Muitas vezes, em nosso dia a dia, sentimo-nos o bagaço da cana, não adianta espremer, porque não sai mais nada.

O que fazer quando não tenho mais nada para dar?

Em um primeiro momento devo respeitar meu momento e minha humanidade. É o momento de descansar o corpo e a cabeça. Abandono -me nos braços de Deus, reconheço os meus limites, tento não se achar o Super Homem, capaz de tudo.

Mas se por acaso tiver algo incancelável a fazer na comunidade ou na Igreja, simplesmente me abandono no Espírito e digo:  “Senhor é contigo, porque só estou o bagaço da cana, ajuda aí…”