Não se fruste porque você caiu no erro

Você pode errar. Mas não continue no erro!

O erro faz parte da vida de todo ser humano. Entretanto, não pare no erro.

Se você errou ao tentar fazer algo, qualquer coisa, isso é um sinal que você é um humano. Pessoa, gente de carne e osso como dizem. Não nascemos perfeitos, não somos máquinas programadas. Somos apenas: pessoa. Um ser Criado, gerado com alma, corpo, vontades, inteligência…

Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Não se compare as maquinas

No tempo em que o modernidade respira a “inteligência artificial”, uma tecnologia que tem revolucionado as áreas da saúde, da educação, da indústria, da comunicação – e são imensuráveis os benefícios – a sociedade está aos poucos se acostumando a desejar tudo perfeito. Com isso, muitos já não toleram os erros humanos.

Porém, até no mundo do 0101010101010101010101010101010101010100101010101010101010101, chega uma hora que as máquinas param: a energia pode acabar, dar um pico…Nada da ‘matéria’ nesse mundo em que vivemos é eterno. Eterno mesmo, só sua alma. Sendo uma pessoa que crê em Deus ou não, você traz dentro de si o desejo pelo transcendente.

Permita-se errar. Não se cobre tanto pelos seus erros. Contudo, aproveite deles para superar-te. Como dizem por aí, se errou é porque estava tentando acertar.

Aproveite das experiências de sua vida que não deram certo, para testemunhar no futuro o quanto você foi persistente, corajoso.

Seu erro é um pecado?

Agora meu amigo, não poderia terminar essa reflexão sem deixar registrado aquilo que creio. Se teu erro é um pecado. Arrependa-se. Volte teu interior para o Senhor. Busque o na intimidade do teu coração e revela-o os teus segredos, as tuas angústias. Ele está pronto para te acolher com todos os teus erros, e é claro lhe dará o perdão.

És um católico? Está arrependido? Procure a confissão.

“A realidade do pecado e, dum modo particular, a do pecado das origens, só se esclarece à luz da Revelação divina. Sem o conhecimento que esta nos dá de Deus, não se pode reconhecer claramente o pecado, e somos tentados a explicá-lo unicamente como falta de maturidade, fraqueza psicológica, erro, consequência necessária duma estrutura social inadequada, etc. Só no conhecimento do desígnio de Deus sobre o homem é que se compreende que o pecado é um abuso da liberdade que Deus dá às pessoas criadas para que possam amá-Lo e amarem-se mutuamente.” ( Catecismo da Igreja Católica 387 )

Você pode errar. Mas não continue no erro!

DICA DO DIA: Faça um bom exame de consciência e procure um sacerdote para você se confessar.

Comments

comments