ilegal, tem se tornado o mais amplo método de controle da fertilidade em uso hoje no mundo (idem.pag. 182/184)

A sanha para legalizar o aborto no Brasil não é porque estão interessados na tal “liberdade para as mulheres”, mas porque querem eliminar o números de pobres no país a preço de sangue e claro, implantar uma rede de clínicas de aborto, que no mundo é o segundo mais lucrativo mercado, ficando atrás apenas da indústria do sexo.

Nos EUA já conseguiram, pois a IPPF (a maior instituição que lutou a favor da legalização do aborto) hoje é a dona de 20% de todas as clínicas de aborto dos EUA, faturando Bilhões com a indútria abortista.

.      O absurdo não termina por aí, a insensibilidade é tanta que hoje já se encontra nos países onde o aborto é legalizado, a comercialização de Sopa de Feto, venda dos fetos para aproveitamento de órgãos e a venda dos fetos abortados para a indústria de Cosméticos.

Não podemos compactuar com o crime organizado mais terrível dos últimos tempos, e nem nos omitir

.

_________________________________________________________________________

Obviamente que o programa “TV Fama” da REDETV está longe de ser referência, ao contrário, na minha pobre opinião é um programinha “fulêra”, além de mal feito! Bom, isso não vem ao caso agora, o fato é que fizeram um resumo muito bom da entrevista que o Elano deu ao programa PHN.

Elano vive um processo muito bonito de conversão, e pela perseverança e intercessão de Alexandra, sua esposa, vive uma experiência de perdão e reconciliação.

Alexandra já é “fã” da Canção Nova a muito tempo, e sempre estamos deparando com os tweets do Elano dizendo que está assistindo a Canção Nova.

Um breve histórico da trama para legalizar o aborto no Brasil

.

Brasil, um país de todos e de todas?

Se é de todos é também dos que estão nos ventres maternos.

De todas? Em média 50% das crianças abortadas são mulheres!

O argumento mais usado na tentativa de legalizar o aborto é que seria uma defesa dos direitos da mulher.

E a defesa da menina abortada? Onde estão os direitos dela? Onde estão as movimentos feministas agora?

Contrariando as pesquisam que mostram que apenas 3% da população brasileira acha o aborto moralmente aceitável, o  governo Lula decidiu agir assim mesmo, fomentando a maior movimentação pró-aborto da história do Brasil.

.

Histórico

.

* Em Abril de 2005 o governo Lula comprometeu-se com a ONU, em legalizar o aborto no Brasil.

Registrado no IIº Relatório do Brasil sobre o Tratado de Direitos Civis e Políticos, apresentado ao Comitê de Direitos Humanos da ONU (nº45).

.

* Em Agosto de 2005, o governo reconhece o aborto como Direito Humano da Mulher. Entregou ao comitê da ONU para a Eliminação de todas as Formas de Descriminalização contra a Mulher (CEDAW) documento confirma a declaração.

.

* Em Setembro de 2005, o governo apresentou ao Congresso o Projeto de Lei 1135/91 de autoria do Dep. José Genoíno, que propõe descriminalizar o aborto até o 9º mês de gestação e por qualquer motivo.

.

* Em Setembro de 2007, o PT assumiu a descriminalização do aborto e o atendimento de todos os casos no serviço público, como programa do Partido, sendo o primeiro partido no Brasil a assumir a causa como programa.

.

* Em Setembro de 2009 o PT puniu os dois deputados Luiz Bassuma e Henrique Afonso por serem contrários à legalização do aborto.

Com o Ministro da Saúde, José Gomes Temporão, o governo Lula emplacou o discurso: “legalizar o aborto é questão de saúde pública.” Então faço a pergunta: O sistema de saúde que não atende nem as mães que querem dar a vida aos filhos, irá atender as que querem matá-los? A saúde é um caos! Falta hospitais, macas, aparelhos, leitos, remédios, médicos…e agora querem que o sistema de saúde dê aborto seguro à população? É uma piada!

.

* Em Fevereiro de 2010 o Partido dos Trabalhadores, o presidente Lula e a então Ministra Dilma Rousseff, firmaram oficialmente, através, inclusive de assinaturas de próprio punho, o apoio incondicional ao 3º Programa Nacional de Direitos Humanos (PNDH-3) no qual se reafirmou a descriminalização do aborto, o controle de imprensa, a retirada de símbolos religiosos das repartições públicas, a união civil homossexual, comissão que privilegie grupos invasores de terra,inclusive terrasprodutivas, etc…etc…etc…

.

* Em junho de 2010 o PT e os aliados boicotaram a criação da CPI do Aborto que investigaria as origens dos financiamentos por parte de organizações internacionais para a legalização e a promoção do aborto no Brasil. Por temerem ser revelado a existência de empresas privadas internacionais que investem para que o aborto seja legalizado no Brasil, entre elas a Fundação Ford, Fundação Rockfeller, Fundação MacArthur, etc.

.

O  partido do governo não respeitou a própria constituição do país que declara o direito de todos à vida, não respeitou o Pacto de São José da Costa Rica do qual é signatário, onde se confirma a vida começando na concepção.(obs: o pacto é um compromisso abaixo da constituição, porém, acima das leis)

.

* Em Julho de 2010, exatamente dia 16, o governo Lula assinou um documento chamado “Consenso de Brasília” que propõe a liberação completa do aborto para todos os governos da América Latina.

E apesar do nome “Consenso”, ele só representa o consenso entre os próprios promotores do aborto.

.

__________________________________________________________________________________

.

________________________________________________________________________________

.

_____________________________________________________________________________

A Lei que criminaliza a mãe e o pai, também conhecida como “Lei da Palmada” é papo sério, estão querendo aprovar uma lei que tornaria crime a palmada nos filhos.

Bom, a princípio pode-se pensar que existe uma causa nobre por trás disso, a proteção infantil.

Poderiamos achar que envolvidos nisso estão apenas os interessados que as criancinhas sejam preservadas dos pais malvados, seria inocência demais. Então você me diz: “Mas Tiba, entre os defensores do projeto está inclusive a Fundação Xuxa Meneghel”. Sim,  com anúncios publicitários, mostrando criancinhas sofridas, tristes e claro uma declaração xuxística da Maria Meneghel, com o jeitinho cuti-cuti próprio.

Porém, as ONGs e Fundações que estão por trás disso, tem posteriormente um segundo plano: Após a lei aprovada, divulgar o direito do filho de denunciar a mãe ou o pai que lhe derem uma palmada,um beliscão ou apenas ameaça-los, fomentando uma série de denúcias de filhos contra os pais; e é o que de fato vai acontecer se a lei for aprovada. Os pais então seriam enquadrados como criminosos e poderiam até perder a guarda de seus filhos, isso é o que a lei contempla.

Eu particularmente não defendo a palmada, não acho que seja a única opção ou a melhor para se educar, porém, a liberdade e a responsabilidade de cada família na educação dos filhos é radicalmente eliminada com essa lei; Não existe nesta lei, distinção entre agressão física e uma palmada, é tudo a mesma coisa. Não se pode enquadra uma mãe como criminosa porque ela deu uma palmada no seu filho, é disso que estamos tratando aqui.

Uma mãe que der uma palmada no filho mais velho que, por exemplo, enfiou um garfo nas costas do irmãozinho, será enquadrada como criminosa e passa a ter ficha na polícia.
Para a agressão física contra crianças existem leis para serem cumpridas, extranho as tais instituições não fazerem propagandas para que essas leis sejam cumpridas! não acha?

O caminho é inverso, precisamos fazer com que as leis que protegem  as criança sejam cumpridas e não cunfundir palmada com agressão física.

E o pior é que muitos não estão levando isso a sério. O pensamento: “seria ruim demais pra ser verdade”, ainda impera; Enquanto isso, tentam arrancar dos pais a outoridade, o dever e a liberdade de educar, com o pretexto de estar protegendo a criança.

Então pergunto:Esse grupo está interessado em proteger as crianças? Se assim fosse, por que a sanha em querer legalizar o aborto a todo custo? Que é assassinato contra os mais indefesos e inocentes seres humanos.

Tudo isso é o traço inconfundível de uma parte governista totalitária e ditatorial que quer tomar as rédias da educação dos nosso filhos, a exemplo de países que já adotaram essa postura.

Há quem duvide que parte do governo quer educar pra valer, alegando que pessoas burras são mais fáceis de manipular. E a questão está aberta, seria melhor não formar para que não pensem e por consequência não perube os projetos deles? Então começa a fazer sentido um bando de mau educados ocupando a nação.

E você pensa que isso vai acabar por aqui? Num futuro próximo, os pais que insistirem numa educação fora dos padrões do governo, poderão ser presos. Estou exagerando? veja o que já acontece na Alemanha: CLIQUE AQUI

.

.

.

.

_________________________________________________________________________________________________

No jornal Band News do dia 13 de junho/09 –exatamente às 21:41h, foi divulgado um número absurdo sobre a porcentagem de homossexuais no Brasil.

Naquela ocasião, prestei muita atenção nas informações que o jornal passou, inclusive no horário da reportagem, eu guardei as informações para um futuro post neste blog.

Penso que a hora oportuna é agora.

O Jornal afirmou que 10% da população brasileira é gay, e ainda citou como fonte de dados o IBGE.

Achei aquilo muito estranho, fui pesquisar e não é que achei!?

A verdade é que esta informação procede da Organização Gay Lawyers, a qual estima, que “quase 10% da população é gay.”

Obviamente uma informação baseada em fontes tendenciosas e totalmente não científicas.

Não se trata aqui de somente questionar dados que exageram porcentagens, mas se trata do que pode causar uma informação equivocada acompanhada de um idealismo.

Já faz tempo que estamos presenciando a imposição de uma cultura gay pela tentativa de implantar leis que privilegiam o grupo, KIT’s escolares que visam o adestramento de crianças, pela persuasão midiática e outros.