Não me canso de ver esse vídeo. Não sei o que acontece mas é uma mistura de vontade de rir e de chorar ao mesmo tempo!

Tenho que confessar, ao assistir o vídeo tive que segurar as lágrimas pra não chorar no meio de todo mundo aqui no departamento.

Ok, talvez eu tenha exagerado um pouquinho, mas que me arrepiou inteiro, isso foi!

É que nunca vi um vídeo dessa natureza transmitindo tanta emoção. ESPETACULAR!

Na minha opinião está aqui a maior campanha pró-vida, a revelação da verdade sobre seu início.

Aprovado Estatuto do Nascituro na comissão de Seguridade e família.

Deputada faz declaração fortíssima e emociona a muitos no parlamento:

Nasci depois de um estupro. Não posso ser a favor do aborto!” – Deputada Fátima Pelaes durante reunião que aprovou o Estatuto do Nascituro na Comissão de Seguridade e Família, na última quarta-feira, 19.

Para isto Fátima nasceu. A menina que veio à luz num presídio misto e lá viveu por três anos após um ato de violência sexual sofrido por sua mãe. Fátima Pelaes, deputada amapaense, militante pelas causas das mulheres, crianças e adolescentes! Ela relatou a CPI sobre o extermínio de crianças e adolescentes (1992), presidiu a CPI que investigou a mortalidade materna no Brasil (2000/2001) e criou a lei, de 2002, que estendeu a licença-maternidade para mães adotivas.

Mas o melhor de Fátima estava por vir. Aconteceu ontem, durante a sessão da Comissão de Seguridade e Família, na Câmara Federal, quando estava em pauta o Estatuto do Nascituro.

Foram quatro horas de discussão! Quatro horas evitando que o projeto de lei fosse rejeitado… Quatro intensas horas de resistência psicológica ante as provocações das abortistas enfurecidas com um projeto que se for sancionado pelo presidente da república terá o poder de paralisar as ações contrárias ao bem-estar da mãe e do bebê.

Os deputados pró-vida defenderam a urgência da aprovação do projeto. Os deputados abortistas aterrorizaram a todos denunciando – sempre falsamente – que o Estatuto do Nascituro tinha por objetivo criminalizar as mulheres e revogar o Artigo 128 do Código Penal, que autoriza o aborto praticado por médico em casos de estupro e de risco de vida para a mãe.

Fátima tomou do microfone e contou ser fruto de um estupro realizado dentro da prisão. Sua mãe quis abortá-la, a princípio, mas decidiu por sua vida e para isto ela nasceu: para que sua história pudesse salvar a história de muitos outros, muitas outras.

Quando ela acabou de falar, todos estavam chorando, emocionados. O deputado Arnaldo Faria de Sá tomou o microfone e convocou uma resposta à altura do depoimento de Fátima: “Senhores, depois deste testemunho como não ser a favor da vida dos nascituros?”

Foi aprovado o Estatuto do Nascituro na Comissão de Seguridade Social e Família. Agora o projeto dos deputados Luiz Bassuma e Miguel Martini segue para a Comissão de Finanças e Tributação e depois para a Comissão de Constituição. Sendo aprovado por lá o projeto é encaminhado para votação no plenário e por último é entregue para sanção do presidente da república.

O projeto define o direito à vida desde à concepção e protege o nascituro contra qualquer forma de discriminação que venha privá-lo de algum direito mesmo em razão de deficiência física ou mental, ou ainda por causa de delitos cometidos por seus genitores.

Assim votou a relatora do projeto, deputada Solange Almeida:

Portanto, o projeto de lei em exame, com os aperfeiçoamentos constantes do presente substitutivo, pretende tornar realidade esses relevantes objetivos, quais sejam, os de proteção e promoção da pessoa humana em sua fase de vida anterior ao nascimento, quando é designada pelo termo “nascituro”, com todas as benéficas repercussões para o futuro de sua vida. Isso interessa não só ao indivíduo e sua família, mas também à nação. Parece evidente, pois, sua plena compatibilidade com os objetivos fundamentais da República, nos termos estabelecidos no art. 3º, itens I a IV, da Constituição Federal.

Os esforços continuam. Obrigado por ter mobilizado seu deputado federal! Obrigado pelas orações e pela disponibilidade… Obrigado a todos que estiveram envolvidos diretamente com a votação do projeto de lei, lá em Brasília. E a tantos outros que simplesmente assumiram a belíssima missão de difundir a cultura da vida.

Fonte: O possível e o Extraordinário

e Agência Câmara

.

.

.

_____________________________________________________________________________

“Este vídeo é extremamente revelador.”

Abby Johnson, ex-diretora da instituição promotora do aborto: Planned Parenthood, fala sobre como se tornou militante pró-vida, após assistir o aborto de um uma vida humana de 13 semanas. Ainda conta porquê a Planned Parenthood não quer que o público e nem mesmo os empregados da empresa saibam da realidade sobre o aborto.

Programa exibido na Fox news – 7 Nov – 2009

PROTESTE CONTRA O ABORTO NO BRASIL, manifeste sua posição.

Senado:——————————–Clique Aqui.

Câmara do Deputados:—————–Clique Aqui.

Ministério da Saúde:——————–Clique Aqui.

A audácia do maus, se alimenta da covardia e da omissão dos bons”.

Outra opção é a Central de Comunicação Interativa/Câmara dos Deputados

Disque-Câmara: 0800-619619 e-mail: cidadao@camara.gov.br

Escolha o Deputado ———-Clique aqui.

_________________________________________________________________________________

.

.

.

.________________________________________________________________________________

. Investigações elaboradas pelas universidades de Harvard, Georgetown e Ottawa, constataram que “existem semelhanças diagnósticas entre mulheres que cancelaram sua gravidez e veteranos traumatizados da guerra do Vietnam”.


. A assessora de grupos pró-vida, Carolina Beauregard, publicou um comentário sobre a pesquisa: “Os sintomas que se experimentam como resultado de uma vivência crítica como uma guerra, um acidente ou um evento onde a integridade pessoal se vê gravemente afetada são semelhantes aos que experimenta uma mulher que decide cancelar sua gravidez.”


O estudo de David Reardon, intitulado
“Reações psicológicas reportadas depois do aborto”, conclui que a maioria das mulheres participantes na prova apresentaram sintomas de trauma pós-aborto que entre outros são:

Sentimentos de ter menos controle de suas vidas – 74%

Dificuldades sexuais – 59%

Dificuldades de desenvolver relações – 53%

Uso de drogas – 49%

Idéias suicidas – 33%

. Sinceramente gostaria que os abortistas divulgassem estes dados e muitíssimos outros sobre as consequências do aborto na vida da mulher, mas não o fazem, porque jogam sujo, sorrateiramente atrás da lucrativa indústria abortista que gera bilhões para seus bolsos.

Não divulgam porque por trás dessa indústria covarde não está a preocupação com a”liberdade”da mulher, mas com o lucro que ela pode gerar.

Outros dados de pesquisa que os abortista escondem:

25% das mulheres que fizeram aborto freqüentam continuamente psiquiatria.

60% experimentam estress emocional pós aborto e desordem do estress pós traumático.

138% mais probabilidade de depressão comparando com as mulheres que mantem sua gravidez até o fim.

260% mais probabilidade em serem hospitalizadas para tratamentos psiquiátricos.

7 X mais propensas ao suicídio do que as outras mulheres

De 30 à 50% da mulheres que praticam o aborto ficam com alguma disfunção sexual.

Além de:

  • Perfuração do útero

  • Embolia

  • Necrose

  • Cancro da mama(nº altíssimo) da cervical, do fígado.

  • Complicações numa gravidez futura.

  • Pancreatite

  • Endometrite

  • lacerações

    Etc.etc.etc….


Faturando bilhões todo ano, essa indústria já construiu um império à custo de sangue inocente e continua ativa com projetos visando principalmente a América Latina.

Eles são organizados, possuem projetos tanto políticos, ideológicos como de Marketing, mas as pessoas insistem em duvidar da má intenção dessa indústria dos bons sentimentos. Acorda povo.

PROTESTE CONTRA O ABORTO NO BRASIL, manifeste sua posição.

Senado:——————————–Clique Aqui.

Câmara do Deputados:—————–Clique Aqui.

Ministério da Saúde:——————–Clique Aqui.

A audácia do maus, se alimenta da covardia e da omissão dos bons”.

Outra opção é a Central de Comunicação Interativa/Câmara dos Deputados

Disque-Câmara: 0800-619619 e-mail: cidadao@camara.gov.br

Escolha o Deputado ———-Clique aqui.

________________________________________________________________________________________

.

.

.

________________________________________________________________________________________

Campanha nos EUA resulta em 542 vidas salvas e 8 abortistas arrependidos

BRYAN, quarta-feira, 4 de novembro de 2009 (ZENIT.org).-

Abby Johnson, ex-diretora de um centro de Planned Parenthood, nos Estados Unidos, abandonou esta organização abortista após ver o aborto de uma criança, e agora trabalha com aqueles que rezavam por sua conversão.

Abby Johnson, ex-diretora da maior organização anti-vida dos EUA

.

Abby Johnson, de 29 anos, trabalhou para Planned Parenthood durante oito anos, até que viu, através de uma transmissão por ultrassonografia, um feto trucidado ao ser aspirado do ventre de sua mãe, no mês de setembro passado.

No dia 6 de outubro, deixou seu trabalho como diretora do centro de Bryan (Texas). E foi à Coalition for Life (Coalizão pela Vida), um grupo pró-vida que nesse momento estava participando em diversas cidades dos EUA da campanha “40 dias pela vida”.

David Bereit, diretor nacional de “40 dias pela vida”, explicou a ZENIT que a última campanha, que acabou este domingo, outros sete trabalhadores de clínicas abortistas abandonaram sua profissão e, além disso, salvaram-se 542 vidas.

E “esses são apenas os casos que nós conhecemos”, acrescentou, resumindo os resultados imediatos da campanha que uniu 212 cidades de 25 estados, 5 províncias do Canadá e Dinamarca.

O programa atual dos “40 dias” começou na clínica de Bryan no ano 2004 como uma iniciativa baseada na oração e no jejum.

Os colaboradores pró-vida se concentraram frente a este centro da organização Planned Parenthood durante seis campanhas até a data, celebrando uma oração de um dia inteiro pelos que promovem e defendem o aborto.

Bereit afirmou: “Desde a primeira campanha em 2004, rezamos por Abby –e por todos que trabalham no aborto– para que ela pudesse chegar a ver o que na realidade é o aborto, e abandonasse este negócio da morte”.

Neste caso, essas orações foram respondidas –continuou. Estamos muito orgulhosos da valentia de Abby ao deixar a indústria do aborto e anunciar publicamente as razões pelas quais deixava”.

Também destacou que a história de sua conversão “demonstra a importância de uma presença orante constante e pacífica frente às instalações do aborto”.

Ponto de ruptura

Johnson, que agora está aparecendo em programas de rádio e televisão em todo o país, explicou que experimentou uma “mudança de coração a respeito desta questão”.

Ela explicou que nos últimos meses, tinha visto uma “mudança nas motivações do impacto financeiro dos abortos e realmente alcancei meu ponto de ruptura após presenciar um tipo concreto de aborto através de ultrassonografia”.

E apenas pensei: não posso fazer isso nunca mais; e foi como um luz que me atingiu e pensei: isso é tudo”, disse a KBTX.com.

Johnson, episcopalina, descreveu este momento como uma “conversão definitiva” de coração, uma “conversão espiritual”.

Também explicou que, apesar de que inicialmente tinha-se envolvido com Planned Parenthood porque queria ajudar as mulheres, começou a duvidar porque o centro estava mudando seu modelo de negócio.

O dinheiro não estava na prevenção”, afirmou, “o dinheiro estava no aborto”. Johnson

assinalou a FoxNews.com que atualmente ela estava recebendo instruções de seus chefes regionais para aumentar o número de abortos realizados, para aumentar os lucros.

Cada reunião que tínhamos era: ‘não temos dinheiro suficiente, temos de manter esses abortos que vêm” –explicou. É um negócio muito lucrativo e por isso querem incrementar os números”.

Apesar de que o antigo posto de trabalho de Johnson só praticava abortos dois dias por mês, cada dia estava ali o médico, e podia fazer mais de 40. Agora, Johnson está ajudando mulheres, mas a partir do outro lado.

PROTESTE CONTRA O ABORTO NO BRASIL, manifeste sua posição.

Senado:——————————–Clique Aqui.

Câmara do Deputados:—————–Clique Aqui.

Ministério da Saúde:——————–Clique Aqui.

A audácia do maus, se alimenta da covardia e da omissão dos bons”.

Outra opção é a Central de Comunicação Interativa/Câmara dos Deputados

Disque-Câmara: 0800-619619 e-mail: cidadao@camara.gov.br

Escolha o Deputado ———-Clique aqui.

_____________________________________________________________________________________

.

.

.

.

____________________________________________________________________________________

Instituição que deveria defender crianças, impõe aborto aos países pobres.

Lamentavelmente o nome desta instituição é ONU (Organização das Nações Unidas)

A ONU tem feito uma ação gigantesca pra promover o aborto em países pobres, contradizendo-se nos seus ditos “princípios”.

Os líderes mundiais pró-vida, no início de mês se manifestaram em Nova Iorque: “A ONU foi criada para defender os direitos humanos e portanto deveria denunciar a indústria do aborto e não promover a sua legalização nos países pobres

A ONU foi acusada de interferir nas políticas privadas de países carentes para promover o aborto de pobres.

A organização tem como método, combater a pobreza pela eliminação de vidas humanas nos ventres maternos, reduzindo a população pobre para que os países ricos possam permanecer no topo do poder no mundo.

Que pena esta notícia não horrorizar a grande mídia, e não duvido até os leitores deste blog. Será que a podridão é tanta que nos imobilizou, como veneno de cobra?

Organizações civis nigerianas denunciaram a perseguição das feministas, que em cada reunião “passam vaiando as pessoas que falam a favor da vida”.

Típico do movimento feminista abortista, que precisará de uma nova escala pra medir seus valores morais, porque a escala que hoje vigora vai somente até -10.

PROTESTE CONTRA O ABORTO NO BRASIL, manifeste sua posição.

Obs: é importante se manifestar sem proposições religiosas, mas como cidadãos brasileiros.

E-mail Presidência da República: pr@planalto.gov.br

Senado:——————————–Clique Aqui.

Câmara do Deputados:—————–Clique Aqui.

Ministério da Saúde:——————–Clique Aqui.

A audácia do maus, se alimenta da covardia e da omissão dos bons”.

Outra opção é a Central de Comunicação Interativa/Câmara dos Deputados

Disque-Câmara: 0800-619619 e-mail: cidadao@camara.gov.br

Escolha o Deputado ———-Clique aqui.

___________________________________________________________________________________

.

.

.

.

___________________________________________________________________________________


. Enfim estamos juntos novamente; Estive fora por algum tempo, por algumas necessidades urgentes, porém, voltei pra valer.

Com pesar admito que fiquei fora da discussão sobre o Programa Nacional de Direitos Humanos, programa apresentado pelo PT com aval completo de seus líderes, com destaque ao Presidente Lula.

Um programa fajuto, ditador, comunista, marxista, corrompido em princípios, totalmente promotor do aborto, contra a democracia, repressor da liberdade religiosa e liberdade de expressão além de defensor das invasões de propriedades privadas.

A baixaria foi tanta que nem os meios de comunicação que costumam defender a ideologia Lulista conseguiram disfarçar o mal estar.

. Foi realizado em Brasília, no final de semana retrasado, o VI Encontro Nacional dos Movimentos Pró-Vida de todo o país.

No encerramento do encontro foi emitida uma Declaração contra o Programa Nacional de Direitos Humanos (PNDH-3). O documento reforça a necessidade de se defender a vida incondicionalmente, destacando algumas diretrizes urgentes e importantes.

1. A criação de associações e outras formas de organização legal para lutar em prol da vida. As organizações anti-vida e pró-aborto são milhares, estão organizadas e recebem grandes investimentos.

2. Denunciar todo e qualquer político que seja a favor do aborto.

3. Pregar o voto contrário ao PT e e contra Dilma Roussef, já que o PT é o “partido do aborto”.

4. Incentivar o voto em políticos realmente comprometidos com uma agenda pró-vida.

5. Procurar fazer pressão junto aos partidos políticos para defenderem e criarem leis em prol da vida.

6. Lutar para a implantação da CPI do aborto.

<!– @page { margin: 2cm } P { margin-bottom: 0.21cm } –>

Eis a declaração:

Declaração dos movimentos sociais que participaram do VI Encontro Nacional dos Movimentos em Defesa da Vida sobre o Programa Nacional de Direitos Humanos (PNDH-3)

Os movimentos sociais em Defesa da Vida de todo o Brasil, reunidos entre os dias 12 a 14 de março de 2010, em Brasília-DF, para discutirem a atual conjuntura político-sócio-cultural no tocante à valorização da vida humana, decidiram em assembléia plenária emitir a seguinte declaração sobre o Programa Nacional de Direitos Humanos (PNDH-3):

1. O PNDH-3 é um Programa que fere o direito fundamental de todo cidadão, ou seja, o direito de nascer. Isso acontece porque o PNDH-3 deseja legalizar totalmente o aborto no Brasil. Só por isso o PNDH-3 já deve ser rejeitado.

2. Além disso, o PNDH-3 traz outras ameaças à vida, das quais citamos:

a) Constituição de uma “Comissão da Verdade”, a qual poderá investigar, sem prévia denúncia, a vida privada do cidadão. A implantação dessa comissão representa uma invasão direta do Estado na vida dos cidadãos e, por conseguinte, a limitação e até mesmo o fim da liberdade individual.

b) Proibição da exposição pública de símbolos religiosos. Essa proibição representa uma grave limitação da liberdade religiosa, garantida pela Constituição, e também da liberdade de expressão do indivíduo, desprezando os valores históricos e culturais do país.

c) Limitação à liberdade de imprensa, à propriedade privada e à autonomia do Judiciário.

d) Distorção do conceito de família por meio do reconhecimento da união civil de pessoas do mesmo sexo, com direito à adoção de crianças.

e) Ataque à proteção da família e à dignidade da pessoa humana por meio da profissionalização da prostituição.

3. Pelo que foi exposto, afirmamos que o PNDH-3 é um Programa autoritário e representa a desconstrução da democracia brasileira em direção ao Estado totalitário, usurpador dos direitos inalienáveis de todos os cidadãos.

4. Afirmamos a total e plena rejeição ao PNDH-3.

5. Solicitamos que o Presidente da República, o Secretário Nacional de Direitos Humanos, a Câmara dos Deputados, o Senado Federal e as demais autoridades competentes revoguem imediatamente o Decreto 7037/2009, que aprova o PNDH-3 e, a partir desse ato, reafirmem, juntamente com a sociedade civil brasileira, políticas de direitos humanos que valorizem a vida e a dignidade da pessoa humana.

Brasília-DF, 14 de março de 2010.

Assinam essa Declaração:

Apostolado da Divina Misericórdia em Defesa da Vida

Associação Casa Mãe

Associação Cultural Brasil pela Vida

Associação de Apoio ao Ser Humano e à Família (ABRACEH)

Associação Dia de Paz Vida Plena (ADPVP)

Associação Direito de Nascer

Associação Mulheres Mineiras em Ação

Associação Nacional de Mulheres pela Vida

Associação Nacional Pró-Vida e Pró-Família (PROVIDAFAMÍLIA)

Associação Nascer é um Direito

Associação Vida Humana

Associação Vida Plena

Centro de Ajuda à Mulher

Comissão de Defesa da Vida (São José dos Campos-SP)

Comissão de Promoção e Defesa da Vida (Rio de Janeiro-RJ)

Comissão em Defesa da Vida (Belém-PA)

Comissão em Defesa da Vida (Guarulhos-SP)

Comissão em Defesa da Vida (Santo André-SP)

Comissão em Defesa da Vida (São Bento do Sapucaí-SP)

Comissão Regional em Defesa da Vida (Regional Sul 1 da CNBB)

Comunhão e Libertação

Comunidade Família de Nazaré

Federação dos Movimentos de Defesa da Vida (FEMOV)

Fórum de Defesa da Vida

Frente Nacional de Defesa da Vida

Grupo Pró-Vida do Seminário Maior de Brasília

Instituto Eu Defendo

Movimento de Cidadania de Defesa da Vida

Movimento Legislação e Vida

Movimento Nacional Brasil sem Aborto

Pró-Vida de Anápolis

Rede Nacional em Defesa da Vida

União Nacional para a Promoção e Defesa da Família (PRODEF)

.

PROTESTE CONTRA O ABORTO NO BRASIL, manifeste sua posição.

Senado:——————————–Clique Aqui.

Câmara do Deputados:—————–Clique Aqui.

Ministério da Saúde:——————–Clique Aqui.

A audácia do maus, se alimenta da covardia e da omissão dos bons”.

Outra opção é a Central de Comunicação Interativa/Câmara dos Deputados

Disque-Câmara: 0800-619619 e-mail: cidadao@camara.gov.br

Escolha o Deputado ———-Clique aqui.

________________________________________________________________________________

.

.

.

.

TENNESSEE, EUA, 27 de outubro de 2009 (Notícias Pró-Família) — A organização católica Filhos de Deus pela Vida anunciou hoje que a Neocutis, uma empresa biofarmacêutica com enfoque em dermatologia e cuidados da pele, está usando linhas de células de bebês abortados para produzir vários de seus cremes de pele anti-ruga.

Há anos a organização Filhos de Deus pela Vida atua como uma organização de vigilância com relação às empresas farmacêuticas que usam linhas de células de bebês abortados em produtos médicos e eles recebem milhares de pedidos de informações do público sobre o uso de células de bebês abortados em cosméticos.

Contudo, a organização diz que essa é a primeira vez que eles encontraram uma empresa descarada o suficiente para colocar a informação bem em seu próprio site e literatura de produto.

É absolutamente deplorável que Neocutis recorreria à exploração do cadáver de um bebê deliberadamente assassinado apenas com o propósito de colaborar com a pura vaidade e lucro financeiro”, declarou a diretora executiva Debi Vinnedge. “Não há simplesmente nenhuma justificação moral para isso”.

O principal ingrediente da Neocutis, conhecido como “Proteínas de Pele Processadas”, foi desenvolvido na Universidade de Lausanne a partir da pele de um bebê propositadamente abortado na 14ª semana de gestação. O cadáver do bebê foi doado pelo Hospital Universitário da Suíça. Subsequentemente, estabeleceu-se um banco de células, contendo vários bilhões de células de pele cultivadas para produzir o fator de crescimento humano necessário para restaurar a pele em envelhecimento. A lista de produtos que usam a linha de célula inclui: Bio-Gel, Journee, Bio-Serum, Prevedem, Bio Restorative Skin Cream e Lumiere.

Vinnedge está convocando um total boicote de todos os produtos da Neocutis, independente de sua fonte.

Não há absolutamente nenhum motivo para se usar bebês abortados para tais motivos egoístas”, disse Vinnedge. “É anti-vida, anti-mulher e contraprodutivo como Neocutis está para descobrir!”

Filhos de Deus pela Vida está aconselhando as mulheres que usam produtos da Neocutis a jogá-los no lixo e a fazer contato com a empresa para expressar suas preocupações.

Fonte: http://noticiasprofamilia.blogspot.com

Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com

O artigo original em inglês: http://www.lifesitenews.com/ldn/2009/oct/09102708.html

Artigo da Folha de São Paulo sobre A VENDA DE FETOS HUMANOS PARA AS FÁBRICAS DE COSMÉTICOS.

.

PROTESTE CONTRA A LEGALIZAÇÃO DO ABORTO NO BRASIL, manifeste sua posição.

Obs: é importante se manifestar sem proposições religiosas, mas como cidadãos brasileiros.

E-mail Presidência da República: pr@planalto.gov.br

Senado:——————————–Clique Aqui.

Câmara do Deputados:—————–Clique Aqui.

Ministério da Saúde:——————–Clique Aqui.

A audácia do maus, se alimenta da covardia e da omissão dos bons”.

Outra opção é a Central de Comunicação Interativa/Câmara dos Deputados

Disque-Câmara: 0800-619619 e-mail: cidadao@camara.gov.br

Escolha o Deputado ———-Clique aqui.

_____________________________________________________________________________________________

.

.

.

.