Pe. José Luis González Santoscoy, sacerdote da Arquidiocese mexicana de Guadalajara, que também dirige um apostolado nas redes sociais, propõe quatro conselhos para que os propósitos do Ano Novo não fiquem apenas em bons desejos.

Em um artigo publicado em 2017 no Sistema Informativo da Arquidiocese de Guadalajara, Pe. González afirma que, “quando se aproxima o fim do ano, começamos a pensar em alguns propósitos para o seguinte. Isto é muito bom, já que cada ano é uma nova oportunidade para recomeçar, traçar novas metas e trabalhar por novos sonhos”.

“Muitas vezes, fazemos certos propósitos que logo abandonamos: vou parar de fumar, farei mais esportes, vou perder peso, correrei uma maratona, serei mais feliz etc.”, acrescenta.

Diante dessa realidade, o sacerdote sugere 4 conselhos a seguir para que os bons propósitos se tornem concretos:

1. Menos é mais

“Não tente abranger muito, porque abandonará tudo. É importante que tenha um objetivo que te atraia e que seja possível realizar, pois em algumas ocasiões nos colocamos uma lista interminável de coisas para mudar, porque queremos ser perfeitos da noite para o dia, e isso acaba sendo uma carga pesada que nos mata em vez de motivar”, assegura o sacerdote.

Leia também: O valor do tempo

Como minha família pode se renovar neste novo ano?

Que tal fazer um balanço de sua própria vida?

As previsões da Bíblia para este novo ano

Motivações para um Ano Novo

Cuidado com as superstições

2. Fixe um objetivo concreto

“Seja específico no que quer para que alcance resultados”, sugere o presbítero.

“Por exemplo, às vezes, dizemos: serei um pai melhor. Isso não ajuda, mas sim: O que me levará a ser um pai melhor? Por exemplo, passarei mais tempo com minha esposa e meus filhos. Seja específico e busque propósitos concretos”.

3. Um dia de cada vez

“Se pensa que vai trabalhar o seu objetivo 365 nos 365 dias do ano, automaticamente pensamos que é muito. Por isso, deve viver um dia de cada vez. Hoje tem a oportunidade de mudar hábitos negativos, hoje me decido ser mais carinhoso”.

“Não exceda suas próprias limitações e viva um dia de cada vez, isso ajudará a ir obtendo resultados visíveis e reais, o que motivará bastante, porque vai aumentando a confiança ao ver resultados”, exorta o sacerdote.

4. Busque uma rede de apoio

Pe. González incentiva a conversar com a família e os amigos sobre esses propósitos para que eles também “te ajudem e motivem. Em algumas ocasiões, podemos fraquejar e precisamos de alguém que nos ajude a retomar o caminho”.

“Viver uma vida sem propósitos que nos ajudem a mudar nos leva a viver uma vida sem esperança. Por isso, não tenha medo da mudança, é importante lutar e sempre avançar”, assegura.

“Recorde que, na medida em que estejamos perto do Senhor, Ele nos ajudará a perseverar. Nunca se dê por vencido”, conclui.

Fonte: https://www.acidigital.com/noticias/4-conselhos-para-que-os-propositos-de-ano-novo-nao-fiquem-so-em-bons-desejos-56275

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *