ideologia de gêneroMensagem longa, mas importantíssima para quem se preocupa com a educação das crianças brasileiras. A Câmara dos Deputados pretende aprovar a ideologia de gênero como diretriz da educação nacional na quarta-feira, dia 19 de março. Não faz ideia do que é ideologia de gênero? Leia a mensagem abaixo e se manifeste aos deputados relacionados no final dessa mensagem! O que eu tenho a ver com isso? Tudo… a conquista de “direitos” de uma minoria não ocorrerá sem a supressão do direito de educar o seu filho! Continue lendo

Eu fiquei impressionado com a clareza das palavras de Padre Paulo, ele que conseguiu deixar muito claro a situação em que o Brasil se encontra em relação a implantação do aborto, a gravidade do fato, a omissão dos Católicos, traçando uma visão geral sobre a origem da ideologia anti-vida.

Veja o Vídeo: http://padrepauloricardo.org/episodios/a-vida-em-risco

A pressão da ONU sobre o Brasil e o furdunço dos números falsos

Que a ONU é a maior incentivadora do aborto no mundo, isso já sabemos, mas que era petulante ao ponto de interferir nas políticas internas que defendem a vida no Brasil, aí é demais hein!

Tiveram a “cara de pau” de cobrar, com ares de ameaça, mais abortos no Brasil.

Querem governar nosso país agora? Não votei na Dilma mas muito menos na ONU pra isso.

A nova Ministra de Políticas para as Mulheres, Eleonora Menecucci, e o governo Dilma, foram pressionados nessa sexta-feira para que legalizem logo os assassinatos dos nascituros.

A “perita”suíça, Patricia Schulz, disse à ministra: “O que é que vocês vão fazer com esse problema político enorme que têm?”

“As mulheres vão abortar. Essa é a realidade”, disse Magaly Arocha, mais uma das “peritas”, aliás, todo mundo lá é “perito”. E continuou: “O comitê da ONU não pode defender o aborto. Mas queremos que o Estado garanta que mulheres possam velar por suas vidas.”

Ôpa, segundo eles, eles não podem defender aborto? Se ameaçar um sistema político e pressioná-lo a legalizar aborto não for defender aborto então me contem que o Ronaldinho Gaúcho foi eleito o jogador mais bonito do mundo, que eu vou acreditar.

Outra coisa: Então vamos legalizar o tráfico de cocaína? Os traficante vão traficar mesmo!! Vamos legalizar o estupro? Os tarados vão abusar mesmo!!
Nunca se ouviu argumento mais tosco pra se defender aborto.

A ministra brasileira, que é pró-aborto, achou foi gostosa a pressão da ONU, ela mesma já tinha dito ser pelo aborto, inclusive afirmou que fez dois e participou de treinamento para aprender fazer abortos clandestinos, detalhe: por sucção.

Mas a canalhice não para por aí, além de tentar interferir na autonomia governamental do Brasil, esfregaram na cara da ministra, números absurdamente falso sobre mortes de mulheres em aborto ilegais no país. Precisa falar que a Ministra ficou quietinha achando bom? Foi uma coçadinha nas costas dela.

Além disso, a ministra admitiu que o aborto está entre as 5 principais causas de mortes de mulheres no País.

Ôpa! Me chamem de ignorante, mas assim na cara dura também não pô!

Segundo eles, todos os anos, morrem 200 mil mulheres ao fazerem abortos clandestinos.

Rá, olha o festival da mentira ae geeente!!! Parece que o carnaval chegou lá primeiro!!!!

Os números são falsos, claro, mas também já sabemos que são peritos em citar números falsos, não é a primeira vez que isso acontece, nem a 20ª. Tanto a ONU, como o governo brasileiro.

Poderia falar que a ministra se acovardou ante as ameaças da ONU, mas só se acovarda diante do que não se compactua, não é o caso dela. Ela então fez cara de: Tô doida pra concordar com vocês, mas não posso, porque o governo sofre pressões das bancadas católica e evangélica e se eu concordo com vocês, amigas feministas, os caras lá no Brasil vão me detonar e tô chegando agora! Sabe como é!

Os abortistas tiveram que se contentar com a fala de uma representante do Ministério da Saúde, que não descobri o nome, e que indicou existir em funcionamento 60 serviços credenciados para realizar abortos dentro da lei e que essa rede será ampliada.

Ficaremos de olho.

fonte: http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,onu-cobra-brasil-por-mortes-em-abortos-de-risco,837576,0.htm

Abaixo estão as provas que demonstram a inconsistência dos números citados aqui, para o ranger dos dentes deles:

1) http://blog.cancaonova.com/tiba/2009/06/29/as-entrelinhas-da-mentira/

2) http://blog.cancaonova.com/tiba/2010/05/03/e-as-mascaras-vao-caindo-cientificamente/

3) http://blog.cancaonova.com/tiba/2010/03/31/instituicao-que-deveria-defender-criancasimpoe-aborto-aos-paises-pobres/

4) http://blog.cancaonova.com/tiba/2009/11/27/unesco-e-unicef-sinonimo-de-ajuda-as-criancinhas/

5) http://blog.cancaonova.com/tiba/2009/05/16/descoberto-ministerio-da-saude-mentiu-forjou-pesquisa/

.

_____________________________________________________________________________

09. fevereiro 2012 · 14 comments · Categories: Formação · Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Por trás do projeto para implantar o aborto estão basicamente dois interesses:

A Política Internacional de Controle de População, uma nova forma de colonialismo que os países do norte -países ricos – querem impor aos países do sul – paíseem desenvolvimento;

E o interesse financeiro na lucrativa Indústria do Aborto.

.       Existe de fato um esquema armado, bem estruturado com projetos e metas que envolvem Milhões de dólares visando o controle populacional; Estes projetos comportam organizações com representações em diversos países, inclusive no Brasil com o nome de “BEMFAM”, “Católicas Pelo Direito de Decidir”, “CEPIA”, entre outras.

Na cabeça da campanha está o Conselho Populacional da Organização da Nações Unidas (ONU) e uma série de instituições que apoiam e promovem as ações de grupos militantes disfarçados de ONGs. Assim como também é sistematicamente planejada e armada a conquista da lucrativa indústria do aborto.

No Brasil o esquema funciona da seguinte forma:

Grupos Eugenistas internacionais interessados na “melhoria da raça humana” (por isso o motivo do “controle demográfico” sobre os países pobres) e grupos interessados na lucrativa indústria do aborto, são financiados por instituições que abraçaram a causa.

No Brasil criou-se em 1990 a ONG “CEPIA”(Cidadania, Estudo, Pesquisa, Informação e Ação), que tem recebido apoio e verbas de diversas instituições, a maioria internacionais; São elas:

*Fundação Ford

*Fundação Rockefeller

*Fundação MacArthur

*ONU (Unicef, FNUAP e Unifem)

*O Programa de DST/AIDS do Ministério da Saúde

*SPM (Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres)

*Global Fund for Women

*OAK Fundation

São instituições que não desistem da idéia de um mundo dominado por poucos.

Para conquistarem seus objetivos, eles investem nas seguintes estratégias:

*Legalização do Aborto

*Esterilização

*União homossexual

*Contracepção

*Cultura de poucos filhos

*Educação Sexual Hedonista

Enfim, tudo que não gera filhos.

No Brasil a taxa de 6 filhos por mulher caiu para menos de 2, da década de 60 até 2006, ou seja, taxa incapaz de repor a própria população existente (“Indicadores Sociodemográficos e de Saúde no Brasil – 2009”. IBGE )

Todo esse projeto que visa o Aborto legalizado, passou a ser conhecido à fundo após o documento do Conselho de Segurança Nacional dos Estados Unidos, até então CONFIDENCIAL, ter sido rejeitado pela Casa Branca em 1989;

O Documento foi chamado de Relatório Kissinger e foi a grande cartada na tentativa de implantar, de uma vez por todas, a ideologia da eugenia nazista(sem aspas) em nome do Controle Demográfico visando os interesses dos países ricos.

Este relatório veio à luz porque foi rejeitado pela Casa Branca, mas ganhou força após investimentos privados e se estruturou tornando-se assim uma grande máfia.

O documento, conhecido como Relatório Kissinger foi apresentado para o Governo Americano com o nome de “Implicações de crescimento da população mundial para a segurança e os interesses externos dos Estados Unidos”.

Esse Relatório, assinado pelo então Secretário de Estado Henry Kissinger, foi encaminhado para todas as embaixadas dos Estados Unidos, como instrumento de trabalho para que agentes pudessem pressionar os governos.

No Relatório Kissinger encontramos:

A condição e a utilização das mulheres nas sociedades dos países subdesenvolvidos são particularmente importantes na redução do tamanho da família… As pesquisas mostram que a redução da fertilidade está relacionada com o trabalho fora do lar(NSSM 200, Pag.151)

Ter como prioridade educar e ensinar sistematicamente a próxima geração a desejar famílias menos numerosas (idem pag.111)

A grande necessidade é convencer a população que é para seu benefício individual e nacional ter em média, só 3 ou então dois filhos” (idem pag.158)

…devemos mostrar nossa ênfase no direito de cada pessoa e casal determinar livremente e de maneira responsável o número e o espaçamento de seus filhos e no direito a terem informações, educação e os meios para realizar isso, e mostrar que nós estamos sempre interessados em melhorar o bem-estar de todos (idem pag.22, §34)

Há também o perigo de que alguns líderes dos países menos desenvolvidos vejam as pressões dos países desenvolvidos na questão do planejamento familiar como forma de imperialismo econômico e racial; isso bem poderia gerar um sério protesto” (idem pag.106)

Prestar serviços de planejamento familiar integrados aos serviços de saúde de maneira mais ampla ajudaria aos EUA a combater a acusação ideológica de que os EUA estão mais interessados em limitar o número de pessoas dos países menos desenvolvidos do que em seu futuro bem-estar (idem pag.177)

A assistência para o controle populacional deve ser empregada principalmente nos países em desenvolvimento de maior e rápido crescimento nos que os EUA têm mais interesses políticos e estratégicos especiais. Esses países são Índia, Bangladesh, Paquistão, Nigéria, México, Indonésia, Brasil, Filipinas, Tailândia, Egito, Turquia, Etiópia e Colômbia (idem, pag.14/15, §30)

Quanto diretamente ao aborto diz o documento:

Certos fatos sobre o aborto precisam ser entendidos:

Nenhum país já reduziu o crescimento de sua população sem recorrer ao aborto.

-As leis de aborto de muitos países não são estritamente cumpridas e alguns abortos por razões médicas são provavelmente tolerados na maioria dos lugares. É sabido que em alguns países com leis bastante restritivas, pode-se abertamente conseguir aborto de médicos, sem interferência das autoridades.

…sem dúvida nenhuma, o aborto legal ou ilegal, tem se tornado o mais amplo método de controle da fertilidade em uso hoje no mundo (idem.pag. 182/184)

A sanha para legalizar o aborto no Brasil não é porque estão interessados na tal “liberdade para as mulheres”, mas porque querem eliminar o números de pobres no país a preço de sangue e claro, implantar uma rede de clínicas de aborto, que no mundo é o segundo mais lucrativo mercado, ficando atrás apenas da indústria do sexo.

Nos EUA já conseguiram, pois a IPPF (a maior instituição que lutou a favor da legalização do aborto) hoje é a dona de 20% de todas as clínicas de aborto dos EUA, faturando Bilhões com a indútria abortista.

.      O absurdo não termina por aí, a insensibilidade é tanta que hoje já se encontra nos países onde o aborto é legalizado, a comercialização de Sopa de Feto, venda dos fetos para aproveitamento de órgãos e a venda dos fetos abortados para a indústria de Cosméticos.

Não podemos compactuar com o crime organizado mais terrível dos últimos tempos, e nem nos omitir

.

_________________________________________________________________________

Um breve histórico da trama para legalizar o aborto no Brasil

.

Brasil, um país de todos e de todas?

Se é de todos é também dos que estão nos ventres maternos.

De todas? Em média 50% das crianças abortadas são mulheres!

O argumento mais usado na tentativa de legalizar o aborto é que seria uma defesa dos direitos da mulher.

E a defesa da menina abortada? Onde estão os direitos dela? Onde estão as movimentos feministas agora?

Contrariando as pesquisam que mostram que apenas 3% da população brasileira acha o aborto moralmente aceitável, o  governo Lula decidiu agir assim mesmo, fomentando a maior movimentação pró-aborto da história do Brasil.

.

Histórico

.

* Em Abril de 2005 o governo Lula comprometeu-se com a ONU, em legalizar o aborto no Brasil.

Registrado no IIº Relatório do Brasil sobre o Tratado de Direitos Civis e Políticos, apresentado ao Comitê de Direitos Humanos da ONU (nº45).

.

* Em Agosto de 2005, o governo reconhece o aborto como Direito Humano da Mulher. Entregou ao comitê da ONU para a Eliminação de todas as Formas de Descriminalização contra a Mulher (CEDAW) documento confirma a declaração.

.

* Em Setembro de 2005, o governo apresentou ao Congresso o Projeto de Lei 1135/91 de autoria do Dep. José Genoíno, que propõe descriminalizar o aborto até o 9º mês de gestação e por qualquer motivo.

.

* Em Setembro de 2007, o PT assumiu a descriminalização do aborto e o atendimento de todos os casos no serviço público, como programa do Partido, sendo o primeiro partido no Brasil a assumir a causa como programa.

.

* Em Setembro de 2009 o PT puniu os dois deputados Luiz Bassuma e Henrique Afonso por serem contrários à legalização do aborto.

Com o Ministro da Saúde, José Gomes Temporão, o governo Lula emplacou o discurso: “legalizar o aborto é questão de saúde pública.” Então faço a pergunta: O sistema de saúde que não atende nem as mães que querem dar a vida aos filhos, irá atender as que querem matá-los? A saúde é um caos! Falta hospitais, macas, aparelhos, leitos, remédios, médicos…e agora querem que o sistema de saúde dê aborto seguro à população? É uma piada!

.

* Em Fevereiro de 2010 o Partido dos Trabalhadores, o presidente Lula e a então Ministra Dilma Rousseff, firmaram oficialmente, através, inclusive de assinaturas de próprio punho, o apoio incondicional ao 3º Programa Nacional de Direitos Humanos (PNDH-3) no qual se reafirmou a descriminalização do aborto, o controle de imprensa, a retirada de símbolos religiosos das repartições públicas, a união civil homossexual, comissão que privilegie grupos invasores de terra,inclusive terrasprodutivas, etc…etc…etc…

.

* Em junho de 2010 o PT e os aliados boicotaram a criação da CPI do Aborto que investigaria as origens dos financiamentos por parte de organizações internacionais para a legalização e a promoção do aborto no Brasil. Por temerem ser revelado a existência de empresas privadas internacionais que investem para que o aborto seja legalizado no Brasil, entre elas a Fundação Ford, Fundação Rockfeller, Fundação MacArthur, etc.

.

O  partido do governo não respeitou a própria constituição do país que declara o direito de todos à vida, não respeitou o Pacto de São José da Costa Rica do qual é signatário, onde se confirma a vida começando na concepção.(obs: o pacto é um compromisso abaixo da constituição, porém, acima das leis)

.

* Em Julho de 2010, exatamente dia 16, o governo Lula assinou um documento chamado “Consenso de Brasília” que propõe a liberação completa do aborto para todos os governos da América Latina.

E apesar do nome “Consenso”, ele só representa o consenso entre os próprios promotores do aborto.

.

__________________________________________________________________________________

.

________________________________________________________________________________

Com apoio do governo e da ONU, Rede Globo fará campanha em massa de combate à “homofobia”



Por Julio Severo

Neste mês de feriado de Natal, a relatora do PLC 122 Marta Suplicy contará com uma poderosa artilharia de apoio.

A Rede Globo, em parceria com o PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento) e com a Unesco (Organização das Nações Unidas para Educação, a Ciência e a Cultura), elaborou uma campanha de combate à “homofobia” que foi assistida e aprovada pela presidente petista Dilma Rousseff e pela Secretaria de Comunicação da Presidência. A campanha em massa será dirigida ao público durante 15 dias, dando tempo suficiente para Suplicy poder obter da população apoio para a sua ambicionada meta de aprovar a lei federal anti-“homofobia”, mais conhecida como PLC 122.

A propaganda, que durará 30 segundos, terá como slogan “discriminar homossexuais é crime. Cidadania, a gente vê por aqui”. A Secretaria Especial de Direitos Humanos (SDH) declarou que o governo federal não precisou gastar um centavo com a campanha, que foi bancada completamente pela Rede Globo.

Entretanto, a SDH deixou claro que o governo de Dilma Rousseff vai produzir sua própria campanha anti-“homofobia” em massa dirigida à população brasileira em 2012.

A SDH é dirigida pela militante petista radical Maria do Rosário, que tem um projeto de lei para proibir os pais de aplicar correção física nos filhos. De forma oposta, ela apoia o aborto legal e a doutrinação homossexual das crianças nas escolas. De acordo com ela, aplicar disciplina física nos filhos não pode. Mas pode-se, conforme a ideologia dela, matar os filhos antes de nascer e doutriná-los no homossexualismo se não forem abortados.

Se a população vacilar, o PLC 122 será aprovado, trazendo piores consequências do que as consequências que já estão ocorrendo no Estado de São Paulo, onde em 2001 o PSDB aprovou uma lei estadual anti-“homofobia”. Graças a essa lei, obscenidades homossexuais em público estão protegidas pelo governo estadual, que está perseguindo igrejas que divulgam publicamente o que a Bíblia diz sobre o homossexualismo.

Maria do Rosário, Marta Suplicy e ativistas gays exigindo aprovação do PLC 122

Com informações do site homossexual A Capa.

Fonte: www.juliosevero.com

Obs: Lembrando que o que querem colocar na categoria “discriminação” é na verdade veto ao direito de liberdade de expressão, veto ao direito de não concordar com a prática homossexual, querem transformar em criminosos aqueles que não aceitam a prática homossexual como natural e a classificam como imoral.

Querem promover a cultura homossexual e o adestramento desta cultura, tornando o tema o único comportamento incriticável do país.

Você poderia criticar a política, governo, religião e tudo mais, porém, não a prática homossexual.

A PL122 é uma afronta à Constituição Brasileira.

http://blog.cancaonova.com/tiba/2011/04/04/vaticano-ante-a-onu-opinar-contra-homossexualidade-esta-dentro-da-liberdade-de-expressao/

CLIQUE AQUI , SAIBA MAIS E ASSINE O ABAIXO-ASSINADO CONTRA A PL122

…..Sou bombardeado muitas vezes por falar algumas verdades sobre o PT , são e-mail’s, Twitter’s e comentários no Blog, porém, fico imensamente feliz porque um número muito maior são os testemunhos que recebo  que me dão um novo ânimo; são de pessoas que abriram os olhos para o que está por trás da ideologia anti-vida deste partido; pessoas que despetaram e perceberam que estamos vivendo um período de crise moral.

Não tenho interesses polítcos com o que escrevo, muito menos partidários, tenho consciência de que nosso dever como cristãos é anunciar a verdade e denunciar a mentira.

Este vídeo é muito esclarecebor, muito bem elaborado. Ele denuncia o projeto para legalizar o aborto e o que está por trás.

.

.

.

_____________________________________________________________________________

Dom Luiz Gonzaga, Bispo de Guarulhos , fez um pronunciamente digno de um pastor intrépido, íntegro, que antes de se preocupar com perseguições, se preocupa com a verdade, com os valores éticos, morais e cristãos.

Assim como o Bispo Dom Benidito Beni, vice-presidente da Regional Sul1 da CNBB, que se pronunciou  clara e corajosamente contras as ideologias Petistas pró-morte, além de Dom Emílio, Dom José Simão e muitos outros bispos.

Quero deixar registrado aqui no blog, que não indico partido político ou candidato, porque acredito que não é nosso papel indicar, mas formar a consciência pra que as pessoas escolham bem, porém tenho a convicção da obrigação que temos de denunciar os projetos e compromissos de Partidos e Candidatos  que visam promover os contra-valores, que é o caso do PT e da sua candidata à presidência Dilma Rousseff. Tanto o partido como a Candidata se comprometeram em promover o aborto no país. (veja este histórico)

O PT e a Dilma defendem o assassinato de criança no ventre materno até o 9º mês de gestação pela PL 1135/91.

As pessoas estão ficando com suas consciencias anestesiadas, vejo cristãos defendendo candidato que defente o assassinato(aborto) e o pior é que se a gente denuncia essa canalhice, tem cristão que ainda acha ruim! ah tenha dó!

E tem outros que pensam que não poderíamos nos posicionar contra ninguém. Bom, ainda bem que Jesus Cristo não pensou igual a este, porque se não as leis farisaicas estariam ainda hoje em vigor.

A denúcia, assim como o anúncio, é parte fundamental da pregação cristã. Quando somos chamados a denunciar, a política não tem privilégio entre os temas e nem regalias.

____________________________________________________________________________________________

.

.

.

.





Governo Lula propõe despenalizar aborto na América Latina

BRASILIA, 26 Jul. 10 / 09:58 pm (ACI).- O Movimento em Defesa da Vida (MDV) no Brasil, denunciou a intenção do Governo Lula de propor a despenalização do aborto em todos os países da América Latina, através de um documento chamado “Consenso de Brasília”.

“No mais completo silêncio midiático, o governo brasileiro, em conjunto com a ONU, acaba de desfechar um novo e duro golpe contra o direito fundamental à vida”, indicam fontes do MDV.

Através da Secretaria de Políticas para as Mulheres, encabeçada pela Ministra Nilcéia Freire, o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva acaba de assinar um documento, no âmbito do direito internacional, que propõe para todos os governos da América Latina, inclusive o Brasil, a completa legalização do aborto.

O documento foi aprovado na sexta feira, dia 16 de julho de 2010, em Brasília, por ocasião da conclusão da XI Conferencia Regional sobre a Mulher da América Latina e Caribe, promovida pela CEPAL (Comissão Econômica para América Latina e Caribe da ONU) em conjunto com a Secretaria de Políticas para as Mulheres do governo Lula, e realizada em Brasília entre 12 e 16 de julho de 2010.

Ante isso, as fontes pró-vida criticaram que o documento se chame “Consenso de Brasília”, pois o texto não representa nenhum consenso “a não ser o das organizações que promovem o aborto e que dominaram completamente o desenrolar do evento, graças a um trabalho cuidadosamente planejado e patrocinado pela Fundação Ford de Nova York, iniciado nos anos 90 e descrito mais adiante no terceiro item desta mensagem. O MDV recordou que a maioria dos brasileiros, assim como os países latino-americanos, são contrários à legalização do aborto”.

O “Consenso de Brasilia”, indicou o movimento pró-vida, “é também ilegal porque o Brasil, assim como diversos outros países latino americanos, estão comprometidos em virtude de vários tratados internacionais, de caráter vinculante, a reconhecer a personalidade jurídica desde a concepção e a defender a vida humana desde antes do nascimento”.

______________________________________________________________________________________

.

.

.

_______________________________________________________________________________________