21. maio 2012 · Write a comment · Categories: Igreja · Tags:

Meus amigos, a pausa é de fundamental importância para harmonia musical. Na liturgia também o silêncio é essencial. Mas, infelizmente temos uma “cultura do barulho”, o povo não consegue fazer silêncio, os músicos não conseguem sossegar os cantos e instrumentos musicais nas horas prescritas. Talvez por falta de uma boa catequese ou uma formação litúrgica deficiente.

Por essa razão, o Papa Bento XVI tem insistido quanto ao silêncio. Na liturgia existem momentos de pausas, por exemplo: “o momento de preparação para a Missa, entre as leituras, após a homília, no momento pós-comunhão”.  Este silêncio exterior abre caminho para o silêncio interior que nos conduz a verdadeira escuta de Deus que habita nosso interior e se revela no mistério litúrgico.

“Se Deus fala ao homem mesmo no silêncio, também o homem descobre no silêncio a possibilidade de falar com Deus e de Deus. «Temos necessidade daquele silêncio que se torna contemplação, que nos faz entrar no silêncio de Deus e assim chegar ao ponto onde nasce a Palavra, a Palavra redentora”.  (Papa Bento XVI)

Eu sou o primeiro que devo buscar este “silêncio comunicativo” que me conduzirá a um relacionamento íntimo com Deus.

Amém.

Be Sociable, Share!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *