Segue informações para nosso próximo encontro: Eu & Tu – Por uma cultura de encontro
Um encontro para as pessoas sozinhas e para aquelas que se sentem sozinhas.
 
“Um convite a trabalhar pela «cultura do encontro» de modo simples, «como fez Jesus»: não só vendo mas olhando, não apenas ouvindo mas escutando, não só cruzando-se com as pessoas mas detendo-se com elas, não só dizendo que pena, pobrezinhos! Mas deixando-se arrebatar pela compaixão; e depois aproximar-se, tocar e dizer: “Não chores” e dar pelo menos uma gota de vida.” (Meditações Matutinas na santa missa celebrada pelo Papa Francisco na capela da casa santa Marta: Por uma cultura do encontro).
 
Dia 19/11/2017
Horário: 14h30 encerando com a santa missa as 17hs celebrada pelo Pe Fábio Camargos
Local: Canção Nova – São José dos Campos – rua Itororó, 186 – Jardim Paulista 
Eu e Tu não precisamos viver sozinhos

 

 Papa Francisco em uma de suas homílias na Casa Santa Marta assim se expressou: “sejamos cristãos corajosos, ancorados na esperança e capazes de suportar os momentos de trevas”. A cultura moderna de hoje tem nos ensinado que não podemos sofrer. No entanto, o sofrimento é inerente a experiência humana. O Cristianismo , bem disse, o Concílio Vaticano II, não é a religião do livro, mas do encontro com uma pessoa: Jesus Cristo. Seguir Jesus implica seguir seus passos, inclusive na aceitação do sofrimento.

Ser cristão é ter uma vida corajosa. O que significa ter uma vida corajosa? Significa não se deixar abater pelo desânimo, lutar para sair da mesmice e fazer com que as realidades mudem, seguir adiante e não se estacionar diante das adversidades. Ser cristão é viver a esperança de que Deus está no meio de nós e tem o controle de toda a nossa história e da nossa vida.

Ser cristão é lutar, na certeza, de “na luta de todos os dias, a esperança é uma virtude de novos horizontes, contra todo fechamento. Façamo-nos uma pergunta: quem sou eu? Como é a minha vida de fé? É uma vida de horizonte, de esperança, de coragem? É uma vida de seguir adiante ou uma vida morna que nem mesmo sabe suportar os momentos de prova? Sejamos homens e mulheres de esperança!