A pessoa bondosa: Nâo somente olhar nos outros suas virtudes e vive-las também nós!

Ao Senhor Jesus, toda honra, todo louvor e toda a adoraçâo por tudo o que è, e sempre será: Ele è o Filho de Deus. Exaltemos o seu Santo nome, pois, todo aquele que exaltar o nome do Senhor Jesus será  salvo e sua promessa se cumprirá: “Eu o ressuscitarei no dia final” (Jo 6,35-40).

Em sua vida aqui na terra somente amou e nos amou até a morte de cruz, obediente ao Pai, veio ao mundo para nos desvelar o grande amor e por isso pagou um preço caro por nâo ser entendido e aceito pelos homens e autoridades de seu tempo.

As autoridades e povo do seu tempo, e muitos ainda hoje, (esses muitos que podemos ser também eu e voce, diretamente ou indiretamente nâo esqueçamos, por conta de nossos pecados),  nâo o reconheceram filho de Deus e o maltrataram até leva-lo à colina da crucifixâo.

Jesus sabia tudo o que iria acontecer mas nâo recuou. Como disse o profeta,

…Nâo abriu a boca, mesmo sendo humilhado (Is 53).

Vivamos o exemplo de Jesus em sua obediência a Deus. Sejamos bons porque foi o que ele nos ensinou.

Nâo paremos a meditar somente estes tres dias quase que poeticamente sobre a vida de Jesus, porque ele pede fidelidade hoje e no tempo, seremos sentimentais demais; isto nâo è ser de Jesus, ser dele, tem o que a ver com a fidelidade, com a fé, com o amor, que é o que o Senhor pede de nós. Só assim poderemos ser seus verdadeiros amigos e filhos bondosos.

A sua e nossa Mâe, possuia todos os motivos deste mundo, para ser uma grande poeta e admiradora do Filho, ela porém juntou-se a ele na obediência, nâo recuou o sofrimento. Escolhida pelo Pai para ser a Mâe por excelência, se fez sinal e ponte por esta sua obediência, mesmo diante da desolaçâo em ver o Filho pregado e desfigurado numa cruz!

Que Mâe! Que coraçâo materno: Obedecer, sofrer, amar, acolher e esperar! Grande exemplo de Mâe e de Mestra de bondade.

E ela estava lá! Aos pés da Cruz do Filho, junto ao Filho! (Jo 19,25).

Como nâo amar-te e charmat-te “Mâe”, que è o que és, Maria Mâe de Jesus! (Jo 19,27).

Bons portanto para com todos, contra as maldades que afloram dentro de nós, todo tipo de maldade do pequeno julgar ao maior, da mais simples palavra ofensiva, que pode parecer nada, da mentira para defender-nos para nâo passarmos vergonha, dos tantos desinteresses para com quem nos passa ao lado, do egoismo de pensar antes em salvar a nossa pele, das espertezas humanas que nâo sâo por nada de Deus, do saber perder qualquer coisa: material, espirtual ou moral, por Deus, etc. Enfin, viver de bondade!

O Senhor nos ensina isto: sermos bons! A bondade e a pequenês junto às outras virtudes cristâs, vividas, e nâo somente contempladas e admiradas em quem as pratica por exemplo, é o que faz de nós, bons filhos de Deus.

Somos habituados a ver a bondade nos outros, a caridade, o interesse de quem ama e evita de julgar… nâo é mesmo? e os admiramos por suas virtudes: “Nosssa como fulano è bom!” E eu? E voce? Fazemos o mesmo? Esta aqui a chave! Nâo olhar nos outros suas virtudes mas vive-las também nós.

Seremos fieis e verdadeiros adoradores, amaremos o Senhor de verdade quando pararmos de olhar a bondade dos outros e nos juntarmos àquele fulano ou fulana, para vivermos como “bons filhos, imitando o Senhor Jesus que se fez pequeno e humilhou-se. Amem?

O Senhor te abençoe e te guarde!

Padre Antonio Lima.

As ameças mundanas à fé e à graça, destroem nossa vida na graça de Deus

O Espirito Santo de Deus vai além das realidades humanas, qualquer que sejam: estruturas, organizações humanas. Para estarem na verdade, estas, precisam submeterem-se Aquele que rege todas as coisas. A Palavra de Deus a este propósito, declara que tudo è renovado pelo Espirito Santo de Deus, Ele è presente e guia tudo o que è seu:

“Eis que faço novas todas as coisas” (Ap 21,5).

A Igreja, se submente ao Espirito Santo, e não pode ser diferente, pois o Senhor Jesus o prometeu no dia de Pentecostes, portanto, não existe outra regra a não ser aquela de deixar-se guiar.

Cada inspiração, ideia,, carisma e dom, estão além das realidades humanas que são falhas, se não provém de Deus.

O cristão que vive sua fé no Senhor Jesus e vive em uma diária tensão em vive-la por meio dos meios que a Igreja oferece para a união com Deus, pelo Batismo que è “ex opere operato”, ele vive deixando-se reger a cada dia por Ele, vive Assim em sua graça e em meio a seus dons.

Os estudos das coisas de Deus, (a Sagrada Teologia) recita assim no Catecismo da Igreja Católica:

“Os batizados estão revestidos de Cristo. Por meio da ação do Espirito Santo, o Batismo è um lavacro que purifica, santifica e giustifica. O Batismo è portanto um banho de agua no qual, a semente incorruptivel da Palavra de Deus produz o seu efeito vivificante”. (Catecismo da Igreja Católica 1227-28).

Tomemos posse desta graça que è a presença Do Espirito Santo em nós, e façamos conforme sua santa vontade para que nossas decisões tenham sua origem n’Ele.

Obedeçamos! Obedeçamos e sejamos fieis, meus amigos, evitando de ceder a racionalismos e as diversas formas de tentação de indiferentismo ou de capricho indiretos, onde se atribui a Deus, o que è puramente humano demais e nosso. Esta, que è o que se chama de “vaidade espiritual”. È

Isto è justamente que o tentador quer fazer em nossa alma: desviar nosso olhar da Verdade.

“Chamaram-nos e ordenaram-lhes que absolutamente não falassem nem ensinassem em nome de Jesus. Responderam-lhes Pedro e João: Julgai-o vós mesmos se é justo diante de Deus obedecermos a vós mais do que a Deus”. Atos dos Apóstolos 4,18-19).

Obedecer em consciencia a Verdade: esta è a palavra de ordem do cristão batizado, consagrado ou não, porque o mundo não è nosso. Quem è de Cristo vive no mundo mas não è do mundo, conforme nos ensina a Palavra.

Tudo passa aqui na terra. È como diz o Apostolo: “Vivemos mas não somos deste mundo” (Jo 17,14).

O Senhor te abençoe e te guarde,

Padre Antonio Lima.

Obedecer ao Espirito Santo é para os fortes!

Sabem, para sermos realmente seguidores de Jesus ou “cristãos”, precisamos. Renascer, que está a dizer, nascer outra vez, e desta vez não mais da carne mas no Espirito Santo.

E quem renasce no Espirito vive segundo o Espirito. Precisamos viver segundo Deus para permanecermos unidos, em comunhão com ele por meio do seu Espirito que Jesus enviou no dia de Pentecostes. Somos chamados a viver plenamente esta vida divina que recebemos no Batismo.

O nosso Batismo, na água e no Espirito nos capacita a vivermos nesta dimensão divina desde esta terra. Aqui inicia o Reino de Deus para os que creem e obedientemente, sem reservas, sem divisão, sem egoismo, sem seitarismos, mas em comunhão estão unidos no nome do Senhor.

“Quem não renasce da água e do Espirito Santo não pode entrar no Reino de Deus (Jo 3,5).

O Espirito Santo no Evangelho de João, age em nos dando-nos uma nova existência em Cristo como um novo nascimento, um nascimento do alto (Jo 3,3).

Vivamos em obediência ao Espirito Santo e seremos autênticos cristãos. Para isso deixemos que ele poude segundo a sua vontade, no que ele quer, o que ele queira poudar em nos, principalmente em nossas certezas. Muitas vezes o que pensamos que para nós è o que Deus quer, na realidade, não passa de uma impressão. Não esqueça meu filho, minha filha, porque é verdade! Creia!

Precisamos estar muito atentos ao que realmente è de Deus em nossas vidas.

Tomemos posse desta palavra do Senhor, renascendo de verdade para uma missão de cristaos na Igreja, comunidade de Jesus, autentica e segundo o seu coraçao. Vivamos como renascidos pela água e pelo Espirito para testemunharmos ao mundo a Santidade de Deus e seu sumo bem para cada um de nós.

O Senhor te abencoe e te guarde,

Padre Antonio Lima.

Não desperdicemos a Palavra de Deus semeada em nosso coração.

Os que estão na beira do caminho são aqueles nos quais a Palavra foi semeada; logo que a escutam, chega Satanás e tira a Palavra que neles foi semeada.

Do mesmo modo, os que receberam a semente em terreno pedregoso, são aqueles que ouvem a Palavra e logo a recebem com alegria, mas não têm raiz em si mesmos, são inconstantes; quando chega uma tribulação ou perseguição, por causa da Palavra, logo desistem.

Outros recebem a semente entre os espinhos: são aqueles que ouvem a Palavra; mas quando surgem as preocupações do mundo, a ilusão da riqueza e todos os outros desejos, sufocam a Palavra, e ela não produz fruto.

Por fim, aqueles que recebem a semente em terreno bom são os que ouvem a Palavra, a recebem e dão fruto; um dá trinta, outro sessenta e outro cem por um”. (Mc 4,1-20).

Vamos orar juntos?

Senhor Jesus, neste momento quero tomar posse desta tua palavra Senhor para a minha vida, quero acolher neste momento a graça de pode dar frutos, por que por teu amor, Senhor, Tu me dizes em tua Palavra que estando em ti, posso dar frutos bons, posso salvar a minha alma e orar por minha familia e por todos os ques vivem perdidos pelo mundo, para que se salvem.

Liberta Senhor a minha alma da escravidão dos pecados, quanto preciso, Espirito Santo de Deus, da tua libertação para voltar a ser como me criaste, apos o Santo Batismo! Eu quero hoje, sem esperar, tomar posse desta graça do Senhor por meio deste Evangelho que hoje o Espirito Santo me fez escutar e meditar.

Vem Espirito Santo de Deus a inundar a minha vida, a preencher todos os vazios!

Arranca de dentro de mim e de meus sentidos, todo espirito de Avareza, de orgulho, de egoismo, todo espirito de acúmulo de riquezas materiais e espirituais, que podem servir aos meus irmãos ou aos pobres, Liberta-me desta escravidao mental, Senhor Jesus, que não me ajuda a ser como o Senhor quer.

Os dons que me deste Senhor, a inteligencia, a capacidade de falar, de aconselhar, a saúde fisica  e mental, os dons criativos para realizar o bem, para visitar doentes, presos, pobres sem casa e sem ter do que comer.

Que eu possa ter este santo e grande compromisso missionario Senhor, até mesmo custando-me sacrificio, e poder por a disposição dos irmãos os dons e bens que colocaste a minha disposição, Senhor. Que o inimigo, como tu ensinas Senhor nesta parabola não sufoque o que queres construir em minha vida.

Espirito Santo, que eu frutifique, que eu não esmoreça, não desanime, não me escandalize com os maus, e siga em teus mesmos passos. Ajuda-me a dar passos ao teu encontro Jesus.

Que a minha alma e meus pensamentos sejam segundo o teu coração. Te louvo Senhor, Te louvo Espirito Santo de Deus. Amem, amem!. (E neste momento se seu ser necessita, continue orando, faça-o… ore nunca sera demais… adore… adore o Senhor e converse com o Senhor até sentir sua alma saciada pela força da oração.

O Senhor te abençoe e te guarde,

Padre Antonio Lima.

Entenda a parábola do filho pródigo

“Então ele partiu e voltou para seu pai. Quando ainda estava longe, seu pai o avistou e sentiu compaixão. Correu-lhe ao encontro, abraçou-o, e cobriu-o de beijos” (Lc 15, 1-3.11-32).

Jesus não contou esta parábola por acaso, mas nela ele manifesta a misericórdia de Deus que è Pai e que está sempre pronto ao perdão de seus filhos. Não por acaso, Jesus usa palavras e imagens, para falar deste amor que desde sempre existe no coração de Deus.

S. João define o ser de Deus como: “Amor” (1 Jo 4,15-16).

E’ surpreendente saber que Jesus toca os corações e ensina que precisa viver a partir do coração, isto significa amar como o Pai: e amar è servir, é se doar sem reservas nem racionalismos, sem uso de “taboadas” para contar o quanto, o como, nem o que, quando se ama.

É a parábola da gratuidade e a misericórdia, a caridade, são gratis, são dons. Esta è a verdadeira justiça, aquela que se manifesta no comportamento do Pai para com aquele filho. Justica è amor, è misericórdia em Deus. Precisamos aprender a viver a justiça como expressão de amor, isto è, de caridade: É nosso dever ser misericordiosos!

Se é porém tentados a não querer a amar como aquele Pai, e sim, segundo uma determinada métrica…  E assim se è muito capazes de julgar, antes de abraçar o próximo para ama-lo e compreende-lo entrando em seu coração. Meu Deus como somos capazes disto! E não poucas vezes prontos a entregar a juizes e tribunais como se fossemos “deuses”.

E o Senhor cobrarà: “Onde està o teu irmão”… o que responderemos?

Infelizmente isto ocorre muito até mesmo comigo ou com voce, que nos declaramos pessoas obedientes e tementes a Deus, que seguimos Jesus e falamos dele dos tetos. Precisamos refletir sobre este comportamento farisaico que esqueceu a importancia do abraço que perdoa e que compreende. Arrependamo-nos irmãos! Voltemos humildemente ao braços do Pai e nos convertamos em nome do Senhor Jesus.

Jesus condena este gesto farisaico onde o amor, a justiça não são vividos segundo o coração de Deus. Não se ama em Deus, estabelecendo por conta própria qual é a verdadeira justiça, desprezando de consequencia sem ter-se certeza do que o outro vive, negando-lhes até a possibilidade de mudar.

É significativo o modo em que Lucas introduz a parábola do fariseu e do publicano. «Disse também a alguns que se tinham por justos e desprezavam os demais, esta parábola» (Lc 18, 9). Jesus era mais severo com aqueles que, com tom depreciativo, condenavam os pecadores, que com os próprios pecadores.

Amemos, e sirvamos não somente os que nos são queridos, simpatizamos e pensam como nós.

Ontem, hoje ou amanhã, quem voce encontrou, encontra ou vai encontrar, necessitado de amor, e seu coraçao mexe, convidando-o a servi-lo, e a ama-lo, a dar-se espiritualmente ou materialmente, amanha pode ser voce, aquele necessitado de amor, de misericordia e de justiça.

Nesta parábola, a alegria se transborda e se converte em festa. Aquele pai não cabe em si, porque sabe amar a partir do coraçao, e não sabe o que inventar: ordena dar as vestes de luxo, o anel com o selo da família, matar o carneiro cevado, e diz a todos: “Comamos e celebremos uma festa, porque este meu filho estava morto e voltou à vida, estava perdido e foi encontrado” (Lc, 14, 22-24).

Voce e eu podemos amar assim, se nos jogarmos na obediencia ao amor!

O Senhor te abençoe e te guarde,

Padre Antonio Lima.

Precisamos morar no coração de Deus

Temos uma casa onde morar, que nenhum poder terreno ou sobrenatural destroem, pois esta habitação é a habitação onde reina o amor, justamente porque o mesmo Amor em pessoa, são seus proprietários, defensores e chefes: A habitação da Santissima Trindade. Nela, não reina senão o proprio amor que está no Pai, no Filho e no Espirito Santo.

Tomemos posse uma vez por todas das promessas divinas de querer para sempre, já desde esta terra, fazer nossa, a casa trinitária, a casa do Amor! “Não se perturbe o vosso coração. Credes em Deus, crede também em mim.Na casa de meu Pai há muitas moradas” (Jo 14, 1-2).

Sabemos que aqui na terra por mais que queiramos nos apegar, esta não è nossa habitação mais certa, mas è o céu. Precisamos desejar sim, morar no céu, e la o nosso lugar. Nascemos do Pai, e dele somos. Não nos iludamos e decidamos, não demos aquela importancia irreal, a tudo o que è terreno, pois Como dizia Santa Teresa: “tudo passa”. Oh, que verdade imensa e certa que o Espirito Santo colocou no coraçao desta grande santa da Igreja.

Pensemos bem, a cada coisa, a cada açao, a cada atividade ou afazer e pessoas também, e demos aquela importancia, que cada um merecem sem substituir pelo essencial: Deus! Porque tudo passa.

O Senhor te abençoe e te guarde,

Padre Antonio Lima.

Cantem ao Senhor um cântico novo

Somos chamados a cantar ao Senhor um  cântico novo, se for porém un “cântico novo”.

O homem novo  sabe cantar um cântico novo. O cantar è expressão de alegria, e, se pensamos assim com menos distração, este è pura expressão de amor. Por isso, quem sabe amar, escolhe viver uma vida nova no Espirito Santo, a causa do cântico novo. De fato tudo pertence a um único reino, o homem novo, o cântico novo, o testamento novo. Portanto sendo de Cristo poderemos cantar o cântico novo que faz parte do testamento novo.

Oh irmãos, filhos, o raiz católica, a semente santa e suprema, oh, regenerados e nascidos sobrenaturalmente em Cristo, escutem-me, ou melhor através de mim: Cantem ao Senhor um cântico novo.

Voce diz: eu canto. E lhe respondo que certamente cantas, escuto, mas a tua vida não deve testemunhar o contrario do que cantas com palavras.

Canta com a voz, canta com a boca, canta com o coração, canta com um comportamento digno! Canta ao Senhor um cântico novo.

Voce me pergunta: O que cantar para alguém que se ama? Sem dúvida voce quer cantar para quem ama. Está sempre a procura de seus louvores para cantar? O seu louvor ressoa somente em assembleas santas!

O cantor, ele mesmo, se faz o louvor que canta. Quer cantar louvores a Deus? Seja louvor, se fores louvor, cantas em modo digno, se não o fores, nunca cantarás um cântico novo e reto mas o seu contrário.

(Dos discursos de Santo Agostinho, bispo (serm. 34, CLL 41).

 

As palavras “chave” para o discerninento dos verdadeiros dons espirituais

 

Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos,

se não tiver caridade, sou como o bronze que soa,

ou como o címbalo que retine. Mesmo que eu tivesse o dom da profecia,

e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência;

mesmo que tivesse toda a fé, a ponto de transportar montanhas,

se não tiver caridade, não sou nada.

Ainda que distribuísse todos os meus bens em sustento dos pobres,

e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado,

se não tiver caridade, de nada valeria!

A caridade é paciente, a caridade é bondosa.

Não tem inveja. A caridade não é orgulhosa.

Não é arrogante. Nem escandalosa.

Não busca os seus próprios interesses,

não se irrita,

não guarda rancor.

Não se alegra com a injustiça,

mas se rejubila com a verdade.

Tudo desculpa,

tudo crê,

tudo espera,

tudo suporta.

A caridade jamais acabará.

As profecias desaparecerão,

o dom das línguas cessará,

o dom da ciência findará.

A nossa ciência é parcial,

a nossa profecia é imperfeita.

Quando chegar o que é perfeito,

o imperfeito desaparecerá.

(I Cor, 13)

 

A fé nos faz obter a Pentecostes em nossa vida pela presença do Senhor entre nós.

Jesus disse que onde dois ou mais estão reunidos em seu nome ele está ali no meio!

Mas porque alguns reconhecem a sua presença e outros não? Nossas assembleias liturgicas são o ambiente natural onde o Senhor está presente.

Muitos receberam o santo Batismo e a relação com o Senhor Jesus ficou por ali, não alimentaram esta vida divina, assim, fica realmente dificil reconhecer a sua presença, até mesmo na Santa Liturgia. Sem uma grande fé na morte e ressurreição de Jesus, se acaba por sufocar a vida no Espirito Santo. A fé nos faz obter a Pentecostes, a efusão do Espirito Santo em nossa vida.

Invoque sempre o Espirito Santo em sua vida, por sua missão dizendo sempre “Vem Espirito Santo”. Assim, na missão antes de tudo de batizado, voce vai encontrar e reconhecer o Senhor quando ele se apresenta na oração e na adoração.

Paz e bem!

Padre Antonio Lima.

O poder de Jesus é contra o raciocinio mundano

Jesus quer entrar em nossa vida, ele quer fazer parte do nosso quotidiano, quer acompanhar-nos em nossa missão aqui na terra, entrar em nossas casas para nos dar a certeza de que não estamos sozinhos e que ele pode fazer tudo por nós. Como curou tantos doentes e libertou muitos dos que estavam tomados pela força do mal, assim, quer também libertar-nos da escravidão do pecado, para restituir a todos a paz interior (Mc 1,29-39).

Não esqueçamos que ainda hoje e sempre, quer estar perto dos que sofrem, porque o desejo maior do seu coração é de nos dar vida nova. O encontro com os pobres, como Ele nos ensinou, não pode ser posto em segundo plano, para o Senhor Jesus sempre noi prioritario servir antes aqueles que mais necessitavam dele.

Ele passa por nós ainda hoje, e em todo momento, também neste exato momento, esta passando e estende a sua mão para curar nossas feridas, para nos reensinar a levantar a cabeça e redescobrir o gusto perfume de sua presença e do bem que nos quer.

O Encontro com o Pai, a oração constante, a oração do coração, é o unico caminho para chegar a viver a caridade para com nossos semelhantes, neste mundo frenetico onde o tempo corre assim tão veloz.
A sua missão é nossa missão. A missão de quem escolheu a Deus, como ideal e Senhor da propria vida.

O Senhor te abençoe e te guarde,
Padre Antonio Lima.