Cantem ao Senhor um cântico novo

Somos chamados a cantar ao Senhor um  cântico novo, se for porém un “cântico novo”.

O homem novo  sabe cantar um cântico novo. O cantar è expressão de alegria, e, se pensamos assim com menos distração, este è pura expressão de amor. Por isso, quem sabe amar, escolhe viver uma vida nova no Espirito Santo, a causa do cântico novo. De fato tudo pertence a um único reino, o homem novo, o cântico novo, o testamento novo. Portanto sendo de Cristo poderemos cantar o cântico novo que faz parte do testamento novo.

Oh irmãos, filhos, o raiz católica, a semente santa e suprema, oh, regenerados e nascidos sobrenaturalmente em Cristo, escutem-me, ou melhor através de mim: Cantem ao Senhor um cântico novo.

Voce diz: eu canto. E lhe respondo que certamente cantas, escuto, mas a tua vida não deve testemunhar o contrario do que cantas com palavras.

Canta com a voz, canta com a boca, canta com o coração, canta com um comportamento digno! Canta ao Senhor um cântico novo.

Voce me pergunta: O que cantar para alguém que se ama? Sem dúvida voce quer cantar para quem ama. Está sempre a procura de seus louvores para cantar? O seu louvor ressoa somente em assembleas santas!

O cantor, ele mesmo, se faz o louvor que canta. Quer cantar louvores a Deus? Seja louvor, se fores louvor, cantas em modo digno, se não o fores, nunca cantarás um cântico novo e reto mas o seu contrário.

(Dos discursos de Santo Agostinho, bispo (serm. 34, CLL 41).

 

As palavras “chave” para o discerninento dos verdadeiros dons espirituais

 

Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos,

se não tiver caridade, sou como o bronze que soa,

ou como o címbalo que retine. Mesmo que eu tivesse o dom da profecia,

e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência;

mesmo que tivesse toda a fé, a ponto de transportar montanhas,

se não tiver caridade, não sou nada.

Ainda que distribuísse todos os meus bens em sustento dos pobres,

e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado,

se não tiver caridade, de nada valeria!

A caridade é paciente, a caridade é bondosa.

Não tem inveja. A caridade não é orgulhosa.

Não é arrogante. Nem escandalosa.

Não busca os seus próprios interesses,

não se irrita,

não guarda rancor.

Não se alegra com a injustiça,

mas se rejubila com a verdade.

Tudo desculpa,

tudo crê,

tudo espera,

tudo suporta.

A caridade jamais acabará.

As profecias desaparecerão,

o dom das línguas cessará,

o dom da ciência findará.

A nossa ciência é parcial,

a nossa profecia é imperfeita.

Quando chegar o que é perfeito,

o imperfeito desaparecerá.

(I Cor, 13)

 

A fé nos faz obter a Pentecostes em nossa vida pela presença do Senhor entre nós.

Jesus disse que onde dois ou mais estão reunidos em seu nome ele está ali no meio!

Mas porque alguns reconhecem a sua presença e outros não? Nossas assembleias liturgicas são o ambiente natural onde o Senhor está presente.

Muitos receberam o santo Batismo e a relação com o Senhor Jesus ficou por ali, não alimentaram esta vida divina, assim, fica realmente dificil reconhecer a sua presença, até mesmo na Santa Liturgia. Sem uma grande fé na morte e ressurreição de Jesus, se acaba por sufocar a vida no Espirito Santo. A fé nos faz obter a Pentecostes, a efusão do Espirito Santo em nossa vida.

Invoque sempre o Espirito Santo em sua vida, por sua missão dizendo sempre “Vem Espirito Santo”. Assim, na missão antes de tudo de batizado, voce vai encontrar e reconhecer o Senhor quando ele se apresenta na oração e na adoração.

Paz e bem!

Padre Antonio Lima.

O poder de Jesus é contra o raciocinio mundano

Jesus quer entrar em nossa vida, ele quer fazer parte do nosso quotidiano, quer acompanhar-nos em nossa missão aqui na terra, entrar em nossas casas para nos dar a certeza de que não estamos sozinhos e que ele pode fazer tudo por nós. Como curou tantos doentes e libertou muitos dos que estavam tomados pela força do mal, assim, quer também libertar-nos da escravidão do pecado, para restituir a todos a paz interior (Mc 1,29-39).

Não esqueçamos que ainda hoje e sempre, quer estar perto dos que sofrem, porque o desejo maior do seu coração é de nos dar vida nova. O encontro com os pobres, como Ele nos ensinou, não pode ser posto em segundo plano, para o Senhor Jesus sempre noi prioritario servir antes aqueles que mais necessitavam dele.

Ele passa por nós ainda hoje, e em todo momento, também neste exato momento, esta passando e estende a sua mão para curar nossas feridas, para nos reensinar a levantar a cabeça e redescobrir o gusto perfume de sua presença e do bem que nos quer.

O Encontro com o Pai, a oração constante, a oração do coração, é o unico caminho para chegar a viver a caridade para com nossos semelhantes, neste mundo frenetico onde o tempo corre assim tão veloz.
A sua missão é nossa missão. A missão de quem escolheu a Deus, como ideal e Senhor da propria vida.

O Senhor te abençoe e te guarde,
Padre Antonio Lima.

Onde poder encontrar o céu que estava ao alcance da alma

Jesus é a paz que queremos e que perdemos, estamos perdendo ou somos tentados a perder. O caminho a percorrer junto ao Senhor, mais que nunca se faz sempre mais dificil e complicado seguir uma vez que nos distanciamos, isto, porque somos sensiveis àquilo que esta logo ali, ao nosso alcance.

Com isto perdemos aqueles bons costumes de estar na companhia de Jesus. Na juventude éramos assim tão convictos que o Senhor era tudo para a nossa vida, não viviamos sem aquele encontro de oração que preenchia o nosso ser da presença do Senhor, aquelas amizades sadias que se construiam… com o tempo perdemos tudo. A culpa é antes de tudo nossa por correspondermos mais ao que está ao nosso alcance, por parecer que respondem mais que tudo e indiretamente até mesmo mais do que as coisas de Deus, àquelas exigências e necessidades que sentimos.

E assim, perdemos aquela paz! A paz que sempre quizemosAquela paz que sempre sempre desejamos, Aquelas pessoas que nos transmitiam tanto Deus, também se distanciaram. A grande ilusão que está sempre diante de nossos olhos é que nos completamos e nos realizamos e suplimos as nossas necessidades de todo tipo, quando seguimos o que nos dita o coração e o sentimento. E assim, esquecemos que perdemos o essencial: a Paz de Jesus.

Temos sempre tempo para retomar o passo, para voltar atraz como o fez aquele filho prodigo, mesmo se mais o tempo passa mais se faz dificil o retorno à Paz porque o tempo faz esquecer nao somente as coisas ruins mas faz esquecer tambem aquelas essenciais, mesmo se o Senhor nao nos faz esquecer as graças que um dia nos concedeu e nos atende com nosso coraçao humilde e sereno para continuar a trilhar seus caminhos.

O Senhor te abençoe e te guarde,

Padre Antonio Lima.

Não aceitemos uma fé morna nem sejamos meros adoradores

Você que ama a Igreja, ama obedecer a Deus e viver em obediência aos mandamentos, e em obediência a Santa Mãe Igreja? Faça sempre em modo que a sua vida seja o mais possivel unida ao Espírito Santo, sem deixar brexas para que o outro…, outros ou até mesmo você, possam interferir, pois o Espírito Santo faz novas todas as coisas, e o faz novo a cada instante se o deixar.

Invoque-o sempre e seja um guerriero! Um guerreiro para lutar contra estes tres inimigos, quando eles se apresentarem. Somente “ousando” no caminho da perfeição, em vista da santidade por meio da ajuda do Espirito, é que você pode chegar lá. Coragem!

Outrossim, o Espírito vem em auxílio à nossa fraqueza; porque não sabemos o que devemos pedir, nem orar como convém, mas o Espírito mesmo intercede por nós com gemidos inefáveis” (Romanos 8,26).

Não faça de sua vida de fé um sonho irrealizável, nem ame o que é de Deus somente com o sentimento, pois este, náo o ajuda bem, a chegar onde você tanto quer: o Céu!

“Porque assim diz o Senhor: Este povo se aproxima de mim, e com a sua boca, e com os seus lábios me honra, mas o seu coração está longe de mim” (Isaias 29,13).

“Viva”, “realize” a sua fé, clame todos os dias o Espirito Santo: em seu viver, em seu falar, em seu andar, em seu vestir, em olhar, em seu pensar, em seu relacionar-se com as pessoas, sem julga-las, em sua generosidade, em sua misericórdia, em suas orações, em sua compreensão e assim por diante.
Para isso, precisa dedicar se o faz ainda só na vontade e não o realiza, algum tempo do seu dia antes que este termine. Escolha uma hora em sua casa mesmo, se não for possivel estar diante do Senhor, para adora-lo, para clamar o Espirito Santo, para louvar, e para escutar sua Palavra, tendo-a ali juntinho de você.

Não fique só na vontade, nem ame a Deus só de palavra e de vontade. Lute contra o seu golias e viva de fé, viva à presença do Espirito Santo.

O Senhor te abençoe e te guarde,
Padre Antonio Lima.

 

A covardia do ego fecha sempre os caminhos da paz interior

Jesus disse: “Vos deixo a paz, vos dos a minha paz, não como aquela que o mundo oferece eu vos dou, não seja perturbado vosssos corações e não se amedrontem” (Jo 14,27).

A paz da alma é um tesoro inestimável sempre mais raro entre os homens e mulheres modernos, o mundo no qual se vive hoje tornou-se artificial, disarmonioso, superficial, materialista, consumista, egoista.

É o mundo do “aparecer” e não mais do “ser”, da pressa e não da espera tenaz e paciente, do successo imediato e obitido, sacrificando o correto e a honestidade…

A paz da alma é uma arte espiritual a ser ainda conhecida.

A beberei e a saborearei até o fim, e nunca me completará porque esta é infinita; é graça divina, não alcansada facilmente pelo homem “material”, “mundano”, leigo ou religioso que seja.
Percebo sempre mais o “no sense” intenso, do vazio, do absurdo e do interesse puramente humano e pessoal presentes na prioridade de tantos irmãos e irmãs. A paz não passa por aqui! encontre-a e encha-se de paz e bem.

Não carreguem nos ombros, frustrações, angustias, ansias, nervosismos, depressões… estes, estão sempre mais em aumento. A solução esiste: ir a Deus ou voltar a Deus, fazendo do Filho Jesus a fonte da paz da propria alma, que ao fim encontra-se com a paz e com o Bem. O contrario é falta de Deus.

O Senhor te abençoe e te guarde,
Seu Irmao, Padre Antonio Lima.

Batizados e consagrados pelo mesmo sacramento

Pelo Batismo somos novas novas criaturas e participamos da vida de graça que o Sacramento do Batismo nos introduz, e assim, somos um povo de consagrados.

Somos de Cristo, e a ele pertencemos. Nascemos e vivemos com uma vocaçao, isto é, um chamado a sermos propriedade sua. Pertencemos a ele e o mal não nos atinge porque ele está presente na sua Igreja e quer que sejamos todos uma so familia.

Os Apóstolos deram provas da presença do Senhor Jesus na Igreja, após a ressurreição: Em seu nome faziam muitos milagres e sinais sensiveis de sua presença aconteciam.

Isto é ser consagrados: fazemos parte de uma mesma Igreja, e somos em Cristo irmãos e irmãs, cada um, exercendo o carisma que lhe foi dado, como fala S. Paulo na carta aos Corintios.

A vida de Nossa Senhora, seu testemunho e sua differença, fez della “A Mãe”, o espelho todos, consagrados ao Reino pelo Sacramento do Batismo único e irrepetivel.

Precisamos tomar posse dessa graça.
Precisamos tomar posse e sermos diferentes.
Precisamos fazer a diferença, por sermos de Cristo.

O Senhor te abençoe e te guarde,
Padre Antonio Lima.

 

Resistir em Deus na hora da provação

Foram essas as palavras de Jesus em um dos tantos dias de convivência com os Apóstolos.
O que contradiz a fé e a coloca em contraposição não é tanto a incredulidade mas o medo. “Porque são assim tão medrosos?” Porque não vivem de fé?”

Crer e ter fé, na linguagem biblica denota a idea da segurança, da solidez, da estabilidade e da firmeza. Em outras palavras, seria o apoiar-se em alguém de quem sentir-se seguros. A fé é uma realidade que provém de Deus, é força para resistir na hora da provação.

Quem crê de verdade não teme, na hora de amedrontar-se, confia, pois é certo de que NADA o separará do amor de Cristo.

Homens de pouca fé, porque têm assim tanto medo? E levantandose, repreendeu o vento e as ondas; a tempestade abrandou e tudo ficou calmo!” (Mt 8,26-29).

Mesmo diante do mal, da morte, e da desgraça, que chegam, nao teme o homem e a mulher de fé e enfrenta! e vence! E’ hora de nos convencemos que a fé não é um “crer a” mas um por toda a nossa confiança em uma pessoa: Jesus.

O que significa para voce confiar em Deus? Qual é o medo que o domina, que domina a sua vida e que quase a paralisa?

O Senhor te abençoe e te guarde,
Padre Antonio Lima.

O projeto divino de nossa salvação

Este projeto divino nos ensina que a salvação é um ver, um escutar e um toccar a Palavra da vida (1 jo 1,1-3).

E un reconhecer o Senhor resuscitado eternamente vivo, o Messias e Senhor que introduz o homem na experiencia de Deus Pai, Filho e Espirito Santo.

O Antigo e Primeiro Testamento nos apresenta momentos e aspéctos da revelelação , nos chama a ter confiança, a confiar e a esperar na salvação. Esperar, como um tempo de esperança, naquela confiança que o Senhor mantém sua aliança de amor.

As dificuldades e sacrificios da vida aqui na terra, precisam ser inseridos neste projeto divino de sua aliança eterna. pela qual o homem se realizza quando glonfica ncondiciionalmente a Deus no que Ele fala e diz.

“Eu sou o Senhor teu Deus, fora de mim não existe salvação” (Is 43,43,11).

Esta espera confiante nos é apresentada e é quasi encarnada, nas pressoas que aparecem desde o inizio do Primeiro Testamento.
Deus age no mundo suscitando eventos e propostas novas, neutralizzando o mal e mostrando sempre mais a sua vontade e sua salvação.

São todos estes o motivo do nosso louvor, e da nossa fidelidade ao Senhor, vivendo nós por primeiro, dentro desta aliança. Somente assim, seremos um sinal de aliança nova, da Nova Aliança, que pode fazer de nós, testemunhas do Senhor Deus na terra.

O Senhor te abençoe e te guarde,

Padre Antonio Lima.