É isso ai galera…Demos inicio ao Grupo de Oração.

Essa noite promete pessoal.

Venha participar conosco.

Ainda da tempo.

Jesus lhe Chama!

I Vígilia Clamando por Milagres na Paróquia Espírito Santo, dia 12 de fevereiro as 22:30h.

Venha conosco viver este momento da manifestação do Poder de Deus.

Tema: Vitória, em nome de Jesus!

“Em verdade, em verdade vos digo: o que pedirdes ao Pai em meu nome, ele vo-lo dará.”
(Jo 16, 23)

10/01, segunda-feira, às 19h30 – O poder do nome de Jesus – Padre Ailton Fernandes Cardoso – Paróquia Santo Antônio de Pádua – Diocese de Santo Amaro/SP.

11/01, terça-feira, às 19h30  – Vitória, em nome de Jesus, sobre os problemas financeiros e profissionais – Padre Anderson Guerra de Andrade – Paróquia Santa Gertrudes – Diocese de Santo Amaro/SP.

12/01, quarta-feira, às 19h30 – Vitória, em nome de Jesus, sobre os vícios – Padre Silvio de Barros Gomes – Paróquia Nossa Senhora de Fátima – Arquidiocese de São Sebastião – Rio de Janeiro/RJ.

13/01, quinta-feira, às 19h30 – Vitória, em nome de Jesus, sobre as enfermidades físicas, psíquicas e espirituais – Padre Mario Adorno – Paróquia Santo André – Diocese São João da Boa Vista/SP.

14/01, sexta-feira, às 19h30 – Vitória, em nome de Jesus, sobre as forças do mal - Padre Marlon Múcio – Missão Sede Santos – Taubaté/SP.

15/01, sábado, às 19h30 – Vitória, em nome de Jesus, sobre os problemas familiares – Padre Edmilson Alves – Paróquia São João Batista – Diocese de São Miguel/SP.

16/01, domingo, às 19h30 – Vitória, em nome de Jesus, nos projetos de 2011 – Padre Luis Fernando Soares – Paróquia Espírito Santo – Diocese de São José dos Campos/SP.

Todos os dias oração de cura e libertação, de acordo com o tema abordado.

Durante o cerco haverá adoração ao Santíssimo Sacramento 24 horas por dia.

Venha tomar posse da bênção de Deus!

Local: Paróquia Espírito Santo
Av. Cassiopéia, 461 – Jd. Satélite
São José dos Campos/SP

Salmo: Lucas 1,46-55
Leitura: Salmo 32(31)

Introdução:

Pecado, uma palavra bastante incômoda, que parece não fazer mais parte do vocabulário de pessoas modernas, livres de sentimentos de culpa e preconceitos. É verdade que os tempos mudaram, mas os preceitos do Senhor continuam os mesmos. Deus nos ama e por isso, coloca regras e limites para nós, como um sinal de trânsito vermelho, que indica “pare”! Quando não obedecemos ao sinal, provocamos acidentes que podem machucar ou serem fatais para nós e para os outros. Deus ao nos dar suas orientações, age como pai, que quer o nosso bem e por vezes, proíbe para que tudo venha a correr bem para nós. Só aceita o pecado como desobediência a Deus aquele (a) que se vê, amado (a) por Ele e confia plenamente Nele. Para aquele (a) que pecou, Deus age com misericórdia e perdoa. O perdão de Deus é maravilhoso, pois nos coloca novamente no caminho da felicidade.

1 – O perdão de Deus traz felicidade:
“Feliz aquele cujas maldades Deus perdoa e cujos pecados ele apaga!” (versículo 1).Todos nós desejamos a felicidade. Às vezes, pensamos que qualquer coisa ou pessoa pode nos fazer feliz. Você já ouviu a seguinte expressão: “Eu tenho o direito de ser feliz”. Muitas vezes esta frase é dita por pessoas que andam na contramão da vontade de Deus. O que importa, muitos dizem, é que eu seja feliz a qualquer preço. Mas é interessante notar que muitas pessoas que repetem constantemente esta frase, na verdade, não são felizes. Querem se convencer e convencer os outros que são, mas por dentro, estão tristes, angustiadas, trazem sentimentos de culpa e remorso. Somente o perdão de Deus pode restabelecer a paz e trazer a verdadeira felicidade.

2 – O pecado traz consequências:
“Enquanto não confessei o meu pecado, eu me cansava, chorando o dia inteiro. De dia e de noite, tu me castigaste, ó Deus, e as minhas forças se acabaram como o sereno que seca no calor do verão.” (versículo 3-4). O pecado gera múltiplas e graves consequências, em todos os campos:
• Área física: “eu me cansava”- (versículo 3b) – doenças.
• Área emocional: “chorando o dia inteiro.” – (versículo 3c) – angústia, medo e depressão.
• Área financeira: “como o sereno que seca no calor do verão” – (versículo 4b) – tempo seco, miséria.

3 – Outras consequências do perdão de Deus:
– “Então eu te confessei o meu pecado e não escondi a minha maldade. Resolvi confessar tudo a ti, e tu perdoaste todos os meus pecados.” (versículo 5) – reconciliação com Deus, paz com Ele, consigo mesmo e com os outros – volta ao equilíbrio interior.
– “Por isso, nos momentos de angústia, todos os que são fiéis a ti devem orar.” (versículo 6) – certeza de vitória em todos os momentos, pois existe consciência da presença e proteção de Deus.
– “Tu és o meu esconderijo; tu me livras da aflição. Eu canto bem alto a tua salvação, pois me tens protegido.” (versículo 7) – alegria interior. O pecado provoca tristeza; o perdão traz alegria.

Conclusão:

Quando há o genuíno arrependimento, Deus apaga completamente os pecados do homem, e, assim como dista o oriente do ocidente, Deus os aparta completamente e nunca mais o homem se lembrará deles.

Pergunta: Como você se sente após pedir e receber o perdão de Deus?

Que Deus o(a) abençoe!

Padre Luis Fernando Soares
Paróquia Espírito Santo – SJC

Observação: As citações bíblicas usadas neste texto de reflexão foram extraídas da Bíblia Sagrada – Nova Tradução na Linguagem de Hoje, da Editora Paulinas. As numerações dos Salmos podem variar de acordo com a tradução da Bíblia.