A maior oferta que posso fazer para Deus é minha vida. Não simplesmente com Palavras ou cantos, mas com o coração e a vida. Renunciando uma vida de bem estar, gozos e prazeres materiais e carnais. Deixando tantas coisas para ser todo do Senhor, de corpo, alma e espírito. Não uma renuncia cega, mas bem calculada, na certeza que meu tesouro está no Céu.

Claro que na caminhada vem muitas tentações que vão crescendo como joio no meu coração. Do qual devo pereceber e tirar de minha vida. Meus irmãos, é fácil vestir uma carapuça de consagrado e continuar vivendo uma vida dúbia. Daí a importância da fidelidade.

É preciso decidir-se, servir a Deus ou servir ao mundo? Podemos enganar as pessoas, mas jamais a Deus. Ele tudo sonda, tudo vê. Conhece nossas intenções. De nada vale ser um  consagrado fugindo do mundo, se escondendo de suas verdades, vivendo a consagração como fosse uma profissão. Logo este perderá o sentido e viverá uma profunda crise.

Meus amigos, peço a Deus que eu seja como uma pena conduzida pelo sopro do Senhor, não nos meus projetos e desejos humanos, mas sempre conduzido pela Providência Divina.

Amém!

Forte abraço. Até a próxima!

Be Sociable, Share!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *