fatimaNo Centenário das Aparições de Nossa Senhora em Fátima, o que é essencial saber da Mensagem para com ela fazer experiência?

A fé fria e abalada pela guerra

Em plena primeira guerra mundial, enquanto grandes potências espalhavam os horrores da guerra pelo mundo, Portugal também participou unindo-se aos seus aliados enviando suas tropas para o combate. Muitas famílias sofriam a angústia e o medo de perderem seus filhos, a fé estava fria e abalada.
Nesse contexto, já em 1915 em Fátima houve uma manifestação do céu quando Lúcia com três companheiras ao começar a rezar o terço no Monte do Cabeço viu suspenso no ar, sobre o arvoredo, uma figura como se fosse uma estátua de neve que os raios de sol tornavam algo transparente, mesmo sem saber o que era continuaram a rezar com os olhos fixos na figura, e ao terminarem a reza, desapareceu.
A guerra expressa a “ausência” de Deus em muitos corações que insensibilizados pelo pecado articulam a maldade cegamente contra a humanidade. As nossas más ações não testemunham a Sua presença, e pode levar  almas para o inferno.

Onde as Aparições de Fátima podem nos levar?

É importante saber que em todas as circunstancias da nossa vida, e diante dos conflitos da guerra Deus compadecido inclina os seus ouvidos, ouve e vê a dor do seu povo: …Um clamor se ouve em Ramá, de lamento, de choro, de amargura. É Raquel que chora seus filhos… ( Jr 1, 15)”. Ele usa de meios adequados, de pessoas para se manifestar e reavivar a fé nos corações. Portuga,l um dos menores países da Europa que sofreu o  impacto brutal no campo econômico e social  de uma guerra que se tornara global, foi escolhida por Deus para trazer Sua mensagem ao mundo: o que para o mundo é fraqueza, Deus o escolheu para envergonhar o que é forte. (1 Cor 1, 27).
Os acontecimentos sobrenaturais em Fátima continuaram a ocorrer nos anos seguintes, os mais conhecidos e estudados são os de 1916, Aparições do Anjo, e 1917 as de Nossa Senhora. São os ciclos: Angélico, Mariano e Cordimariano. O Ciclo Cordimariano, embora ocorridos em Espanha de 1925 a 1929, e após as Aparições em Fátima, fazem parte da Mensagem, são as Aparições de Nossa Senhora, do Menino Jesus, que se deu em Pontevedra; e da Santíssima Trindade e Nossa Senhora em Tuy, todos revelados a Ir. Lúcia.
Olhar e coração atentos a Mensagem de Fátima, pois ela tem muito a dizer para a Igreja. O Cardeal Tarcísio Bertone, ao se dirigir a respeito da Terceira parte do segredo de Fátima diz que: “Fátima é, sem dúvida, a mais profética das aparições modernas”.

Ao findarem, as aparições foram averiguadas e aprovadas pela Igreja local em 1930, mas a devoção popular já havia chegado a milhares de corações além do território Português, e atualmente já é conhecida no mundo.
A Mensagem de Fátima nos conduz unicamente para o Evangelho, é descrita de maneira clara, direta e concreta de como vivenciá-la, faz jus as palavras do Cardeal Bertone: Tal é a mensagem de Fátima, com o seu veemente apelo à conversão e à penitência, que leva realmente ao coração do Evangelho”.
Inúmeros são os que estudam as Aparições de Fátima, e muitos são os escritos a seu respeito, diante deles percebe-se que a Mensagem contida nas Aparições é como fonte inesgotável, e a descoberta para alguns estudiosos é que tudo converge, como um prisma, para o Imaculado Coração de Maria.
A Irmã Lúcia em um dos seus escritos, a quarta Memória, ao expor de maneira completa as aparições de Nossa Senhora e da Mensagem, ela apresenta em primeiro lugar e como referência principal o Coração Imaculado. Nossa Senhora ao aparecer com o Coração na mão remete-nos ao mais simples sentimento, na qual expressa que sente profundamente tudo o que nos afeta em todas as dimensões da nossa existência.
A mensagem também nos deixa um apelo, a rever nosso modo de vida de modo a nos empenhar na conversão continua e pessoal, pois a humanidade atual não esta diferente dos anos passados, continuam as guerras, sejam elas interiores, ou em nossos lares, na sociedade, e como pecadores precisamos estar atentos e vigilantes para que nossas almas e de tantos não se percam no inferno, por não haver quem se sacrifique e orem por elas.

A mensagem de Fátima nos prepara para a segunda vinda de Jesus

A Mensagem de Fátima é atual, é para os nossos tempos, ela nos projeta para a frente, na história, e ilumina os passos a realizar. Ela também nos prepara para a Segunda vinda de Jesus. Os que procuram viver essa espiritualidade se empenham na busca de santidade. Como disse Papa Francisco, vivemos uma terceira guerra mundial em pedaços. Aqueles que vivem a Mensagem não dão “as costas” para Deus, mas buscam estar em sua presença, através de constantes orações, do oferecimento que é custoso viver.  A exemplo dos pastorinhos, estes se compadecem, ama os pecadores e olha para os irmãos com os olhos de Deus, para curar as feridas causadas pelo mal e pelo pecado, especialmente nas relações entre as pessoas e os povos.
O mais simples gesto de amor para com o próximo é um ato de reparação das ofensas a Deus. Tais atitudes nos levam a ser pessoas empenhadas em construir a paz, a fraternidade no mundo. Isso é possível e começa onde estou e com quem estou, pois buscar a conversão do coração e da mente, através da oração e da penitência, significa começar a construir a paz dentro de cada um de nós, e desse modo como uma fagulha ela se espalhará pela terra.
Na Aparição de Fátima, quando Nossa Senhora mostra o inferno aos pastorinhos, não pretendeu aterrorizá-los, mas sim mostrar a eles e a nós que para além do Céu e do Purgatório existe o inferno, que não podemos negar a sua existência, pois, infelizmente muitas almas nele se perdem. Lembrar que o inferno existe deve nos impelir a lutar todos os dias para não sermos seduzidos e conduzidos pelo pecado, que nos leva ao afastamento de Deus, e também que os pecadores são dignos da salvação e conosco contam para alcançá-la.

A devoção ao Imaculado Coração de Maria

A Mensagem de Fátima, além de ser profética, nos traz a grande promessa como meio e resposta diante dos pecados que assolam a humanidade, é a Devoção ao Imaculado Coração de Maria: «Vistes o inferno, para onde vão as almas dos pobres pecadores; para as salvar, Deus quer estabelecer no mundo a devoção ao meu Imaculado Coração. Se fizerem o que eu vos disser, salvar-se-ão muitas almas e terão paz […] Para a impedir, virei pedir a consagração da Rússia ao meu Imaculado Coração e a comunhão reparadora nos primeiros sábados».
Os tempos atuais e os seus problemas exigem uma urgência a essa devoção. É urgente percorrer este caminho simples, acessível a todos: a oração diária do Rosário (ou terço); de tudo o que se fizer, das coisas mais simples do dever quotidiano, oferecer sacrifícios e orações pela conversão dos pecadores e pela Paz no mundo; e, uma vez por mês, consagrar e santificar os primeiros sábados. É o conteúdo da grande promessa, confiada à Irmã Lúcia na aparição de 10 de dezembro de 1925.
Não se pedem coisas extraordinárias que estejam para além das possibilidades humanas. Tudo é tão simples que até parece impossível que desta simplicidade dependa a paz e a salvação do mundo! Deus é simples, e as almas sensíveis, de coração unido a Ele, ouvem a Sua voz e o Seu apelo, se dispõem e contam com a Sua graça para atendê-lo.

Nilza e Gilberto Maia
Comunidade Canção Nova

(fonte: https://goo.gl/UfJCYH )

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *