Papa João Paulo II recebe o Yasser Arafat. Roma, Itália, 02 de agosto de 2001.

Um apelo do Concílio Vaticano II foi ao Diálogo Ecumênico e Inter-religioso do qual somos todos chamados a viver. A Igreja tem um Discatério que trabalha para este diálogo – Pontíficio Conselho para o Diálogo Inter-religioso. Este departamento cuida de promover encontros periódicos, como foi o Encontro de Assis em 1986 e 2011. Como também é responsável pelas diversas mensagens anuais saudando as datas mais importantes de cada religião.

Vendo esta ação da Igreja, vejo que posso fazer parte deste diálogo, sem deixar de viver com profundidade a Doutrina de minha Igreja, mas respeitando as diversas crenças mediante o diálogo com todos os homens de boa vontade que estão em uma constante busca da verdade.

Fazer diálogo religioso não significa fazer concessões ou relativizar os nossos dogmas de fé. Mas significa buscar a essência do amor para com todos, algo que o Beato João Paulo II fez com maestria. Por isso, sigamos a ordem de Jesus: “Amai-vos uns aos outros como eu vos amei”… “Que sejam um como eu e o pai somos um”…

Que possamos realizar este desejo de Deus aqui na terra, que possamos levar o amor, a  justica e a paz por todo mundo, junto com todos aqueles homens de boa vontade, mediante um profundo espírito de oração que nos eleva a Deus.

Forte abraço

Ademir Costa