Eu amo bife à parmegiana: uma alcatra, aquele queijo derretido… bem ao ponto… na hora do almoço… dá até pra sentir o gosto, enquanto escrevo…
Agora imagine um outro bife à parmegiana, agora a carne sendo um coxão duro, um queijo duro, bem mal passado, frio, sem gosto…
Ambos são bife à parmegiana, mas, o primeiro é bem mais gostoso que o segundo.
A questão da comparação só ocorre quando você experimenta os 2. Se só experimenta o segundo, pode se acostumar com o gosto ruim ou, até mesmo, achar que todo bife à parmegiana é ruim e nunca mais experimentar um bife à parmegiana. Com isso, deixará de conhecer um ÓTIMO BIFE À PARMEGIANA.
Em contrapartida, se você come o primeiro tipo, o suculento, acredito que, dificilmente, vai querer um outro tipo, pois terá saboreado do melhor.
A grande questão é que o primeiro, por ter qualidade, por saciar sua fome, por ser suculento, é mais caro, exige mais daquele que deseja comê-lo. Não se compra com qualquer dinheiro.
Veja que podemos fazer a mesma analogia com Jesus Cristo. Quem já fez a experiência com Ele, não o troca por nada. Várias coisas podem aparecer, aparentando a salvação, mas, quando vai experimentar, é sem gosto, não te sacia.
Convido a você hoje experimentar Deus. Conhecer Deus. Deixar-se saciar por Deus. Nunca mais quererá experimentar outra coisa! Saberá diferenciar o que é BOM do que não é!

 

Junior Alves

Cantor, compositor, músico e palestrante

Comments closed.