Sobre 3 pontos a Igreja Católica nunca vai abrir mão:

  1. A defesa da vida humana desde a concepção até a morte natural
  2. A manutenção do matrimônio formado por um homem e uma mulher
  3. O direito dos pais cristãos de educarem os  filhos segundo os próprios valores

Muito bem, quero falar sobre o direito nº 3, e que está sendo colocado em jogo  pela  famigerada “Lei da palmada”, que é o mais escancarado desrespeito do governo aos direitos individuais do cidadão e da liberdade dos pais em educarem seus filhos.

Se essa lei for sancionada estará inaugurado no Brasil o processo de tomada da guarda dos filhos pelo Estado, como já acontece, por exemplo, na Alemanha onde pais cristãos já foram, aos montes, condenados à prisão por não permitirem que seus filhos participassem de aulas sobre ”Educação sexual” do Governo. Já escrevi sobre isso; Veja matéria.

O problema quando se discute sobre essa lei é que sempre tem aqueles que não fazem a leitura de todo o contexto do que envolve o assunto e começam a confundir palmada com espancamento, cuja  punição já é prevista no Código Penal Brasileiro e precisa ser cada vez mais cumprida, totalmente diferente é a palmada. Continue Lendo…

O grupo que se auto denomina “Católicas Pelo Direito de Decidir” é uma terrível organização anti-vida que usa a nomenclatura “Católicas” para confundir e enganar as pessoas, visando promover o aborto.

Como já denunciei aqui no blog, estas intituladas ONGs e organizações feministas que visam  a promoção do aborto, são verdadeiros parasitas do Governo e de organismos privados e internacionais, dependendo em tudo de seus recursos financeiros para manter suas agendas pró-aborto. Até porque se dependessem de doações e apoio popular iriam morrer de fome.

Posto abaixo o relatório tirado do próprio site das intituladas “Católicas Pelos Direito de Decidir” sobre sua RECEITA DE DOAÇÕES /2010 e 2009

São organizações internacionais aplicando milhões no Brasil com o intuito de promover o aborto,  e o pior, não somente grupos internacionais mas também o próprio Governo Federal, dinheiro de impostos que eu e você pagamos.

Em 2 anos o Governo Federal deu  quase 270 Mil Reais para a organização pró-aborto intitulada “Católicas Pelo Direito de Decidir”,

a prova está na própria prestação de contas do site oficial: http://www.catolicas.org.br/uploads/Auditoria-Catolicas-Parecer2011.pdf

Outra pergunta é: Por que tantas instituições internacionais investem pesado em promover o aborto do Brasil? Você não acha estranho?
A verdade é que não querem só o aborto, querem uma vitória política visando o Controle Populacional: http://blog.cancaonova.com/tiba/2011/10/31/7-bilhoes-no-mundo-e-a-farsa-visando-o-controle-populacional/

.

.

_____________________________________________________________________________

Dilma condecora 20 pessoas por atuação em prol de direitos humanos e na categoria “Garantia dos Direitos da População de LGBT(Lésbica, Gays, Bissexuais e Travestis) o premiado foi o Ministro do STF, Carlos Ayres Britto que foi o relator do processo que concedeu a união estável entre casais do mesmo sexo.

Fonte: http://g1.globo.com/politica/noticia/2011/12/dilma-condecora-20-pessoas-por-atuacao-em-prol-de-direitos-humanos.html

.

.

_____________________________________________________________________________

Os últimos dados estatísticos provam aquilo que para muitos era óbvio, antes de se alterar a legislação: três anos depois da despenalização do aborto em Portugal, o número de abortos está a crescer de forma assustadora.


Este ano, foram feitos, em média, 53 abortos por dia.

Na análise a estes números, o director de obstetrícia do Hospital de Santa Maria lamenta que as mulheres não tenham compreendido a lei e que não haja mais medidas de prevenção da gravidez.

A realidade é de tal modo assustadora, com os especialistas e defensores da lei a reconhecerem que a prática do aborto é hoje um método anti-concepcional, que só por si deveria levar os responsáveis a reconhecer o erro das teses que defenderam em 2007.

Diante de uma tragédia destas dimensões, o pior que se pode fazer é persistir no erro. Três anos depois, está na altura de se reabrir uma discussão que nunca foi feita de forma honesta. Os que em 2007 defenderam com tanto calor os direitos das mulheres não podem agora ficar calados diante das estatísticas que, em 2010, são reais, ao contrário dos números ilusórios que se debateram há três anos.

.
.
.
_________________________________________________________________________________________


A livre manifestação do pensamento é garantida pela Constituição Federal (Art. 5, IV, cc. Art. 220, caput e §2º); não pode haver nenhum tipo de repressão, isso foi uma grande conquista da democracia brasileira.

Porém o ataque aos que não concordam com a homossexualidade tem crescido a cada dia, e tem se tornado comum a violência aos que julgam a homossexualidade uma conduta moralmente inaceitável. E é essa violência e intolerância que o Vaticano denunciou na ONU.


Essa intolerância é uma profunda contradição, porque por um lado o movimento gay defende a liberdade de se expressarem e o direito de não sofrerem descriminação, só que por outro lado descriminam e hostilizam os que se expressam diferente deles.

Tentam aprovar até mesmo leis que proibem toda forma de crítica à homossexualidade, a PL122.

Existe uma enorme diferença entre a pessoa e a conduta da pessoa; Não se descrimina ninguém, todo tipo de preconceito e violência são condenável , agora, o direito de NÃO CONCORDAR  é protegido pela lei brasileira.

É como se de repente um grupo dissesse: “Em nome da nossa liberdade de expressão condenamos a liberdade de expressão de todos os que não concordam conosco”


É  a mais  nítida contradição.

É  um direito dos cristãos não concordarem e não quererem que seja implantada na sociedade uma cultura homossexual; não se pode impor essa cultura  e não se pode transformar em crime a posição da moral cristã quanto à prática da homossexualidade e seu conceito. Muito menos taxar como homofóbica uma opinião contrária à sua.

A Igreja ama os homossexuais, denuncia toda descriminação à pessoa humana.  No CIC (Catecismo da Igreja Católica) está bem claro quando a Igreja os convida à santidade e à amizade desinteressada. A posição da Igreja nunca foi de exclusão. Por isso é importante entender que a pessoa homossexual é querida, é amada e sempre será pela Igreja.

Sabemos que existem projetos que visam a distribuição de Kits de incentivo a homossexualidade nas escolas, e é um direito e um dever dos que não concordam com esse adestramento sexual  levantar a voz contra essa mentalidade.

Este é o vídeo que pretendem passar nas escolas de crianças do primeiro grau

.

Este vídeo é uma denúncia do deputado Bolsonaro sobre a distribuição dos Kits nas escolas.

.


NÃO acontece no país um levante de agreções a homossexuais; aquela famosa imagem de um jovem quebrando uma lâmpada na cabeça do outro na Av Paulista, é repetida constantemente na TV porque é uma das poucas que se tem. O que estou dizendo é que não existe, definitivamente, uma onda homofóbica no país.

Toda descriminação é ruim e existem leis no país que protegem o cidadão de agreções e descriminações, mas o que querem com a PL122,por exemplo, é que o grupo dos homossexuais seja o único na sociedade com privilégios especiais; seria o único grupo incriticável na sociedade.

Na ONU, durante a discussão sobre o tema “Orientação Sexual”, o representante do Vaticano, Dom Silvano Tomasi, aproveitou a oportunidade para recordar que quem ataca os que têm opiniões contrárias ao comportamento homossexual violam o direito das pessoas à liberdade de expressão.

.

GENEBRA, 31 Mar. 11 / 02:22 pm (ACI/EWTN Noticias)

O Arcebispo interveio durante a discussão do item 8, “Orientação sexual”, na XVI sessão do Conselho dos Direitos humanos, e mostrou sua preocupação ante a “alarmante tendência” de “atacar pessoas por tomar posições de não apoiar as condutas sexuais entre pessoas do mesmo sexo”.

