daab2f7d063539cd8d4dd960530cf378“Judia, filósofa, religiosa, mártir — como foi afirmado por João Paulo II no dia da Beatificação, a 1 de Maio de 1987, em Colónia — a Beata Edith Stein (agora, santa) representa a síntese dramática das feridas do nosso século. E, ao mesmo tempo, proclama a esperança de que é a cruz de Jesus Salvador que ilumina a história”.

Conheça algum dos ensinamentos deixados por ela:

1. “Quanto mais alguém está imerso em Deus tanto mais deve sair de si, isto é, ir para o mundo a fim de levar a este a vida divina”.

2. “A Igreja é inabalável justamente porque une a absoluta defesa da verdade eterna a uma inigualável elasticidade em adaptar-se às situações e exigências de cada tempo”.

3. “O lugar de cada um de nós depende unicamente da nossa vocação. A vocação não se encontra simplesmente depois de ter refletido e examinado os vários caminhos: é uma resposta que se obtém com a oração”.

4. “Debaixo da cruz, compreendi a sorte do povo de Deus…”.

Leia também: Edith Stein e a ciência da cruz

30 personagens ilustres do século XX que se converteram ao catolicismo

8 mulheres que foram exemplares para a Igreja e o mundo

Santa Teresa Benedita da Cruz (Edith Stein)

5. “Quanto mais escuridão se faz ao nosso redor, mais devemos abrir o coração à luz que vem do alto”.

6. “Uma coisa é certa, que vivamos no momento e no lugar presentes para alcançar a nossa salvação e a daqueles que nos foram confiados”.

7. “Há circunstâncias em que nos entendemos mais facilmente sem palavras”.

8. “O que conhecemos de nós mesmos não é senão superfície. A profundidade permanece-nos em grande parte oculta. Só Deus a conhece”.

9. “O que vale a pena possuir, vale a pena esperar.”

10. “Responder o chamado de Deus é sempre uma aventura, mas vale a pena correr o risco”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *