Dia Internacional da Mulher

CONHECER-SE PARA AMAR-SE

Que alegria termos a oportunidade dentro do calendário do ano de dedicarmos um dia para refletirmos sobre a Mulher.

Peço licença a você que já deve ter recebido muitas mensagens, lido muitos artigos ou talvez, possa ser a primeira reflexão que leia neste dia dedicado a você.

Gostaria de lhe perguntar: O que você diz de si mesma como mulher?”

Trabalho há alguns anos com orientação sobre sexualidade e transmissão da vida.

Atualmente, coordeno o Centro de Formação Famílias Novas do Posto Médico Padre Pio, Unidade IV da Rede de Desenvolvimento Social Canção Nova. E no atendimento faço esta pergunta que lhe fiz.

Em seguida conversamos sobre o aspecto físico da mulher, de forma particular, sobre seu aparelho reprodutor, a sua fertilidade. E lhe faço outra pergunta: “Você se recorda o dia da sua primeira menstruação?” Com certeza, você deve estar se lembrando da sua, ou está dizendo: “Não gosto nem de me lembrar.” Fato curioso, as mulheres deveriam ter este dia como fato marcante e positivo para o começo de sua história como mulher.

No entanto, infelizmente, o que tenho visto é que por falta de orientação e educação sexual este fato tem marcado negativamente o começo da história de muitas mulheres.

Proponho, à aquelas que se enquadram neste grupo, que se abram a aceitar-se, aceitar-se  como mulher, mulher que foi criada, a imagem e semelhança de Deus: que é Amor.  Mulher que foi criada com capacidade biológica para gerar a vida. E mesmo as que por um motivo ou outro são impossibilitadas de gerar biologicamente, a capacidade de gerar vida está em  você.

Como na internet, a tendência são textos curtos, vou parar por aqui, apenas com essas duas perguntas.  Espero que você consiga responder para si mesma. Faça silêncio. Escute-se. Seja aquilo que você é na sua essência e haja conforme o que você é. A exemplo de um planta que ganhamos aqui para a recepção do Centro de Formação Famílias Novas, o paisagista nos  disse que precisávamos trocá-la, pois ela ( a planta) foi feita para ambientes internos e por estar no ambiente externo, pegando sol, ela morreu. Lembrando deste fato, encerro nossa conversa com uma terceira pergunta:” Para que você foi feita mulher?”

Um abraço,

Fabiana Azambuja

Coordenadora Centro de Formação Famílias Novas

familiasnovas@cancaonova.com

Blog: cancaonova.com/familiasnovas/

Comments

comments