ago 152014
 

Olá amigos, continuamos com nossos testemunhos sobre vocação:

Olá a todos. Sou o Leandro Barbosa, missionário da Comunidade Canção Nova e moro atualmente em Fátima, Portugal. Ser missionário aqui é maravilhoso. Isso porque precisamos ser expressão do amor de Deus e de Maria. Aqui, Nossa Senhora veio e tocou nessas terras, anunciando o Senhor e pedindo uma mudança radical de vida. A palavra de Deus em Mateus diz “não temas em receber Maria…” Essa palavra veio ao meu encontro antes de chegar aqui em Portugal. Não temer receber Maria é não temer acolher suas palavras, seu próprio filho. É trazer para dentro do coração a promessa de Deus que se fez homem.

leandrotrabalhando

Trabalho na TV com a área operacional (câmera, áudio) e experimento a graça de Maria em tudo. “Fazei tudo o que Ele vos disser”. Ser missionário aqui é ser como Maria. Ser um canal para que o filho venha ao encontro de todos. Levar Jesus às pessoas. Pelas transmissões das Missas no recinto anunciando o amor de Deus que vem pela Eucaristia. A partir dos programas que gravamos anunciar a vida nova que veio por meio de Maria. Revelar que podemos acolher esse Espírito Santo que vem em cada transmissão do terço da Capelinha. É a Virgem Maria que nos visita nessa hora.

Agradeço a Deus por fazer parte dessa missão. Por poder experimentar esse Amor de Deus que vem por meio da Mãe do Céu. Que a Virgem Maria te visite nesse momento. DEUS ABENÇOE!

Ser Canção Nova é bom demais…

Leandro Barbosa
Comunidade Canção Nova

 Posted by at 09:00
ago 152014
 

A Canção Nova em Curitiba é 10!

Pra mim ela é escola de vida e santidade. O meu chamado à comunidade foi um chamado para a minha salvação e santificação. Assim como da minha família.

Quando coordenava a frente de missão do Rio de Janeiro, recebi o comunicado que viria para Curitiba, minha terra natal, para pedir a autorização de Dom Moacyr (hoje falecido) para iniciar a frente de missão e os trabalhos com a rádio. Não imaginava o bem que esta missão realizaria na capital paranaense. A conversa com o bispo aconteceu na sacristia da Catedral Nossa Senhora da Luz após a Santa Missa dominical e prontamente fomos acolhidos com carinho e amor paternal. Tivemos a benção e as palavras de ânimo para a nova empreitada.

No outro dia, segunda-feira, vieram à Curitiba o Eto e a Luzia para fazer a compra da antiga Rádio Independência. O povo Curitibano acolheu e deu as boas vindas à nossa missão na primeira reunião dos amigos da Canção Nova, que aconteceu no auditório da sede da RCC.

Muitos amigos fizeram o possível e o impossível. O nosso eterno obrigado e que Deus abençoe a todos que são a Providência para a nossa casa. São 10 anos de orações, louvor, evangelização e muitas alegrias. Deus é bom! Canção Nova em Curitiba é 10!

7

Por isso quero convidar você para um grande Dia de Louvor e oração, 24 agosto:

08h30 – Dia de Louvor: “Celebrando Milagres”
Presença: Comunidade Canção Nova
Santa Missa: Dom Rafael
10h00 às 20h00 – Adoração ao Santíssimo

Um grande abraço!

Silvia Novadzki
Comunidade Canção Nova de Curitiba

 Posted by at 08:00
ago 142014
 

FALTAM 08 DIAS!

Canção Nova em Curitiba é 10! São 10 anos de muita história!

Eu, Maria Laurita Dutra, conheço a Canção Nova há 15 anos. Sou sócia e estou desde os inícios aqui na Canção Nova em Curitiba. Recebi o convite para ir a primeira reunião onde o Eto e a Luzia disseram que Rádio Independência foi comprada. Lembro do mês de agosto a 10 anos atrás do terço ás 18h00 que escutei que até hoje acompanho.

É uma alegria celebrar 10 anos da Canção Nova nas terras paranaenses, foram muitas as graças que Deus derramou nesse tempo!

E em agradecimento quero convidar você para o dia 23 agradecer a Nossa Senhora:

10h00 às 20h00 – Adoração ao Santíssimo
13h00 – Mil Ave-Maria

Sem título-1

Maria Laurita
Comunidade Canção Nova em Curitiba

 

 

 Posted by at 09:00
ago 132014
 

Canção Nova em Curitiba é 10!

São 10 anos na Canção Nova em Curitiba Celebrando Milagres…

Eu sou alvo desse milagre, estando na Missão de Curitiba. Quando aqui cheguei, como pude contemplar os milagres de Deus desde o primeiro ano. Sempre somos visitados pelos caminhos do Senhor de alegria e também de cruz. Foi assim perdi meu pai estando aqui no terceiro mês, ganhei de Deus a têmpera da luta e de força para continuar a missão amparada pelos meus irmãos e a oração.

fotos 10 003 (1)

Vejo Deus hoje conduzindo meu passos neste ano tenho a missão de cuidar dos jovens no grupo Shekiná… Que presente cada um deles! Um recomeço, um acerto, uma partilha… Celebrar é dar a Deus o louvor que é para Ele. Neste ano que me preparo para uma resposta definitiva no dom Canção Nova e para a Igreja, olho como Deus quis este ano para a minha vida, celebrando seus milagres de ressurreição a cada instante. Quando a morte, seja da minha fraqueza, ou de um jovem machucado pelo pecado, encontrei o Ressuscitado reerguendo e dando a chance de recomeçar… Ele está vivo! E por inúmeros motivos celebro com alegria, celebro os 10 anos da Canção Nova!

Quer celebrar conosco? Tem um Encontro para a Juventude aqui na Canção Nova neste 10 anos dia 22:

10h00 às 20h00 – Adoração ao Santíssimo
15h00 – Hora da Misericórdia na Capela com transmissão pela Rádio
17h00 – Santa Missa
20h00 – Noite da Juventude: Santa Missa
Celebrante: Pe Volnei (Salesiano) e Banda Rosarium
23h00 as 06h00 – Vigília de Clamor

9

Além de todas as sextas-feiras as 19h30 experimentar a força do Espírito Santo na sua vida através do Grupo de Jovens Shekiná! Vem para a Canção Nova!

Darlene Cristina
Missionária da Comunidade Canção Nova

 

ago 092014
 

Fui surpreendida

Por um homem

Com traços parecidos com o do meu pai

Hoje entendo que o ônibus pra mim

É o “palco” da vida de muitas pessoas

E para quem um dia participa deste palco escolhe entrar na correria,

ou permite descansar o olhar. Eu me permiti indo ao centro de Curitiba…

Ali encontro inúmeros rostos e expressões

Que falam do desalento a alegria

Do contentamento ao descontentamento

Estando no ônibus

Olhando um senhor

Ele tinha traços do meu pai

Logo meu olhar descansou ali

Meu pai nos seus 60 anos…

O cansaço aparente

As mãos gastas do trabalho

O toque no rosto

O jeito de mexer com as mãos

Tinha momentos de tão surpreendida

Que preferia não olhar…mas era um pouco dele fora de mim…

pai-e-filho

Lidar com o sentimento

Quando a presença física

Já não esta neste tempo

Está na eternidade

Só me fez retratar que meu pai

Não está vivo fora de mim

Mas está dentro de mim

Eternizar e não ter medo de relembrar… Isso só eh possível

quando consegui contemplar no meu pai, os seus momentos na nossa vida.

Se no dia a dia tudo fosse correndo, eu não conseguiria eternizá-lo …

Porque os traços do meu pai , nunca seriam importantes pra mim..

Aprendi que uma pausa às vezes,

vai fazer manter vivo

uma presença que não ocupa este tempo

Mas que dá alegria relembrar…

Porque ele era o meu Pai

Darlene Cristina
Comunidade Canção Nova

ago 082014
 

Olá pessoal, continuamos a falar sobre vocação. Hoje vamos ver o testemunho de vocação sacerdotal do Padre Eder Pires. Boa leitura!

“Ao ser convidado a escrever sobre minha vocação sacerdotal fiquei me perguntando o que poderia escrever. Eu, um padre que não possuo nem mesmo 2 anos de sacerdócio, pois fui ordenado em Agosto de 2012, que está aprendendo a viver esta vocação tão especial e sublime como falar a respeito da vocação sacerdotal.

Cheguei à conclusão que ao invés de escrever a respeito daquilo que penso que seja a vocação do sacerdote, quero falar da vocação do Eder que é padre.

peederr2

Nunca cresci com a intenção de um dia na vida ser sacerdote, nunca quando pequeno ‘celebrei missa’ com bolacha e suco ou refrigerante de uva, nunca tive um vida dentro da Igreja como coroinha, acólito ou até mesmo proximidade com o sacerdote da paróquia onde habitava. Minha infância e juventude não tiveram este grande incentivo, seja por parte da comunidade paroquial, seja até mesmo por minha família. Minha família sempre incentivou a religião, o amor a Deus, mas nunca no sentido de ser um ministro ordenado da Igreja.

Mas o que fez com que eu um dia mudasse este jogo? O que me fez querer assumir algo que nunca antes tinha pensando em ser? Foi a certeza de coração de estar respondendo a algo que nenhum ser humano poderia ser capaz de fazer. Responder a um Deus que me esperou, me amou mesmo em momentos de pecado, me aguardou pacientemente não desistindo enquanto qualquer um teria desistido.

Por isso, procuro dar continuidade a cada dia, na fidelidade que me é própria, a uma resposta que um dia dei a Deus. A diferença entre a minha vocação, a sua e de qualquer pessoa está na resposta sincera a Deus que nos chama sempre e na fidelidade a este chamado dia-a-dia.

Não tenha medo de responder sim a Deus! Vale muito a pena! Quanto ao ser fiel, ele nos capacita!

Deus abençoe!

Padre Eder Pires
Comunidade Canção Nova “