Foto: Adriana e sua netinha)

Conheci uma menininha de sorriso fácil. Era uma garotinha muito feliz. Respirava alegria e crescia em graça, tamanho e sabedoria. Um dia, por causa de uma arte de criança, ouviu uma bronca de adulto e fechou o sorriso. Chorou e foi a primeira vez que vimos isso! E o que mais me encantou, foi que nos olhos apertados e contraídos, não saiu lágrimas. Foi então que percebemos. Ela veio ao mundo para sorrir e trazer a alegria que nos faltava a cada dia. O tempo passou e os caminhos desse mundo nos deixaram distantes. A vida dos que seguem a Cristo, é feita de portas estreitas..porque larga é a porta da perdição… E foi assim abrindo e atravessando portas estreitas, que a menina dos olhos sem Lágrimas foi o que precisava ser, para todos nós. Sorria em meio a dores, lutava sem se pensar em vitórias humanas…e com a voz suave e meio rouca, usava poucas palavras pra expressar o grande dom de nós fazer mais felizes! Hoje nossos olhos estão cheios de Lágrimas… Algumas de saudade daquele sorriso e outras de ofertas de carinho por aquela que um dia nos fez sorrir com.seu jeito simples.. Sorria com os olhos porque neles não havia espaço para lágrimas.. Talvez por acreditar que a vida terrena vai passar pra todos… Talvez por acreditar que o sorriso é capaz de curar todas as dores..inclusive a da saudade, que um dia vai desaparecer..porque acreditava e nos faz acreditar que um dia nos reencontraremos todos na presença do Nosso Senhor.. Adriana, minha prima dos olhos sem lágrimas…descanse em paz!

Deus abençoe!

Wallace Andrade
Comunidade Canção Nova
@wallace.andrade.cn


Jornalista, missionário da Comunidade Canção Nova, escritor, casado com Valeria Martins Andrade e pai de Davi Andrade, natural de Campos dos Goytacazes-RJ.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *