Somos da geração Bento XVI!

“Em meio a globalização, redes sociais, crise econômica…muitas vezes, os jovens, sem raízes, são levados para fora do caminho da vida. Essa geração precisa, mais do que outras, de edificar-se em Cristo” (Cardeal Antonio Maria Rouco – homília de abertura da JMJ 2011)

O grito do Papa Bento XVI para os jovens ao chegar a Madrid para JMJ foi “Não vos envergonheis do Senhor”. Mais que um grito esta foi uma convocação. Colocou os Jovens em ordem de batalha. Como que dizendo, agora é a hora, vamos testemunhar a verdade. O Papa sabe que jovem é movido por desafios, curte a radicalidade.

A Jornada Mundial da Juventude é um testemunho da verdadeira radicalidade a ser seguida. A origem da palavra radical vem de raiz. Por isto, afirmo que a geração Bento XVI é radical, como diz o tema da Jornada: “Enraizados e edificados em Cristo, firmes na fé.”(Cl.2,7)

Sejamos em nossos dias, testemunhas para muitos jovens que estão à procura da verdade, estes mergulham inconsequentemente nesta busca, muitos se perdem em movimentos que desfiguram a imagem e a personalidade da juventude. Com nossas vidas apresentemos-lhes o caminho da verdade, o rosto da verdade é Jesus Cristo.

Sejamos radicais no nosso testemunho de juventude sempre enraizados e edificados em Cristo, firmes na fé.