Esta foi a cruz no qual o Senhor falou com Pe. Pio quando recebeu os estigmas

Paulo em uma de suas cartas nos fala que não seremos provados além de nossas forças. Faço esta experiência aqui na Canção Nova. Pois, por vezes, temos que assumir trabalhos e responsabilidades que pensamos não dar conta.

Eu vivo esta situação no meu trabalho com a litúrgia na comunidade. Quando fui escolhido para estar a frente coordenando alguns serviços ligados a liturgia da comunidade, senti-me pequeninho diante do tamanho da responsabilidade. Não que a liturgia da Canção Nova seja a mais perfeita da Igreja, pelo contrário, temos muito que aprender e estamos procurando melhorar a cada dia. Mas sim pela visibilidade e dimensão dos eventos e transmissões pelos meios de comunicação para tantas pessoas neste Brasil e no mundo.

Assumindo o serviço percebi que realmente era um serviço que exigiria muito de mim, organizar as muitas cerimônias, estar a frente de Missas, fazer escalas, lidar com pessoas dos mais diversos temperamentos. Mas abri meu coração nesta palavra de Paulo: “Não tendes sido provados além do que é humanamente suportável. Deus é fiel, e não permitirá que sejais provados acima de vossas forças. Pelo contrário, junto com a provação ele providenciará o bom êxito, para que possais suportá-la.”(Icor.10,13)

E assim vejo a obra de Deus acontecer, nos meus limites, pelo trabalho que exerço hoje como seminarista. Digo que não é fácil, às vezes, penso que não vou suportar, mas no fim as coisas sempre transcorrem na graça de Deus, e o meu trabalho vai se desenvolvendo dia a dia.

Irmãos, digo isto para todos como incentivo, pois Deus não escolhe os capacitados, mas capacita os escolhidos. Deus está me capacitando e me fazendo crescer dia a dia no meu serviço. Creio que também fará você crescer em suas tarefas e serviços em sua paróquia, comunidade ou missão, desde que você seja dócil e fiel. Amém!

Forte abraço

Ademir Costa

“Jesus respondeu: “Em verdade vos digo: todo aquele que deixa casa, irmãos, irmãs, mãe, pai, filhos e campos, por causa de mim e do evangelho, recebe cem vezes mais agora, durante esta vida — casas, irmãos, irmãs, mães, filhos e campos, com perseguições —, e no mundo futuro, vida eterna.” (São Marcos 10,30)

O Senhor sempre cumpri com sua promessa, realmente tenho cem vezes mais que tudo que deixei, muito mais que material, tenho no espiritual. A alegria na alma é infinitamente superior a tudo que deixei.

Mas o Senhor é verdadeiro em sua promessa, tudo isso com perseguições. Estas perseguições, não tanto física, mas na alma. Perseguições pode se entende na vida do consagrado também como provações. A vida de um consagrado ainda não é o Paraíso. A perseguição e a provação dá dinamismo e purifica a vocação do homem e mulher de Deus. Com as provações e perseguições saímos do comodismo e reagimos no testemunho do Evangelho.

Assim, aconteceu com a Igreja no passado e hoje não é diferente. As provações e perseguições que sofremos na alma e no corpo serve para nos purificar – assim como o ouro é purifcado no fogo.

Receberemos cem vezes mais, porém com muitas provações e perseguições. Assim foi, assim é e assim sempre será. Amém!