Ministério da Saúde publica manual de uso de medicamento abortivo

Pe. Paulo Ricardo

Cartilha do Min. da Saúde orienta como fazer aborto

O Brasil assistiu consternado neste final de semana a uma das mais tristes tragédias do país nos últimos anos. Enquanto os Estados Unidos eram palco da maior Marcha pela Vida de sua história, 231 jovens estudantes tinham suas vidas ceifadas em um trágico incêndio numa boate em Santa Maria/RS, na madrugada de sábado para domingo, 26/01. A presidente Dilma Rousseff, em seu breve discurso a respeito das vítimas, não conseguiu conter as lágrimas. “Eu queria dizer para a população brasileira e para a população de Santa Maria, neste momento de tristeza, o quanto nós estamos juntos, e necessariamente, iremos superar e mantendo a tristeza”, declarou a presidente, citando também o apoio do Ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

Na tarde desta segunda-feira, 28/01, a página do Movimento Brasil Sem Aborto publicou uma séria denúncia contra o Ministério da Saúde, a respeito de uma cartilha produzida pelo setor, com orientações sobre como usar o remédio abortivo Cytotec. Na nota, o movimento alerta que apesar do material ser destinado, aparentemente, a um público “especializado”, a tiragem do manual – 268.108 exemplares – e a linguagem objetiva e de fácil compreensão leva-nos a crer que o alvo principal deste material seja o público em geral.

Diz a nota do Brasil sem Aborto: Continue lendo…

Ministério da Saúde orienta como fazer aborto usando Cytotec

Nota do Movimento Nacional da Cidadania pela Vida (Brasil Sem Aborto)

Ministérioda Saúde orienta como fazer aborto usando Cytotec

No apagar das luzes de 2012, o Ministério da Saúde mandou imprimir uma cartilha com o título “Protocolo Misoprostol”, com as instruções para o uso desse medicamento abortivo, mais conhecido pela marca Cytotec, cuja comercialização é proibida no Brasil. Continue lendo…

09. fevereiro 2012 · 14 comments · Categories: Formação · Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Por trás do projeto para implantar o aborto estão basicamente dois interesses:

A Política Internacional de Controle de População, uma nova forma de colonialismo que os países do norte -países ricos – querem impor aos países do sul – paíseem desenvolvimento;

E o interesse financeiro na lucrativa Indústria do Aborto.

.       Existe de fato um esquema armado, bem estruturado com projetos e metas que envolvem Milhões de dólares visando o controle populacional; Estes projetos comportam organizações com representações em diversos países, inclusive no Brasil com o nome de “BEMFAM”, “Católicas Pelo Direito de Decidir”, “CEPIA”, entre outras.

Na cabeça da campanha está o Conselho Populacional da Organização da Nações Unidas (ONU) e uma série de instituições que apoiam e promovem as ações de grupos militantes disfarçados de ONGs. Assim como também é sistematicamente planejada e armada a conquista da lucrativa indústria do aborto.

No Brasil o esquema funciona da seguinte forma:

Grupos Eugenistas internacionais interessados na “melhoria da raça humana” (por isso o motivo do “controle demográfico” sobre os países pobres) e grupos interessados na lucrativa indústria do aborto, são financiados por instituições que abraçaram a causa.

No Brasil criou-se em 1990 a ONG “CEPIA”(Cidadania, Estudo, Pesquisa, Informação e Ação), que tem recebido apoio e verbas de diversas instituições, a maioria internacionais; São elas:

*Fundação Ford

*Fundação Rockefeller

*Fundação MacArthur

*ONU (Unicef, FNUAP e Unifem)

*O Programa de DST/AIDS do Ministério da Saúde

*SPM (Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres)

*Global Fund for Women

*OAK Fundation

São instituições que não desistem da idéia de um mundo dominado por poucos.

Para conquistarem seus objetivos, eles investem nas seguintes estratégias:

*Legalização do Aborto

*Esterilização

*União homossexual

*Contracepção

*Cultura de poucos filhos

*Educação Sexual Hedonista

Enfim, tudo que não gera filhos.

No Brasil a taxa de 6 filhos por mulher caiu para menos de 2, da década de 60 até 2006, ou seja, taxa incapaz de repor a própria população existente (“Indicadores Sociodemográficos e de Saúde no Brasil – 2009”. IBGE )

Todo esse projeto que visa o Aborto legalizado, passou a ser conhecido à fundo após o documento do Conselho de Segurança Nacional dos Estados Unidos, até então CONFIDENCIAL, ter sido rejeitado pela Casa Branca em 1989;

O Documento foi chamado de Relatório Kissinger e foi a grande cartada na tentativa de implantar, de uma vez por todas, a ideologia da eugenia nazista(sem aspas) em nome do Controle Demográfico visando os interesses dos países ricos.

Este relatório veio à luz porque foi rejeitado pela Casa Branca, mas ganhou força após investimentos privados e se estruturou tornando-se assim uma grande máfia.

O documento, conhecido como Relatório Kissinger foi apresentado para o Governo Americano com o nome de “Implicações de crescimento da população mundial para a segurança e os interesses externos dos Estados Unidos”.

Esse Relatório, assinado pelo então Secretário de Estado Henry Kissinger, foi encaminhado para todas as embaixadas dos Estados Unidos, como instrumento de trabalho para que agentes pudessem pressionar os governos.

No Relatório Kissinger encontramos:

A condição e a utilização das mulheres nas sociedades dos países subdesenvolvidos são particularmente importantes na redução do tamanho da família… As pesquisas mostram que a redução da fertilidade está relacionada com o trabalho fora do lar(NSSM 200, Pag.151)

Ter como prioridade educar e ensinar sistematicamente a próxima geração a desejar famílias menos numerosas (idem pag.111)

A grande necessidade é convencer a população que é para seu benefício individual e nacional ter em média, só 3 ou então dois filhos” (idem pag.158)

…devemos mostrar nossa ênfase no direito de cada pessoa e casal determinar livremente e de maneira responsável o número e o espaçamento de seus filhos e no direito a terem informações, educação e os meios para realizar isso, e mostrar que nós estamos sempre interessados em melhorar o bem-estar de todos (idem pag.22, §34)

Há também o perigo de que alguns líderes dos países menos desenvolvidos vejam as pressões dos países desenvolvidos na questão do planejamento familiar como forma de imperialismo econômico e racial; isso bem poderia gerar um sério protesto” (idem pag.106)

Prestar serviços de planejamento familiar integrados aos serviços de saúde de maneira mais ampla ajudaria aos EUA a combater a acusação ideológica de que os EUA estão mais interessados em limitar o número de pessoas dos países menos desenvolvidos do que em seu futuro bem-estar (idem pag.177)

A assistência para o controle populacional deve ser empregada principalmente nos países em desenvolvimento de maior e rápido crescimento nos que os EUA têm mais interesses políticos e estratégicos especiais. Esses países são Índia, Bangladesh, Paquistão, Nigéria, México, Indonésia, Brasil, Filipinas, Tailândia, Egito, Turquia, Etiópia e Colômbia (idem, pag.14/15, §30)

Quanto diretamente ao aborto diz o documento:

Certos fatos sobre o aborto precisam ser entendidos:

Nenhum país já reduziu o crescimento de sua população sem recorrer ao aborto.

-As leis de aborto de muitos países não são estritamente cumpridas e alguns abortos por razões médicas são provavelmente tolerados na maioria dos lugares. É sabido que em alguns países com leis bastante restritivas, pode-se abertamente conseguir aborto de médicos, sem interferência das autoridades.

…sem dúvida nenhuma, o aborto legal ou ilegal, tem se tornado o mais amplo método de controle da fertilidade em uso hoje no mundo (idem.pag. 182/184)

A sanha para legalizar o aborto no Brasil não é porque estão interessados na tal “liberdade para as mulheres”, mas porque querem eliminar o números de pobres no país a preço de sangue e claro, implantar uma rede de clínicas de aborto, que no mundo é o segundo mais lucrativo mercado, ficando atrás apenas da indústria do sexo.

Nos EUA já conseguiram, pois a IPPF (a maior instituição que lutou a favor da legalização do aborto) hoje é a dona de 20% de todas as clínicas de aborto dos EUA, faturando Bilhões com a indútria abortista.

.      O absurdo não termina por aí, a insensibilidade é tanta que hoje já se encontra nos países onde o aborto é legalizado, a comercialização de Sopa de Feto, venda dos fetos para aproveitamento de órgãos e a venda dos fetos abortados para a indústria de Cosméticos.

Não podemos compactuar com o crime organizado mais terrível dos últimos tempos, e nem nos omitir

.

_________________________________________________________________________

. Em 7/10/2007 o jornal Folha de São Paulo anunciou em reportagem anunciada na primeira página que o Datafolha, em pesquisa, constatou que nos últimos anos aumentou de 61% para 71% o número dos brasileiros que acham que a prática do aborto é “muito grave” e que HOJE APENAS 3% DOS BRASILEIROS PENSAM QUE O ABORTO É MORALMENTE ACEITÁVEL.

87% DOS BRASILEIROS E BRASILEIRAS DECLARARAM QUE O ABORTO É MORALMENTE INCORRETO, apenas 3 % dizem que o aborto é moralmente aceitável”

EM 1998 61% DOS BRASILEIROS DIZIAM QUE O ABORTO ERA ALGO “MUITO GRAVE”, E EM 2007, 71% DECLARAM QUE O ABORTO É “MUITO GRAVE”.

Agora o mais interessante:

Na Declaração Universal dos Direitos Humanos está escrito:

Artigo III.

“Todo ser humano tem direito à vida, à liberdade e à segurança pessoal.”

obs: ser e humanidade são inatos, não são adquiridos; nenhum ser vivo pode ser pessoa se já não for em essência.

Artigo XXI.

  1. “A vontade do povo será a base da autoridade do governo;”

    .

Portanto, senhores políticos brasileiros, façam o favor de representar o povo que elegeu cada um de vocês !

Não é aborto legalizado que queremos no país, mas, hospitais, escolas, projetos sociais, postos de saúde, médicos, remédios para o povo, saneamento básico, tudo o que hoje falta no país.

Enquanto isso, no Brasil, a Saúde Pública é um caos; Bebês e suas mães morrendo nos hospitais por não haver equipamentos, medicamentos, profissionais da saúde para lhes dar atendimento adequado. São inúmeras mortes devido a precariedade da saúde pública e ainda insistem em querer legalizar o aborto no país; É uma piada!

Dizem que querem dar um atendimento “adequado” às mães que querem matar seus filhos, enquanto as mães que querem dar vida a seus filhos morrem com desprezo nos corredores infectados de nossos hospitais caóticos.

Você sabia que é cobrada do brasileiro uma das taxas mais altas em impostos do mundo?

O brasileiro trabalha 5 meses por ano só pra pagar impostos ao governo; eu disse 5 MESES !

Isso é 47% do que o povo gera economicamente. E em 20 anos a arrecadação foi aumentada em 80%.

E apesar disso não somos representados? Continuam querendo legalizar o aborto no Brasil! Isso tem nome, se chama imposição de cultura de morte. A maioria silenciosa se acovarda frente a minoria barulhenta.

“A audácia dos maus se alimenta da covardia e da omissão dos bons.”

Papa Leão XIII

.

PROTESTE CONTRA O ABORTO NO BRASIL, manifeste sua posição.

Obs: é importante se manifestar sem proposições religiosas, mas como cidadãos brasileiros.

E-mail Presidência da República: pr@planalto.gov.br

Senado:——————————–Clique Aqui.

Câmara do Deputados:—————–Clique Aqui.

Ministério da Saúde:——————–Clique Aqui.

A audácia do maus, se alimenta da covardia e da omissão dos bons”.

Outra opção é a Central de Comunicação Interativa/Câmara dos Deputados

Disque-Câmara: 0800-619619 e-mail: cidadao@camara.gov.br

Escolha o Deputado ———-Clique aqui.

____________________________________________________________________________

.

.

.

___________________________________________________________________________

Este 1º vídeo é a prova da manipulação política em prol do aborto, do esquema armado para disseminar a ideologia abortista

.

O vídeo que vc verá agora possue o depoimento do Dr. Bernard Nathanson ,que foi um dos fundadores da NADAL, 1969; hoje é a liga nacional do direito ao aborto nos EUA.

Ele foi por 2 anos o diretor da maior clínica de aborto do mundo.

Assim escreve: “dirigi a maior Clínica abortista do mundo. Tinha dez salas de operação e trinta e cinco médicos às minhas ordens. Realizávamos cento e trinta abortos por dia, mesmo aos domingos. Só não trabalhávamos no dia de Natal. Tenho de confessar que fo­ram praticados, às minhas ordens, sessenta mil abortos. Eu, pessoalmente, fiz uns cinco mil.”

PROTESTE CONTRA O ABORTO NO BRASIL, manifeste sua posição.

Obs: é importante se manifestar sem proposições religiosas, mas como cidadãos brasileiros.

E-mail Presidência da República: pr@planalto.gov.br

Senado:——————————–Clique Aqui.

Câmara do Deputados:—————–Clique Aqui.

Ministério da Saúde:——————–Clique Aqui.

A audácia do maus, se alimenta da covardia e da omissão dos bons”.

Outra opção é a Central de Comunicação Interativa/Câmara dos Deputados

Disque-Câmara: 0800-619619 e-mail: cidadao@camara.gov.br

Escolha o Deputado ———-Clique aqui.

_________________________________________________________________________________________

.

.

.

.

_________________________________________________________________________________________

TV Cultura e “O fim do silêncio”

Ontem à noite, dia 1 de Setembro/09, a TV Cultura exibiu um documentário com o título “O fim do silêncio”.

Um vídeo encomendado pelo Ministério da Saúde, feito pela Fiocruz, que claramente promove e defende o aborto. Detalhe: produção paga com dinheiro público e exibida em rede nacional.

Só para a produção do documentário foram R$80.000,00 (oitenta mil reais) dos cofres públicos gastos para se defender a insana idéia do ministro da saúde, Gomes Temporão, de que o aborto precisa ser legalizado no Brasil.

O documentário mostra depoimentos de várias mulheres que fizeram o aborto e hora nenhuma mostra-se imparcial na questão, nem revela as profundas e graves sequelas do aborto pra mulher (confira aqui) e/ou a vida humana já concebida que se mata com o aborto.

Assisti até o fim o documentário, e ficou nítido, o tempo todo, a parcialidade do filme, que além de promover a legalização de assassinatos de fetos, divulgou informações mentirosas e dados falsos sobre números de abortos provocados, mortes maternas decorrente de aborto e abortos clandestinos.

Os abortistas são assim mesmo; covardes boçais, incapazes de pelejar sem fraudes e pilantragens.

Faz parte do show deles.

No documentário, de maneira covarde, tentam colocar a posição de quem é contra o aborto apenas como posição religiosa, acusando a religiosidade de ser a grande besta estúpida que só atrapalha o “avanço social e científico” tão almejado pelos abortistas.

Esqueceram que os maiores avanços científicos e sociais na história da humanidade se deu nos preâmbulos religiosos do cristianismo – (confira aqui).

Esqueceram que a Igreja é contra o aborto porque a ciência provou que a vida começa na concepção – (confira aqui); E que a Teologia só confirma o que a Biologia, amparada pela Embriologia e pela Medicina Fetal já disseram.

Exibir um documentário como esse em rede nacional e ainda patrocinado e promovido pelo Ministério da Saúde? É ousadia demais para o meu gosto. É coragem que eu gostaria de ver sendo usada para o bem.

Enquanto isso os bons, assistem e não fazem nada, ou muito pouco.

Espero que não seja tarde demais quando a nação brasileira acordar para o que está acontecendo.

A audácia dos maus se alimenta da covardia e da omissão dos bons”

Fale conosco da TV Cultura ————Clique aqui

E-mail Presidência da República: pr@planalto.gov.br

Senado:——————————–Clique Aqui.

Câmara do Deputados:—————–Clique Aqui.

Ministério da Saúde:——————–Clique Aqui.

_______________________________________________________________________________________________

.

.

.

Desfazendo o chavão feminista

O movimento feminista defende o aborto com o chavão: Toda mulher tem direito de determinar sobre seu próprio corpo

Como se o feto fosse prolongamento do corpo da mulher igual o cabelo ou a unha que se pode cortar ou aparar.

Acontece que o feto não é de, modo alguma, prolongamento do corpo da mulher.

Vejamos porquê:

Se você pega um óvulo fecundado de um casal negro e implanta numa mulher branca vai nascer uma criança negra, e vice-versa. Essa é a maior prova de que a criança fecundada não é prolongamento do corpo da mulher.

E se ninguém tem direito absoluto nem sobre o próprio corpo, terá sobre o corpo do outro?

Se você for ao médico e dizer à ele: “Doutor, corte minhas pernas” ele vai achar que você está enlouquecendo; e se acaso ele fizer essa cirurgia, será cassado, destituído da função e processado.

Se ninguém tem direito absoluto nem sobre o próprio corpo, quanto mais sobre o corpo de uma outra pessoa.

Numa gestação, o agente ativo é o feto e o agente passivo é a mãe.

  • É o feto quem regula o líquido amniótico,

  • É ele quem em última instância diz o momento de sair; Tanto é que, alguns abortos espontâneos acontecem porque o organismo entende a criança como um ser estranho; O que impede dele ser expulso do corpo da mãe é justamente a cápsula protetora.

    E querem nos convencer que o feto é prolongamento do corpo da mulher?

O chavão diz: “Toda mulher” Somente que: 50% dos óvulos fecundados são do sexo feminino;

Então pergunto: Onde estão estas feministas pra defenderem aquela menina que está sendo abortada?

A metade das fetos mortos são mulheres que não tiveram direito de determinar sobre seu próprio corpo.

Então agora o chavão feminista não vale?

Vale somente quando é para atender os interesses do movimento?

Aborto é crime, porque mata uma vida e uma vida independente e indefesa.

.

aborto por substancia salina, líquido injetado no útero da mulher que vai queimando o feto até matar.

.

PROTESTE CONTRA O ABORTO NO BRASIL, manifeste sua posição.

Obs: é importante se manifestar sem proposições religiosas, mas como cidadãos brasileiros.

E-mail Presidência da República: pr@planalto.gov.br

Senado:——————————–Clique Aqui.

Câmara do Deputados:—————–Clique Aqui.

Ministério da Saúde:——————–Clique Aqui.

A audácia do maus, se alimenta da covardia e da omissão dos bons”.

Outra opção é a Central de Comunicação Interativa/Câmara dos Deputados

Disque-Câmara: 0800-619619 e-mail: cidadao@camara.gov.br

Escolha o Deputado ———-Clique aqui.

[youtube]rDNUWf3STB8[youtube/]

.

.

Isto é o que deve entender o Governo

o aborto é algo aceitável e não se pode fazer nada para acabar com ele

não podemos admitir que

todos os não nascidos tem direito a viver

todo mundo sabe que

não podemos evitar o aborto

e mentiríamos dizendo que

sempre se pode defender a vida”

Pelo direito a viver vamos voltar isso:

Sempre se pode defender a vida

e mentiríamos dizendo que

não podemos evitar o aborto

todo mundo sabe que

todos os não nascidos tem direito a viver

não podemos admitir que

o aborto é algo aceitável e não se pode fazer nada para acabar com ele

Isso é o que deve entender o Governo

PROTESTE CONTRA O ABORTO NO BRASIL, manifeste sua posição.

Obs: é importante se manifestar sem proposições religiosas, mas como cidadãos brasileiros.

E-mail Presidência da República: pr@planalto.gov.br

Senado:——————————–Clique Aqui.

Câmara do Deputados:—————–Clique Aqui.

Ministério da Saúde:——————–Clique Aqui.

A audácia do maus, se alimenta da covardia e da omissão dos bons”.

Outra opção é a Central de Comunicação Interativa/Câmara dos Deputados

Disque-Câmara: 0800-619619 e-mail: cidadao@camara.gov.br

Escolha o Deputado ———-Clique aqui.

.

.

.

.      Recentemente mandei um e-mail para o Ministério da Saúde, protestando a postura com que o Ministério e o Ministro da Saúde vem tratando a questão do aborto.

Como já sabemos, com desrespeito à mulher e à criança; sem relatar as consequências do aborto pra mulher e defendendo o assassinato do feto.

O e-mail foi respondido, coloco aqui um trecho da resposta do Ministério da Saúde:

JÁ QUE MUITAS MULHERES ESTÃO MORRENDO EM CONSEQÜÊNCIA DE ABORTOS CLANDESTINOS, FEITOS SEM AS MÍNIMAS CONDIÇÕES DE SEGURANÇA. A LEGISLAÇÃO ATUAL NÃO DÁ CONTA DISSO. PARA SE TER UMA IDÉIA, AS COMPLICAÇÕES DECORRENTES DE ABORTOS SÃO A TERCEIRA PRINCIPAL CAUSA DE INTERNAÇÕES DE MULHERES NO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE (SUS). DO TOTAL DE 2.270.575 MULHERES INTERNADAS NO SUS EM 2006, 232.716, OU 10,2%, TINHAM COMPLICAÇÕES DECORRENTES DE ABORTO. ESTES DADOS ESTÃO EM UM DOCUMENTO INTITULADO PAINEL TEMÁTICO SAÚDE DA MULHER, PRODUZIDO EM PARCERIA DO MINISTÉRIO DA SAÚDE COM A ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DE SAÚDE (OPAS).”

Quando se lança uma informação aos quatro ventos, a primeira coisa que essa informação precisa ter é veracidade; Quem divulga um dado forjado, não merece crédibilidade.

Como o Ministério da Saúde, diante de um tema tão sério que é o aborto, publica uma informação extremamente vaga? Explico:

– O Ministério publicou no documento o número de 233 MIL internações decorrentes de abortos, o que já foi um avanço, porque o Ministro tem divulgado o número mais absurdo ainda de 1.200,000 (um milhão e duzentos mil)

Eu queria saber de onde estão tirando estes números?

Detalhe: a fonte dos dados é o próprio Ministério da Saúde, ou seja, eles afirmam os  números e assinam embaixo : FONTE: NÓS MESMOS.

Atenção para as informações da planílha citada pelo Ministério:

Porém queremos dados de pesquisas independentes, sem interesses. Estes, eles são incapazes de oferecer, por quê será ?

Trago agora os dados do SUS fornecido até 2002 : Mulheres que morreram decorrente de aborto.

1996 – 146

1997 – 163

1998 – 119

1999 – 147

2000 – 128

2001 – 148

2002 – 115

0,5% de mortes no conjunto total das mulheres que morrem no período de gestação.

Estes são os dados do SUS, dados reais, fornecidos até 2002.

Agora, eu queria saber onde estão arrumando estes dados de 1 Milhão e 200 Mil ? Ou os de 233 Mil, este último que soma 10,2% do total de internação de mulheres?

– Abaixo, está a “pesquisa”  e você pode perceber que no meio dos vários números citados incluiram o aborto , isso explica as proporções escandalosas:

3º Disseram que o documento foi PRODUZIDO EM PARCERIA DO MINISTÉRIO DA SAÚDE COM A ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DE SAÚDE (OPAS).” Porém o dado específico citado acima não provém da OPAS mas das fontes duvidosas do Ministério da Saúde.

Onde quero chegar?

Os números são falsos, isso a gente já viu, porém, a questão vai muito além dos dados, porque não se aprova crime e nem se faz plebiscito pra se votar o direito à vida, esse direito é constitucional, é valor supremo.

Se é imoral inventar dados para se defender uma idéia, quanto mais manipular informações pra proteger a cultura de morte.

E por mais que estes números fossem reais, é ridículo pensar que o SUS vai dar conta dos problemas causados pelos abortos clandestinos se nem médicos os hospitais tem; nem leito, nem aparelhos; é um verdadeiro caos o sistema, e querem nos convencer que legalizando o aborto os SUS vai cuidar das mulheres que querem abortar, e dar a elas um “aborto digno” ? Por que não cuidam das que querem ter filhos e não encontram leitos nos hospitais?

Tudo isso é um grande absurdo; porque em nenhum país onde o aborto foi legalizado o aborto clandestino diminuiu.

.

PROTESTE CONTRA O ABORTO NO BRASIL, manifeste sua posição.

Obs: é importante se manifestar sem proposições religiosas, mas como cidadãos brasileiros.

E-mail Presidência da República: pr@planalto.gov.br

Senado:——————————–Clique Aqui.

Câmara do Deputados:—————–Clique Aqui.

Ministério da Saúde:——————–Clique Aqui.

A audácia do maus, se alimenta da covardia e da omissão dos bons”.

Outra opção é a Central de Comunicação Interativa/Câmara dos Deputados

Disque-Câmara: 0800-619619 e-mail: cidadao@camara.gov.br

Escolha o Deputado ———-Clique aqui.

.

.

.

. Sabemos e está comprovado que a vida começa na concepção, mas o fato da Federação Brasileira das Academias de Medicina, assim como a Convenção Americana sobre Direitos Humanos terem se pronunciado oficialmente sobre esta evidência, não acalmou o ímpeto dos abortistas em querer legalizar o aborto no Brasil a todo custo.

Um dos fraquíssimos argumentos pró-morte, ou pró-aborto, tanto faz, é que o aborto seria um mal necessário, um mal menor e que eles não teriam a menor intenção de que o aborto se tornasse um método contraceptivo.

Que os abortistas usam de mentiras, falsos dados, para defender seus interesses isso agente já sabia, porém, querer que acreditemos que não estão interessados no lucro do aborto, isso é novidade. Seria muita inocência da nossa parte pensar que não estão atrás disso.

Todos nós sabemos que existe uma indústria milionário por trás da legalização do aborto, quem nos revela isso é o Dr Bernad Nathanson, um dos responsáveis pela legalização do aborto no EUA ; ele foi o diretor da maior clínica de abortos do mundo, fez milhares de abortos.

Após a chegada do ultra-som e da embriologia, Dr Bernad verificou que o feto era realmente uma vida humana e por isso começou uma das maiores campanhas contra o aborto do mundo.

Dr Bernad Nathanson relata os números: US$ 300 dólares cada aborto. 1,55 milhões de abortos significam uma indústria de US$ 500.000.000 dólares anuais, dos quais a maior parte vai para o bolso do médico que faz o aborto…

A verdade é que eles bem sabem que o aborto legalizado vira método contraceptivo e gera lucro à preço de sangue; ou será que ignoram os dados.

Os números que vou citar agora referem-se aos Estados Unidos da América , país onde o aborto hoje é legalizado.(Brian Clowes,Abortion Statistics: Effective Eye-Opener, e cf.)

7.000 abortos em 1965,

9.500 abortos em 1966,

13.800 abortos em 1967,

18.000 em 1968,

73.000 em 1969),

Saltou para 193.500 abortos em 1970,

para 1.034.000 abortos em 1975,

1.553.900 abortos em 1980, e estabilizou nesse número aterrador.

Antes da legalização, nos EUA, havia 1 aborto para cada 45 nascimentos; atualmente há 1 aborto para cada 3 nascimentos.

As razões, segundo a pesquisa, que levam as mulheres a abortar nos EUA são as seguintes:

76% porque um bebê implica uma grande mudança de vida,

68% porque não têm dinheiro para o bebê,

51% têm problemas com o pai da criança,

31% querem evitar serem mães solteiras,

26% não querem ter mais filhos,

23% porque o pai da criança quer o aborto,

13% porque o bebê pode ter problemas de saúde,

7% por causa da sua própria saúde,

7% porque os pais da mulher querem o aborto,

1% por serem vítimas de violação ou incesto.

No período entre 1965 e 1992, houve 30 milhões de abortos nos EUA.

O aborto é agora a primeira causa de morte dos americanos, três vezes maior do que as doenças cardiovasculares.

E ainda querem nos convencer que o aborto não vai virar método contraceptivo no Brasil, assim como virou nos EUA?

Querem nos convencer de que não existe interesse financeiro e ideológico na questão?

O Nazismo implantou o aborto e a eutanásia no ano de 1935, quando começou a eliminar as crianças que não eram da raça ariana ou possuíam algum “defeito genético” como deficiência física ou mental.

Pouco mais tarde o projeto “evoluiu” e começou a alcançar também as crianças já nascidas até se transformar em um programa de eutanásia em larga escala

Milhares de crianças alemãs, mesmo consideradas racialmente “arianas”, foram enquadradas dentro do programa de eutanásia, muitas por razões sociais em vez de defeitos físicos

A morte das crianças era realizada principalmente pela fome ou por uma alta dose de drogas.

Nos primeiros anos de vigência do programa somente crianças portadoras de sérios defeitos congênitos foram mortas, mas à medida em que o tempo foi passando a idade das crianças submetidas à eutanásia foi aumentando e as indicações para as quais esta era recomendada foram se ampliando. Foram mortas crianças por apresentar orelhas deformadas, por urinar na cama e outras enquadradas como “difíceis de educar”.

A sociedade que elimina uma vida humana, pelo simples fato daquela vida não ser útil ou conveniente, está vivendo na prática os princípios Nazistas de Hitler.

PROTESTE CONTRA O ABORTO NO BRASIL, manifeste sua posição.

Obs: é importante se manifestar sem proposições religiosas, mas como cidadãos brasileiros.

E-mail Presidência da República: pr@planalto.gov.br

Senado:——————————–Clique Aqui.

Câmara do Deputados:—————–Clique Aqui.

Ministério da Saúde:——————–Clique Aqui.

A audácia do maus, se alimenta da covardia e da omissão dos bons”.

Outra opção é a Central de Comunicação Interativa/Câmara dos Deputados

Disque-Câmara: 0800-619619 e-mail: cidadao@camara.gov.br

Escolha o Deputado ———-Clique aqui.

.

.

.