Dom Tomasi afirmou que a Igreja não justifica em nenhum caso a violência contra ninguém com motivo de suas preferências ou condutas sexuais, mas também advertiu que nas leis internacionais, o termo “orientação sexual” se refere a sentimentos e pensamentos e não a condutas. Por isso, advertiu, não estão justificados os ataques contra aqueles que se opõem a determinadas condutas sexuais, em virtude da liberdade de expressão e de crença.

“Quando eles expressam suas crenças morais ou suas crenças sobre a natureza humana, que podem ser também expressões de convicções religiosas, ou opiniões do Estado sobre reivindicações científicas, são estigmatizados, ou pior ainda, são desprezados e perseguidos”.

“A Santa Sé aproveita esta oportunidade para afirmar a dignidade e o valor de todos os seres humanos, e para condenar a violência dirigida contra as pessoas por causa de seus sentimentos e pensamentos sexuais, ou comportamentos sexuais”, acrescentou.

O Prelado afirmou que está se produzindo uma “confusão desnecessária” sobre o significado do termo “orientação sexual”, que segundo a legislação internacional vigente, refere-se a “sentimentos e pensamentos”, e não a “condutas”.

“Para os propósitos das leis dos direitos humanos, há uma diferença crítica entre sentimentos e pensamentos, por um lado, e comportamento, pelo outro. Um Estado nunca deveria castigar uma pessoa, ou privá-la do desfrute de nenhum direito humano, apoiando-se apenas nos sentimentos ou nos pensamentos desta pessoa, incluindo os sexuais”.

Entretanto, os Estados “podem, e devem, regular os comportamentos, incluindo vários comportamentos sexuais. Em todo mundo há um consenso entre as sociedades de que certos tipos de comportamentos sexuais devem ser proibidos por lei. A pedofilia e o incesto são dois exemplos”.

Por sua parte, afirmou, a Santa Sé “deseja afirmar sua crença profundamente sustentada de que a sexualidade humana é um dom que se expressa de modo genuíno na entrega completa e para toda a vida de um homem e uma mulher no matrimônio“.

“A sexualidade humana, como qualquer atividade voluntária, possui uma dimensão moral: é uma atividade que põe a vontade individual ao serviço de um fim; não é uma ‘identidade’. Em outras palavras, procede da ação e não do ser, inclusive embora algumas tendências ou “orientações sexuais” tenham raízes profundas na personalidade”.

“Negar a dimensão moral da sexualidade leva a negar a liberdade da pessoa nesta matéria, e escava em última instância sua dignidade ontológica”. Esta crença sobre a natureza humana também é compartilhada por muitas outras comunidades religiosas e por outras pessoas em consciência”, concluiu.

.

Este vídeo que você vai assitir é da hostilidade sofrida por jovens Católicos na Argentina, que para defenderem a Catedral se posicionaram em frente a Catedral enquanto uma passeata de um grupo de abortistas e homossexuais protestavam de maneira intolerante em frente a Igreja. No ano anterior aconteceu a mesma passeata que resultou em pedradas, pixações e incendio da porta da Catedral, porém, neste ano os jovens Católicos, ficaram em pé em frente a Igreja, recebendo todo tipo de agreções, mas não arredaram o pé. É um vídeo forte!

Matéria completa:  CLIQUE AQUI

. UNESCO, UNICEF…..siglas bem conhecidas por nós, que por pouco não viram sinônimo incontestável de trabalho social em prol de criancinhas.

Como ninguém, muito menos uma instituição, consegue sustentar por muito tempo uma máscara, fica evidenciado por projetos covardes e repugnantes a parte obscura desta organização.

.

Vão de articulações políticas e investimentos pesados para implantação do aborto no mundo até relatórios exigindo “educação” sexual explícita para as crianças de cinco anos de idade, afim de incentivar, estimular, provocar uma vivência precoce da sexualidade, sem a intervenção dos pais.

..

.>Uma agência da ONU divulgou um relatório para que todas as crianças de todos os países sejam ensinadas acerca de sexo, questões “reprodutivas” e questões de “gênero”(homossexualismo).

