Jesus Cristo é o maior líder da humanidade em todos os tempos; os cristãos são hoje cerca de dois bilhões no mundo. Nunca um líder teve tantos seguidores. Ele não é um mito, pois um mito não arrasta uma multidão atrás de si, por dois milênios seguidos. Ele é o Senhor. Rei dos reis. Deus do universo.

O Papa João Paulo II disse na encíclica “Jesus Cristo, Redentor do Homem”, que: “O mistério do homem só se esclarece verdadeiramente no mistério do Verbo Encarnado. Ele é “o caminho, a verdade e a vida” (Jo 14,6), e sem Jesus Cristo o homem permanece para si mesmo um desconhecido, um mistério insondável, um enigma indecifrável. Sem a verdade de Jesus, “a luz que ilumina todo homem que vem a este mundo” (Jo 1,9), o homem não é verdadeiramente livre, e não tem uma consciência esclarecida para viver a vontade que Deus manifesta nos Mandamentos.”“A luz da face de Deus resplandece em toda a sua beleza no rosto de Jesus Cristo, “imagem do Deus invisível” (Cl 1,15), “resplendor da sua glória” (Hb 1,3), “cheio de graça e de verdade” (Jo 4,6). Por isso, a resposta decisiva a cada interrogação do homem, e particularmente às suas questões religiosas e morais, é dada por Jesus Cristo.”
Jesus é verdadeiramente Homem e verdadeiramente Deus; por isso, só Ele pode ser o Salvador do homem e do mundo.

“Ele é o esplendor da glória de Deus e expressão do seu ser” (Hb 1,3). Nele está a imagem visível do Deus invisível. Ele veio, como Irmão, para nos salvar, não só no sentido de nos levar para o céu após a morte, mas também para nos dar a paz neste mundo.

A bordo do navio que o levou pelo rio Reno rumo à Catedral de Colônia, na Jornada Mundial da Juventude, o Papa Bento XVI disse a centenas de milhares de jovens: “Cristo não tira nada do que tem de formoso e grande em vós, mas sim leva tudo à perfeição para a glória de Deus, a felicidade dos homens e a salvação do mundo.”
Os inúmeros milagres e curas que Jesus realizou mostram isto, e a cruz que suportou por nós, confirma que Ele é o bom Pastor “que dá a vida pelas suas ovelhas.” (Jo 10,11).

Essa ovelha é cada um de nós; é você. Jesus diz a nós hoje: “Eu vim para que as ovelhas tenham a vida e para que a tenham em abundância. Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, será salvo; tanto entrará como sairá e encontrará pastagem (…)

Eu sou o bom pastor. Conheço as minhas ovelhas e as minhas ovelhas conhecem a mim.” (Jo 10,10-18).
Os quatro Evangelhos, autenticados pela mais severa crítica racionalista dos séculos passados, mostram a divindade de Jesus Cristo. Renan, Harnack, Rousseau, Voltaire e outros inimigos viscerais da fé católica, comprovaram a autenticidade dos Evangelhos; são eles que provam a divindade de Jesus Cristo.

Encontramos neles mais de quarenta grandes milagres que Jesus fez, para deixar claro a sua divindade. São as suas “credenciais divinas”. Ninguém pode oferecer essas credenciais aos homens; só Jesus de Nazaré.

Cadastre-se grátis e receba os meus artigos no seu e-mail

2 Comentários

  1. Uma benção esta reflexão… Gosto muito dos livros de Professor Felipe.

  2. Gosto muito de ouvir o professor Filipe Aquino. As suas sentenças são cheias do Espírito de Sabedoria. É um homem culto, mas simples e humilde de coração, próprio dos “filhos” do Monsenhor Jonas Abib. Obrigada pelas reflexões enviadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>