Em nossa peregrinação aqui na Terra, boa parte é de deserto e aridez. Assim foi com os santos, como Santa Teresa D’Ávila que passou muitos anos em um grande deserto na alma.

Assim também é com nós. Como rezamos na Salve Rainha: “Gememos e chorando neste vale de lágrimas”. É uma caminhada dura, no qual somente pela fé alcançaremos o nosso objetivo, que é o Céu.

Mas neste deserto, Deus não nos deixa passar sede. E por vezes, encontramos um “Oásis”, no qual Deus sacia nossa sede e nos dá forças para continuar firme na nossa caminhada. Nestes encontros com o Senhor, é renovada as nossas forças e certezas. Deus sacia nossa alma com a água viva que não nos deixa morrer na secura do deserto.

Nos nossos desertos, Deus cuida de nós.

Be Sociable, Share!

Nenhum comentário

  1. Pingback: Ademir Costa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *