Em certas brigas ou desentedimentos, não podemos tomar partidos de imediato. Mas é preciso distanciar-se, “olhar do alto”, para entender a amplitude da situação. Olhar do alto é sair da boca do vulcão e observá-lo à distância.

Por exemplo: “Aquele que está em um helicóptero enxerga melhor o trânsito de uma cidade que aquele que está dentro do trânsito… Quem olha do alto consegue entender o que está ocasionado o trânsito”. Assim, acontece com aquele que busca sair do meio das confusões para analisa-la a distância.

Meu irmão saía do meio da confusão, não compre uma briga que não é sua. Depois as pessoas se resolvem e você é que fica como o “ruim” na história. Olhe estas situações do “alto” com uma visão neutra. Seja um conciliador, faça o papel que faria Jesus.