santateresadeavilaConheça um pouco mais sobre a vida extraordinária dessa doutora da Igreja

Dia 15 de outubro a Igreja celebra Santa Teresa, e neste ano o V Centenário de seu nascimento; a grande santa reformadora do Carmelo, mística e doutora da Igreja. Neste ano tive a graça de estar em Ávila, conheci seu primeiro mosteiro reformado, o de São José, e pude rezar diante das relíquias de seu braço e coração, conservados em Alba de Tormes. Ela nasceu em Ávila, Espanha, em 1515, com o nome de Teresa de Ahumada. Seus pais eram virtuosos e tementes a Deus, teve nove irmãos e três irmãs.

More »

Dos mais de vinte mil santos canonizados, a Igreja, até hoje, deu a 33 deles, o título de “doutor ou doutora da Igreja”.

Nestas páginas você poderá conhecer um pouco dos seus pensamentos e ensinamentos. Entre eles encontramos, por exemplo, Santo Agostinho, São Tomás de Aquino, Santa Teresa de Ávila, Santa Teresinha do Menino Jesus, São João da Cruz, Santo Afonso de Ligório, São Leão Magno,… e tantos outros grandes homens e mulheres que amadureceram a sabedoria e a santidade sob o sol do evangelho, da oração, da penitência e da caridade, e que tiveram grande importância na vida da Igreja. Continue lendo…

Dia 1 de maio a Igreja celebra a festa de São José Patrono dos trabalhadores. O Papa Pio IX, no dia 8 de dezembro de 1870, declarou o glorioso São José, Padroeiro da Igreja Católica. Este mesmo Papa, em 08/12/1854, já tinha proclamado solenemente o dogma da Imaculada Conceição de Nossa Senhora.

Eram, como sempre, tempos difíceis para a Igreja. O Papa convocara o Concílio Vaticano I para enfrentar o brado da Revolução Francesa (1789) contra a fé, no endeusamento da razão e do nacionalismo. O século XIX começou marcado pelo materialismo racionalista e pelo ateísmo, fora da Igreja; dentro dela as tendências conciliaristas e de separatismo, que enfraqueciam a autoridade do Papa e a unidade da Igreja. Mais uma vez a Barca de Pedro era ameaçada pelas ondas do século. Então a Igreja recomendou-se ao “Pai” terreno do Senhor. Aquele que cuidara tão bem da Cabeça da Igreja, ainda Menino, cuidaria também de todo o seu Corpo Místico. Continue lendo…

No céu os Santos sabem, através da comunhão com Deus, de nossas condições aqui na terra. A sua felicidade no céu consiste em compreender a Deus. Eles participam da comunhão e do interesse de Deus por nós. Deus não é indiferente ao que está acontecendo aos seus filhos da terra por ele criados. Os Santos, que tanto se assemelham a Deus no seu amoroso interesse por nós, também acompanham as nossas lutas. Continue lendo…

A beleza e a cor das imagens estimula minha oração, disse São João Damasceno

Na Encarnação do Verbo, Deus mostrou aos homens uma face visível de Deus. Os cristãos foram, então, compreendendo que segundo a pedagogia divina, deveriam passar da contemplação do visível ao invisível. As imagens, principalmente os que reproduziam personagens e cenas da história sagrada, tornaram-se “a Bíblia dos iletrados” ou analfabetos.

Os Reformadores protestantes rejeitaram as imagens por causa dos abusos do fim da Idade Média; Lutero, porém, se mostrou bastante liberal com as imagens; não as proibia. Continue lendo…