06. janeiro 2013 · Write a comment · Categories: Diário · Tags:

O Missionário, como qualquer ser humano, tem o direito a um devido tempo de descanso. Por isso, vai para uma praia, para uma fazenda, para a casa dos parentes e etc…

Mas uma coisa é certa, um missionário ou qualquer cristão nunca tira férias de sua vocação. Em todos os lugares em que estiver, ele será um consagrado do Senhor. Será um evangelizador, mesmo que não seja por palavras, será pelo testemunho de vida.

Assim, um consagrado ou missionário jamais tirará férias de sua vocação e de sua vida espiritual. Como nos ensina o Papa Bento XVI, quando fala que o tempo de descanso é o momento propício para ler bons livros e aproveitar a ocasião de sair da correria das atividades diárias para contemplar Deus na sua criação. Contemplar a natureza, a praia, a vida…Confira neste link todas as dicas de férias do Santo Padre.

O verdadeiro consagrado nunca tira férias de sua vocação.

Ademir Costa

Antes que me julguem esta menina bonita é minha irmã Shirley

Todos sabem que o fardo que o Papa carrega é pesadíssimo. Neste período de julho a agosto tem o seu período de descanso em Castel Gandolfo na Itália. Se o Papa precisa de férias muito mais nós, “pobre mortais”…

Nos doze anos que trabalhei em uma loja de material de construção em Itapecerica, “vendi” por muitas vezes minhas férias para pagar minhas contas, quer dizer não tirava férias. Mas com o tempo fui percebendo que isto me fazia um grande mal e me desgastava demais. Cheguei a um esgotamento tão grande que quase cheguei à depressão.

Conversando com uma psicóloga, ela me disse que são necessários pelos 30 dias por ano para descansar a cabeça, evitando estafas e esgotamentos por tudo o que vamos somatizando durante o ano. E disse ainda, que somente lá pelo vigésimo dia de férias é que realmente o nosso psíquico começa a descansar.

A partir daí, comecei a valorizar este tempo de descanso, que não é um tempo de ociosidade, mas sim de me refazer no corpo, na alma e no espírito.