A Organização Econômica, Social e Cultural da ONU (OESCONU) publicou um relatório intitulado “Normas Internacionais sobre Educação Sexual”, que afirma que as leis internacionais exigem que os países “forneçam educação sexual nas escolas do ensino fundamental e secundário”. O relatório diz que as crianças têm de receber informações explícitas sobre sexo desde a idade de cinco anos como “direito”.

O governo de Uganda, o único que conseguiu a façanha de reduzir de 30% para 7% o percentual de contaminação por HIV, o fez com uma política de estímulo à abstinência sexual dos solteiros e à fidelidade entre os casados. No país, por exemplo, pôsteres incentivam os caminhoneiros – considerado um grupo de risco – a serem fiéis às suas esposas.

Porém, ignorando os percentuais fantásticos da Uganda, o relatório aparenta ser um golpe contra o bem-sucedido programa de prevenção à AIDS do país, que focaliza na abstinência e fidelidade no casamento. O relatório da UNESCO comenta a “experiência de Uganda” que “revela que os jovens que estão vivendo com HIV muitas vezes sofrem discriminação por parte dos serviços de saúde sexual e reprodutiva e são ativamente desencorajados de se tornarem sexualmente ativos”.

Como com as reivindicações mais “progressistas” que pedem informações sexuais explícitas para crianças, a desculpa é impedir doenças sexualmente transmissíveis e gravidez não intencional. Isso apesar de crescentes evidências reais de que tal “educação” aumenta esses e outros males sociais.

O relatório foi divulgado em junho em conjunto com o Fundo de População das Nações Unidas (FNUAP), uma organização que trabalha para promover o acesso universal à “assistência de saúde reprodutiva”. A UNESCO tem há muito apoiado os projetos de controle populacional da ONU, inclusive ABORTO, em suas atividades em outros países. No relatório, também constam consultores que são “especialistas reconhecidos” na UNICEF e na Organização Mundial de Saúde, ambos dos quais investem muito no aborto e contraceptivos como parte do projeto de controle populacional internacional.

Incluídas no que o relatório chama de “abordagem com base em direitos” estão questões como “direitos sexuais e reprodutivos”, o papel das mulheres dentro das famílias, o “direito e acesso ao aborto seguro”.

Apesar de insistir que os pais sejam incluídos na consulta sobre a idade apropriada para as crianças receberem programas de educação sexual, o relatório repetidamente afirma que os professores e os programas aprovados pelo governo são os mais responsáveis pelo bem-estar das crianças.

Num contexto em que a ignorância e a desinformação podem ser ameaçadoras, a educação sexual é parte do dever das autoridades e instituições de darem educação e saúde.”

Os professores nas salas de aula têm a responsabilidade de agir no lugar dos pais, contribuindo para garantir a proteção e bem-estar de crianças e jovens”.

Relatório da UNESCO, versão em PDF: http://unesdoc.unesco.org/images/0018/001832/183281e.pdf

_______________________________________________________________________________________________

.

.

.


_______________________________________________________________________________________________

Isto é o que deve entender o Governo

o aborto é algo aceitável e não se pode fazer nada para acabar com ele

não podemos admitir que

todos os não nascidos tem direito a viver

todo mundo sabe que

não podemos evitar o aborto

e mentiríamos dizendo que

sempre se pode defender a vida”

Pelo direito a viver vamos voltar isso:

Sempre se pode defender a vida

e mentiríamos dizendo que

não podemos evitar o aborto

todo mundo sabe que

todos os não nascidos tem direito a viver

não podemos admitir que

o aborto é algo aceitável e não se pode fazer nada para acabar com ele

Isso é o que deve entender o Governo

PROTESTE CONTRA O ABORTO NO BRASIL, manifeste sua posição.

Obs: é importante se manifestar sem proposições religiosas, mas como cidadãos brasileiros.

E-mail Presidência da República: pr@planalto.gov.br

Senado:——————————–Clique Aqui.

Câmara do Deputados:—————–Clique Aqui.

Ministério da Saúde:——————–Clique Aqui.

A audácia do maus, se alimenta da covardia e da omissão dos bons”.

Outra opção é a Central de Comunicação Interativa/Câmara dos Deputados

Disque-Câmara: 0800-619619 e-mail: cidadao@camara.gov.br

Escolha o Deputado ———-Clique aqui.

.

.

.

.     Não é raro escutar a afirmação:  “A Igreja atrapalhou e atrapalha o avanço científico, e existe um confronto entre Religião e Ciência, entre a Fé e Razão.”

Mas será que é uma afirmação coerente?

.    Pra começar,o número de cientistas religiosos ao longo da história é infinitamente superior ao número de cientistas materialistas, e os materialistas sempre foram representados por cérebros inferiores, porque são incapazes de entender as coisas além de um certo nível, como por exemplo:Epicuro, Zenão, Demócrito,etc.

O próprio fato de crer na existência de Deus não é artigo de fé, é matéria de prova racional; a teodicéia, a metafísica deixa muito claro quanto a isso;

Não se pode admitir que a totalidade da religião é matéria de fé, de pura irracionalidade; de forma alguma; Existem sim matérias dentro da religião que são exclusivamente de fé, mas na totalidade, a religião exige racionalidade e concepções lógicas.

.    Impressiona o número de padres cientistas na Idade Média; Isso mostra que nunca houve para a Igreja antagonismo entre Ciência e Religião, entre Razão e Fé, uma vez que ambas procedem do mesmo Deus.

Alguns poucos exemplos:

Pe. Nicholas Steno ( considerado o “o pai da geologia” )

Pe. Athanasios Keicher (o pai da egiptologia)

Pe. Giambattista Riccioli (a primeira pessoa a medira a taxa de aceleração de um corpo em queda livre)

Pe. Robert Boscovich (considerado o pai da teoria atômica moderna)

Os Jesuítas ( a sismologia veio a ser conhecida como a “Ciência Jesuítica”Especializaram-se em Terremotos.

Trinta e cinco crateras da lua foram nomeadas por cientistas e matemáticos Jesuítas.

Monge Franciscano Roger Bacon (foi considerado precursor do método científico moderno, defendendo como método a experiência; Fez importantes descobertas sobre a ótica com estudo sobre refração, aberração esférica e reflexão, além de ter feito invenções mecânicas como a máquina a vapor, navios mecânicos, carruagens; desenvolveu a câmera para observação de eclipses, e deixou cálculos matemáticos em relação à lentes e inventou os óculos)

Bispo Silvestre II, (seis séculos antes de Galileu, sofreu incompreensões e perseguições por causa de suas ideias científicas, e seus perseguidores não foram da Igreja;)

Bispo Robert Grosseteste (1168-1253) (Fundou a Escola Oxford , escreveu tratados de ótica, som, astronomia, geometria e aritmética.)

Pe Nicolau Steno, (estabeleceu os princípios básicos da geologia moderna e chamado de “pai da estratigrafia”, estudo das camadas da terra.)

Pe Christóforo Scheiner (1573-1650) (Descobriu as manchas solares em Janeiro de 1612, Galileu as descobriu em Março. Fabricou o primeiro telescópio; descreveu a determinação do raio da curvatura da córnea.)

Pe. Francisco de Vitória, (professor que ganhou o título de “pai da lei internacional”;)

Pe. Atanasius Kircher, (criador da geologia moderna; foi o primeiro a defender que as doenças eram causadas por microorganismos)

Pe. Rudjer Josef ( precursor da teoria atômica; esboçou algumas idéias da teoria da relatividade)

Pe Mateo Ricci e companheiros Jesuítas ( influenciou fortemente o desenvolvimento científico na China, quando a China ainda estava “anos luz” do desenvolvimento da Europeu; Escreveu mais de-20 livros de ciência para Chineses,; construiu o quadrante solar na China , relógios, esferas celestes e terrestres; elaborou o primeiro Mapa da China que o Ocidente conheceu; recebeu dos Chineses o título de Doutor Mateus ‘Li Matheus”.

Redigiu o tratado de geometria Euclidiana em Chinês; Provou ao imperador que o calendário Chinês continha erros. Etc.

A lei canônica foi o primeiro sistema legal da Europa, o que deu início ao primeiro corpo docente de leis.

A Igreja ensinou que conflitos, estatutos, casos e doutrina podem ser reconciliadas por análise e síntese.

A Igreja Católica deu mais suporte financeiro e Social ao estudo da astronomia, por mais de seis séculos, do que qualquer outra instituição.

A Igreja Católica é a maior obra caritativa do planeta. Nenhuma instituição no mundo faz mais ou tanto quanto a Igreja pelos que mais precisam.

Foram os monges copistas da Igreja que preservaram a herança literária do mundo antigo, após a queda de Roma diante dos Bárbaros em 476.

Os Monges deram à toda Europa um rede de fábricas, centros de criação de gado, centros de educação,

O monge São Bento é chamado de “O pai da Europa”

Etc,etc,etc.

A Igreja e as crianças:

.    A Igreja Católica pregou contra e aboliu a prática do infanticídio que era considerada moralmente aceita pelos antigos gregos e romanos. Platão disse por exemplo, que um velho pobre e doente que não pode trabalhar, poderia ser abandonado a morrer; Le Goff afirma que Sêneca escreveu: “Nós afogamos as crianças que nascem doentes e anormais”.

A Igreja e as mulheres:

.    A Igreja Católica promoveu a mulher e sua dignidade quando:

Ensinou que adultério não é só a traição da esposa para com o marido, mas também do marido para com a esposa.

Só pelo Catolicismo foi possível existir as comunidades religiosas de mulheres que se auto-governavam; algo que jamais houve no mundo antigo.

Onde as mulheres eram capazes de manter suas próprias escolas, conventos, colégios, hospitais e orfanatos fora da Igreja?

A Igreja lutou contra a imposição do casamento; numa época em que os pais escolhiam com quem a filha deveria se casar.

Não será por isso e por tantas outras coisas que as mulheres amam mais a Igreja que os homens? Não será por isso também que 70% do rebanho da Igreja é de mulheres? Ninguém as defendeu tanto ao longo da história.

.    Muito se fala erroneamente sobre a inquisição, sobre as cruzadas e se quer analisá-las fora do contexto da época, isso é um absurdo histórico;

ninguém pode entender um fato fora do seu contexto: moral, social, psicológico, cultural, da época.

.    Muitos não sabem que a inquisição era prática social dentro do contexto da época e que a Igreja entrou com o julgamento aos acusados, anos mais tarde, e deu a eles o direito de defesa, por esse motivo salvou milhares da morte.

Antes da Igreja intervir, muitos, para serem condenados, bastava uma simples acusação.

  • O único caso de pessoa alvo da Inquisição por ter defendido idéias estritamente científicas foi Galileu Galilei, por defender o heliocentrismo. Mesmo nesse caso, sua condenação envolve elementos muito mais complexos do que uma simples controvérsia entre “fé” e “ciência”. Galileu não morreu na fogueira. Ele foi colocado em prisão domiciliar, onde pôde receber visitas e continuou tendo acesso a instrumentos científicos. Foi nessa época que ele elaborou conceitos sobre o movimento dos corpos que se tornaram os fundamentos da dinâmica;

O erro está em tentar interpretar um acontecimento fora de seu contexto. E a verdade é que não se estuda de fato a história dentro de seu contexto é mais cômodo acreditar no que diz o revoltado professor da escola.

A Igreja Católica berçou a Civilização Ocidental em todos os seus campos:

arte, filosofia, física, matemática, música, arquitetura, direito, economia, moral, ciência, letras, língua,etc.

.    A única instituição que resistiu após a queda de Roma diante da invasão dos Bárbaros no ano de 476. A Igreja soube lidar com eles e catequiza-los à longo prazo.

O que é a França se não os Bárbaros convertidos?

Portanto,afirmar que a Igreja impediu ou impede o avanço científico ou qualquer outro avanço, seja cultural, moral, democrático,etc, é no mínimo covardia intelectual.

FONTE: Livro “uma história que não é contada” Prof Felipe Aquino.

.

.

.