Não é difícil perceber que a ética, na TV brasileira, está em segundo plano em algumas emissoras; em outras, até mesmo deixando de existir. Parece que as empresas de comunicação não enxergam a ética como uma necessidade social, mas como uma alternativa, por isso dão lugar à baixaria em suas programações, abrindo mão de suas regras de conduta.

A programação da TV brasileira está em declínio e um importante fator desse drama é a competição pela maior audiência na TV aberta. Sendo assim, o homem já não é tratado como cidadão, mas como mero consumidor.

Apelação sexual, exposição dos indivíduos ao ridículo, sensacionalismo, exibição de violência, instrumentalização dos conflitos familiares, palavras de baixo nível, incitação ao sexo, estimulação ao divórcio, incentivo à inversão de valores, pornografia; esses são alguns temas dos conteúdos da TV brasileira que não agregam valores à vida de quem os assiste.

Programas como reality shows – criticados pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) -, apresentam uma grande apelação sexual. Com esse tipo de conteúdo, que não promove a pessoa humana, nota-se que o importante para as emissoras é o resultado das pesquisas do Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (IBOPE), mas não a ética.

Segundo a nota divulgada pela CNBB, no dia 17 de fevereiro de 2011, esses programas “atentam contra a dignidade da pessoa humana, tanto de seus participantes – fascinados por um prêmio em dinheiro ou por um fugaz momento como ‘celebridade’ -, quanto do público receptor, que é a família brasileira”. Para os bispos, programas como esses são um mal para a sociedade.

Outros programas desatentos à questão ética são aqueles que se utilizam dos dramas familiares, expondo pessoas ao ridículo, com o suposto objetivo de ajudá-las. Não é difícil perceber que, na verdade, não querem outra coisa senão estar à frente dos demais canais, então, usam desses casos para alcançar o lucro.

Até mesmo alguns programas de notícias, que se dizem comprometidos com a verdade e a imparcialidade, estão dando lugar ao sensacionalismo, enfocando notícias violentas, imagens trágicas que, ao contrário de levar o telespectador ao desejo de mudança da realidade, leva-o a um desejo de justiça, mas realizada por meio da vingança, o que só aumenta a violência.

O chamado “jornalista” desse tipo de programa apresenta-se ainda como um “super-herói” por ter a coragem de mostrar a realidade, quando, na verdade, o intuito de todo esse disparate é assegurar a audiência.

Há também outros tipos de jornais que tentam manipular a sociedade com aquelas notícias que já foram vendidas à custa de status, para não perder o domínio e o prestígio no mercado da comunicação. Essas emissoras não estão interessadas em esclarecer aos cidadãos sobre os seus direitos, a verdade que eles necessitam saber para, de alguma forma, mudar as situações à volta deles.

Outro ponto importante a ser mencionado é a publicidade na televisão, pois esta, além de estimular a demanda exagerada de bens materiais, apresentando o materialismo como estilo de vida, está ligada à incitação do sexo. Isso acontece já em qualquer horário, desrespeitando até mesmo a censura. Esse tipo de propaganda faz com que o telespectador sem senso crítico pense que a vida humana gira em torno do sexo. Sem contar a coisificação da mulher e o estímulo a casos extraconjugais como nas propagandas de cerveja.

Não se trata de apresentar um discurso moralista, mas sim de denunciar o fato de os meio de comunicação não levarem em consideração a questão ética, pois influencia a sociedade de forma negativa. Em muitos casos, até aliena o indivíduo, porque ele acredita que a vida é como as novelas, as propagandas e os jornais mostram. Esse tipo de programação faz com que o homem não tenha senso crítico diante de situações que ele deveria intervir como cidadão.

Portanto, são poucos os programas que contribuem, de fato, para a transformação da comunidade, a fim de aproximar o homem do conhecimento político, da realidade de mundo sem que essa seja alterada por aqueles que querem manipular a sociedade.

Willieny Isaias
Missionária da Comunidade Canção Nova

19 Comentários

  1. Muito bom gosteo do texto mostra a nossa realidade de uma forma bem clara, queria que as pessoas deem uma olhada neste texto comessem a pensar um pouco mais pois a tv nacional está levando a ética para o abismo.

  2. Ana Carolina

    Os programas ditos infantis seriados, desenhos, também estão me preocupando muito. Principalmente os importados dos EUA, da tv fechada. A família é omitida, os pais são considerados em quase todos, pessoas débeis, que tomam atitudes ridículas. Exemplos, Simpsons, Jimmy Neutron, meus pais são alienígenas, Icarly, Padrinhos mágicos. O interessante é que muitos pais não conseguem enxergar.

  3. sara carvalho

    Parabens! precisamos tirar as vendas dos olhos não podemos engolir O vômito de muitos programas da televisão brasileira.

  4. A liberdade tem que prevalecer a televisão é uma vitrine que você paga para colocar em sua sala e existem muitas opções de janelas além do liga e desliga.
    Sei que é difícil aceitar e também considero que nossa televisão é cheia de defeitos e que deveria ser melhor usada porém quem comanda tudo isso é o poder do capitalismo atrelado ao poder econômico e que não deixa de estar atrelado também ao poder religioso hoje mais diversificado entre religiões e seitas dos mais diversos gostos e a cada dia proliferando como erva daninha, produzindo fanáticos de todos os níveis e espalhando a manada pelas pradarias sem rumo e sem ideal a maioria pensando em seu próprio umbigo.
    A liberdade deve ser mantida e a sociedade é quem deve estudar para aprender a discernir entre o que é bom e o que é ruim para si.

  5. Taynara Azevedo

    Infelizmente é isso oque acontece. E quem sai mais prejudicado de tudo são as crianças, por crescerem achando que tais coisas são corretas, confundindo a mente do filho de Deus. Daí a importância da educação religiosa desde cedo dos pais para com os filhos. Mas graças a Deus disponibilizamos da TV CANÇÃO NOVA que faz toda a diferença. Parabéns!

  6. Paz de jesus : O grande perigo , não está exatamente, nas ditas grandes redes de tv, e nas suas programações de baixo nivel , que muitos cristãos aderem , Meio que unindo cristianismo e paganismo, Mas o grande perigo está justamente , nas redes cristãs
    Que de alguma forma possam vir a assumir aqueles mesmos formatos, cito por exemplo , o tempo de cada programação , e venham a esquecer Aquele primeiro chamado , que é
    Evangelizar , atraves de Muitos meios , sim , mas em primeiro Lugar Evangelizar , e talves Assumindo aquele molde,ou formato já estabelecido, como estas Redes, venham a perder Aquele Motivo Primeiro pelo qual foram Instituidas , que é Evangelizar , e Adorar !!! ???

    atc, luis

  7. ELIZETE MACHADO DE ARUJO

    MUITO BOM,TUDO QUE EU PENSO A RESPEITO DA PROGRAMAÇÃO DE CERTOS CANAIS,É UMA VERDADEIRA BAIXARIA.GRAÇAS A DEUS QUE TEMOS PESSOAS COMPETENTES PARA FAZER UM COMENTARIO COMO ESTE PARABENS.

  8. Rosângeala Felinto

    Parabéns Willieny pela sua matéria sobre ética na tv brasileira, concordo plenamente com você, só acrescentando que nossos represenantes não se preocupam com isso pois tudo eles copiam do estrangeiro principalmente hábios e costrumes que não condizem com nossa cultura e joga para a sociedade que absorve rapidamente! País que não prioriza a educação não se pode esperar outra coisa, digo isso com profunda tristeza! Só posso humildimente pedir a Jesus que tenha misericordia de nós. Um beijo Canção Nova. .

  9. VILMA CRISTINA

    CONCORDO PLENAMENTE COM TUDO QUE VOCÊ ESCREVEU!CONTINUE SEMPRE SENDO ILUMINADA PELO ESPÍRITO SANTO PARA FALAR A VERDADE COM CORAGEM E COM EQUILÍBRIO.NOSSA MÍDIA ESTÁ PRECISANDO SER RENOVADA!PRECISAMOS DE PESSOAS COMPROMETIDAS COM A VERDADE E COM A PROMOÇÃO HUMANA E NÃO COM SUA DEGRADAÇÃO.

  10. Rodrigo Lima

    Excelente texto. Expressa o que milhões de brasileiros pensam. Graças a Deus pela Canção Nova!

  11. Elaine Machado

    Parabéns pelo texto, cita de forma imparcial o desejo de mudança e principalmente, a clareza das situações atuais !!! Que Deus abençõe esse canal e todos os seus funcionários comprometido com o bem de todos!!

  12. Luis Antonio

    concordo plenamente com o artigo, a TV usa-se cada vez mais da sua apelação para obter audiencia, com exceção de alguns poucos canais, como a Canção Nova, a Rede Vida, a Século 21, a Aparecida e até mesmo os canais não católicos TV Cultura, TV Escola e Futura

  13. Ana Carolina

    Sinto imensa agonia de todas essas programações, penso que os conscientes não devem dar ibope a esses canais e que ensinem aos familiares a perceberem o malefício que esse tipo de programação causa na sociedade, aqui em casa a tv fica quase sempre desligada, assistimos a canção nova pela internet e quando acontece de aparecer algo constrangedor ao estarmos juntos, logo critico tentando alertar ao mal que está sendo disseminado no momento, no fundo se fosse por mim aqui em casa nem teria televisão, fico muito triste com o mal que causa e acho muito desleal a concorrência, às vezes chego a sonhar comigo mesma: Já pensou se por qualquer motivo o dono da rede globo cedesse esse canal à canção nova e todos pudessem ter acesso a toda programação maravilhosa que só ela tem.

  14. Valdênia

    O problema está no que diz respeito à vontade de cada um querer aceitar que temos que separar o joio do trigo.
    Nos deparamos com um país de cultura pobre,onde as pessoas são educadas a ouvir,e se interessar pelo que é pequeno,pobre,sem importância,fútil,onde não preenche seu intelecto e sim lhe deixa a mercê de vulgaridade e pequenez lhe preenchendo com um vazio terrível.
    São acomodados : ficam horas e horas sentados a frente de um TV que só nos maltrata e está fazendo com que famílias sejam destruídas espiritualmente falando.
    É triste,mas é verdade.

    Deus abençôe a todos!!!!!

  15. Cristovam Alexandre

    Resumindo: A tv está um lixo

  16. Marcia Regina Alves

    maravilhosa esta matéria, porém vamos refletir aqui quantas famílias contribuem para que estes programas que não agregam nada para nossa vida e nem para nosso espírito, estão permitindo que seja influeinciados a sentar-se em sua sala de estar na sua casa, e permitam que cenas e falas que denigram a pessoa. Eu fico lembrando da minha mãe que nunca permitiu que quando criança assistisse apenas aquilo que correspondia com sua moral e valores que transmitiam ao seus filhos, tinhamos liberdade, mas liberdade com limite, hoje não há limite para mais nada, não importa mais o que se “vê”, “ouve”, estamos vivendo em uma sociedade do “ter” o SER foi esquecido, basta ligar a sua TV. Graças a DEUS temos o poder da escolha, temos canais como a canção nova que nos leva ao verdadeiro AMOR, nos leva a CRISTO.
    DEUS O abençoe hoje e sempre, nesta linda escolha de levar JESUS a todos os povos.

  17. Patrícia Cristina de Oliveira Barbosa

    Bastante oportuna a materia. Parabens!!!

  18. Ivaneide - Assu/RN - Moro na COHAB Palmero Filho 29

    Amei esse TEXTO.Vamos divulgar sim essa realidade trste que Vivemos.

  19. Maria Conceição

    Concordo com esse texto. E tenho que acrescentar que os filmes violentos que passam, parece que não , mas vem formando e influenciando a mente dos jovens. Nosso cérebro registra tudo principalmente o que é ruim. As pessoas não se dão conta , mas essa violência sem explicação tem a ver com a criatividade violenta desses filmes aparentemente inonofensivos e ditos muitas vezes como exemplos de vida. precimos selecionar mais o que estamos vendo na tv.
    Bom dia .
    Conceição

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com