“Meu filho, nada faças sem conselho, e não te arrependerás depois de teres agido.” (Eclo 32,24)

Não devemos tomar grandes decisões sozinhos nos momentos de crises. Fazer isto é como correr com um carro sem freio a 150 km/h em uma estrada com densa neblina. A pessoa dirige o carro sem saber o que vem pela frente, isto é loucura…

Assim, espere abaixar neblina deste momento difícil. Somente assim, você conseguirá ter mais visão e tomará decisões com coerência e sabedoria. Agora se realmente a decisão tem que ser tomada agora, não decida só, procure a ajuda de alguém que te ajude a enxergar além de seus limites.

Vivemos em um mundo imediatista e transferimos este imediatismo para o nossa espiritualidade.

O nosso tempo é Cronos, o tempo de Deus é Kayrós. O salmo 89 fala: “… mil anos, diante de vós, são como o dia de ontem que já passou, como uma só vigília da noite”.

É por isso que sofremos algumas vezes nesta vida com a espera. Muitas vezes rezamos por coisas nas quais parecem que Deus não nos ouve. Mas isto é um grande engano, Deus sempre ouvirá e dará resposta a oração do justo. Porém, no seu tempo. Que para nós aqui na terra poderá ser breve ou longo, mas Deus sempre nos responderá no seu tempo.

É preciso paciência, perseverança e esperança. É preciso saber esperar, não podemos andar no ritmo imediatista do mundo, porque Deus jamais deixará de responder as necessidades de seus filhos.

Senhor dá-me paciência e ensina-me a viver a esperança… Amém.

“…desceu a mansão dos mortos.”

Hoje não é dia de malhar o Judas. Em um mundo de vingança e desamor, devemos ter compaixão daqueles que se vendem por dinheiro para entregar ou assassinar seu próximo. Malhar o judas é malhar a nós mesmos, que muitas vezes traímos Jesus com nossos pecados.

Neste Sábado Santo tenhamos um coração cheio de expectativa, o Senhor desceu a mansão dos mortos para levar a Boa Nova a todos aqueles que antecederam sua vinda.

Devemos, como Madalena e Maria, crer e esperar a ressurreição que virá… Logo irá se manifesta a Luz de Cristo…e todos proclamaremos: “Demos graças a Deus”. Aguardamos e vivamos com viva expectativa a grande Vigília Pascal.