Loucos de amor

O Espirito Santo vem ao encontro de nossas fraquezas quando elevamos ao Senhor nosso louvor e o buscamos loucamente e por todo lugar para estarmos bem juntinhos dele.

 

A humanidade necessita mais do que nunca, de testemunhas da fé.

 

O infinito amor de Deus nos acompanha sempre, Ele quer permanecer em nossa vida até o ultimo dia de nossa vida aqui na terra, para depois o glorigicarmos e sermos a sua gloria no céu. Esta é sua promessa de amor, que nos revelor pelo seu Filho: “Eis que estarei convosco todos os dias até o final dos tempos”. (Mt 28,20).

 

 

Voce è cidadão do céu, tome posse desta graça

Alguém ama voce demais, se preocupa muito com voce e está do seu lado sempre.  

Esta pessoa è Jesus. Deus ama mesmo voce, não por causa da cor da pele ou do cabelo, não è por aquilo que se tem ou pelo que se quer ser, Ele ama assim como voce é, e como Ele te fez.

Temos como Jesus muitas maneiras de demonstrar que amamos alguém: elogiando, usando uma roupa da maniera que a pessoa gosta, usando um perfume, escovando os dentes etc.. Existem portanto, várias maneiras em que nós humanos, demonstramos de amar alguém.

Por mais convivência que voce tenha com alguem, porém, humanamente ninguém amaria voce, até o ponto de morrer. JESUS morreu por voce! Parece hoje uma conversa “à toa” ou uma conversa ultrapassada dizer que Jesus te ama não è? Mas è uma verdade que nunca acaba, sempre precisamos ser incentivados, encorajados e recordados:

E importante dizer a alguém:

Almir, Jesus te ama, Lucia, Jesus te ama, Maria Jesus te ama, Roberto, Jesus te ama etc..

Mas precisa experimentar o “Amor” para amar o irmão. Saber que Jesus ama, até o diabo sabe. Portanto saber somente que alguem te ama, não è nada, importante è viver, sentir e experimentar esse amor, todos os dias da vida.

Voce é uma criatura amada pelo criador e pelo Filho do Criador. Voce è cidadão do céu!

E quando tudo parece escuro, e sentimos que de repente alguém não nos ama, Precisamos lembrar desta verdade. Deus te ama!

E quando pensamos que as barreiras parecem não passar, lembremos o sempre: Jesus me ama!

Quando encontrar alguém desanimado, e que para ele ou ela, as barreiras não vão passar, diga sempre a esta pessoa: Pensa, que quem te ama è Jesus!

O Senhor te abençoe e te guarde,

Padre Antonio Lima.

 

Maria Santissima Arca da Aliança

O Salmista canta no Salmo 131,8 o mistério profético da Mãe do Senhor: “ Levanta-te Senhor ao lugar do teu repouso tu e a arca do teu poder”.

O Senhor ressuscitou e quando subiu à direita do Pai; ressuscitou também a Arca (Maria), quando foi assunta até os altos dos céus.

Assim se expressa a Sagrada Teologia nos escritos de S. João Damasceno, grande místico e teólogo da Santa Mãe Igreja.

Somos certos e guiados por grande fé, que Deus preservou Maria santíssima da violação do pudor e da integridade virginal na concepção e no parto de Jesus, assim , o Pai não permitiu que seu corpo se desfizesse em potridão e nas cinzas.

A gloriosa Virgem Maria, como em sua vida, na concepção do Verbo divino, não foi submetida à corrupção do corpo. A ela são dedicadas as palavras do Senhor no Cântico dos cânticos: “Quem è esta que sobe ao deserto, e o preenche de delicias, apoiada por seu dileto?” (Cântico dos cânticos, 8,5).

E assim, pode-se dizer com mais tantas outras razões de fé que onde está Deus, ali está também a Mãe de Deus.

Seria uma contradição dos designios de Deus, se ela não fosse elevada aos céus, antes de qualquer outro mortal como o Filho. E porque a pessoa não è somente alma, mas tudo o que ela è, e a completa, è claro que também de corpo e alma, ascendeu também a Mãe do Filho de Deus.

Não se pode nem se deve pensar, os que tem fé, que a Celestial Rainha fique separada do Rei dos Céus, Jesus! Ela está onde está Cristo; além disso, è racional, normal e conveniente que estejam e sejam glorificados no céu.

A Solenidade da Assunção de Maria santissima, è celebrada desde os primeiros tempos da Igreja depois da ressurreiçao do Senhor.

Grandes santos teólogos e estudiosos da Vida de Maria escreveram sobre a sua Assunção e glorificação: S. Roberto Bellarmino, S. Francisco de Sales, S. Alfonso de Liguori e tantos outros.

Por fé universalmente, os cristãos crêem que a Mãe do Salvador está lá, de corpo e alma, junto a seu Filho, intercedendo por nós para o dia final e nossa salvação.

O Senhor te abençoe e te guarde,

Padre Antonio Lima.

Onde estão os comunicadores da fé?

O Senhor Jesus, que prometeu e enviou o Espirito Santo pelo Pai, para a sua Igreja, ordenou aos Apóstolos de não sairem de Jerusalém e de serem suas testemunhas. …E enquanto o adoravam, subiu ao céu (Lc 24,46-53).

A nossa vocação principal è de sermos então suas testemunhas. Somos testemunhas com a vida e com a evangelização: ensinando em seu nome as maravilhas que ele mesmo nos ensinou.

Não podemos escolher somente uma entre estas duas, mas estas caminham juntas, seja o ensinamento ou a formação, e seja o testemunho de vida.

Hoje em dia, nos sentimos em muitos, muito capazes talvez de falar do Senhor Jesus, das Escrituras, a explicar e a pregar mas não basta. Precisa testemunhar. Hoje vai de moda as grandes formações, catequeses, as grandes conferências de pessoas espertas e de fama que muitos escutam pela fama que tem, mas não è tudo.

Sobre a importancia de falar de Jesus e do testemunho que devem caminhar juntos, o encomodo Padre Primo Mazzolari, da Italia, dizia profeticamente assim:

“Já terminou o tempo de fazer show com a desculpa que somos cristãos honesto. Muitissimos não sujaram ainda suas mãos, ainda não fizeram o que deviam”.

É realmente comodo, di fato, estar na moda que hoje gira por ai: a moda de sermos todos pregadores, das reflexðes, das formaçðes, das catequeses, das meditaçðes e assim por diante. Escutamos muito que “o fulano” é pregador, que “o sicrano” é pregador etc. Mas somos poucos aqueles que escolhem testemunhar arriscando a propria pele. Para testemunhar o Evangelho precisamos de simplicidade de vida, sem montarmos a cabeça de estar fazendo grandes coisas.

Falemos de Deus com simplicidade, falemos do seu amor, com a nossa vida em simplicidade, antes de tudo. Como o fez Jesus e o ensinou: Todos, cristãos leigos, cristãos padres, e consagrados.

A simplicidade leva ao acolhimento, à bondade, à paciencia, à caridade material e espiritual à calma, à honestidade e assim por diante. Somente assim poderemos propor um verdadeiro caminho de fé.

O Espirito Santo nos acompanhe e nos cure de nossas fraquezas de modo que acolhamos com coragem a sua voz interior, para mostrar a este nosso mundo que não reconhece mais em geral, que Deus existe, não reconhece a sua presença e seu amor. Que ele cure a partir do mais profundo nossas almas para que possamos aceitar a proposta de Jesus, para uma con-versão a ele.

Hoje se fala muito de comunicação e de evangelização.

Para sermos verdadeiros comunicadores da fé e testemunhas, precisamos também correr o risco da não-aceitação. Olhemos para o testemunho de Papa Francisco, não sempre vem aceito! Quantas coisas se leem dele negativamente! È um papa que encomoda!

Quem testemunha de verdade o Cristo, deve correr este risco: o risco de encomodar.

A pergunta é então: onde estão os verdadeiros comunicadores da fé? Onde está a nossa credibilidade? E principalmente onde está o primeiro passo para formarmos verdadeiras testemunhas? O primeiro passo è a intimidade com Deus pela santa Adoração. Onde estão os verdadeiros adoradores que o Pai procura? Diz Jesus. (Jo 4,23).

Se não somos testemunhas da adoração ao Senhor, como seremos testemunhas autenticas? Precisamos nos perguntar se paramos nossas atividades diarias para adorar, para estarmos em oração diante do Senhor, e depois partir naquela obediencia à sua palavra?

Nunca esqueçamos que, como os apostolos precisamos ser testemunhas da Ascensão do Senhor.

“Ordenou-lhes de não sairem de Jerusalem e serem suas testemunhas. Eis a nossa missão de seguidores do Senhor Jesus no mundo de hoje. Não deve ter sido fácil para os Apóstolos e os primeiros cristãos, não o será nunca fácil e simples também em nossos dias. Eles porém após a sua Ascensão, estavam sempre no templo em oração.

A verdadeira comunicação da fé, nasce da adoração, e da vida. Somente assim seremos testemunhas criveis do Senhor, verdadeiros cristãos.

Paz e bem, seu irmão,

Padre Antonio Lima.

Fixando os olhos no que é essencial

Em meio a este modo de viver e de pensar de hoje em dia,  onde o Senhor cabe pouco, somos insconscientemente levados a crer numa normalidade mas sem Deus, onde tudo è aparentemente normal, mas que è puramente obra do inimigo no mundo.

Não nos deixemos levar pelos que raciocinam segundo esta cultura do prazer e do estar falsamente bem… pelas palavras lindas, e até mesmo espiritualmente lindas, mas que não tem consistência, nem vida, nem um testemunho “real” que os antecede. Me compreende?

São somente “palavras lindas”, tomemos cuidado com estas, ou por tantos modos de pensar onde o Senhor deve ser segundo o prorio modo de pensar… O Senhor tem outro caminho, muito melhor: Se o queres seguir, siga-o em espirito e em verdade”. Portanto, seja firme!

E não nos iludamos com falsas liberdades… com luxos, riquezas materiais… e aparências… Deus vale mais que tudo isto!

Amem?

O Senhor te abençoe e te guarde,

Padre Antonio Lima.

A arte antiga e sempre atual

Hoje é o dia do trabalhador. Esta, que è uma arte antiga e sempre atual. Infelizmente o trabalho hoje é o grande problema que aflige a humanidade. Este, e a arte, caminham juntas e não poderia ser diferente, pois, sem o trabalho não se vive; com ele, de fato, se vive e se come.

Onde encontrar portanto o trabalho justo, aquele que restitui, dá dignidade à pessoa humana e rende justo seu salario?

A justa sintonia dos dois, são aquilo que restituiria à humanidade a justiça e a paz. Estes dois, assim tão desejados, na realidade são ideais distantes mas ao mesmo tempo muito perto um ao outro e do homem. A gula economica porém, e os interesses dos homens em geral, é o que rendem impossivel a sua realização, mesmo desejando-o, mas em teoria somente, assim, esta nunca sera real.

E o mundo continua a sofrer na pessoa dos que os chamam de: “homens do terceiro mundo”.

José, na tradição religiosa, vem indicado como o homem que soube viver da arte do trabalho, ele è tido desde sempre como exemplo de justiça e guardião do Filho de Deus sobre a terra. (Mt 1,24; Lc 1,27).

Homem sempre pronto a realizar os designios de Deus, em meio às “tempestades” do dia-a-dia e incompreensðes humanas. Foi porém nada menos que o filho de Davi (Mt 1,20).

S. José, com “a escuta” interior, soube reger a vontade de Deus, assistido pelo Espirito Santo. Os Evangelhos o definem homem justo Mt 1,19), e para a Igreja na historia, modelo de vida fiel, por que acreditou no mistério, sem ver nada claro humanamente, do que Deus lhe propunha para que fisesse.

Quem Foi S. José em duas palavras? Um humilde, carpinteiro de nazaré, que não fez perguntas a Deus nem duvidou, obedeceu! Viveu em exercicio de pequenez a cada dia com somente a fé como segurança, abandonado ao que o Espirito Santo de Deus lhe guiava na alma.

O Senhor te abençoe e te guarde,

Padre Antonio Lima.