Passados uns oitos dias, Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João, e subiu ao monte para orar. Enquanto orava, transformou-se o seu rosto e as suas vestes tornaram-se resplandecentes de brancura.” (Lc. 9,28-29)

A manifestação da glória da Deus era reservada a poucos escolhidos, como é constatado em todo Antigo Testamento. Na pessoa dos três discípulos na transfiguração, Jesus Cristo abriu-nos acesso para todos subirmos esta montanha e ter este encontro com a glória de Deus no cume de nossa oração.

Na Transfiguração, Jesus não é um “novo Moisés ou Elias”, mas revela-se como a própria Glória do Pai que Moisés e Elias contemplaram no passado e agora todos temos acesso na sua pessoa. Nesta passagem, o evangelista São Lucas quis nos deixar esta verdade do Cristo orante e transfigurado que nos abre acesso ao Céu na intimidade de nossa vida de oração.

Não podemos deixar de subir esta montanha, que é nossa vida de oração, e contemplar a Glória de Deus. Glória esta que por excelência se revela na Santa Missa pela Sagrada Eucaristia, na qual contemplamos essa face transfigurada de Jesus Cristo.

Preciso todos os dias subir a “montanha” por minha vida de oração e contemplar a face transfigurada de Jesus Cristo.

Forte abraço,

Até a próxima!


Ademir Costa

Be Sociable, Share!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *