Em tempos de apavoramento e insegurança, provocados pelo coronavirus… um convite a refletir e aumentar nossa fé. A história da humanidade mostra que as pandemias vieram acompanhadas de medos e mortes… mas também foram embora e deixaram crescimento científico, humano e porque não espiritual. Deixo aqui uma reflexão que fiz depois de ler um pouco sobre a peste negra, no século XIV … Guy de Chauliac, era um famoso cirurgião e médico do papa Clemente VI, no auge da peste negra em 1348. Ele sobreviveu à peste e deixou um relato impressionante. Dizia: “A Peste Negra era tão contagiosa que se propagava rapidamente de uma pessoa a outra; o pai não ia ver seu filho nem o filho a seu pai; a caridade desaparecera por completo”. Algumas áreas, foram inexplicavelmente poupadas. Entre elas Milão e a Polônia. Terras de dois importantes santos da igreja. São João Paulo II e Santo Ambrósio. Aliás um dos ensinamentos de Santo Ambrósio é: “Da mesma forma que o temor do mundo é fraqueza, o temor de Deus é grande força.” E que não percamos a fé de que Deus tudo pode. Santa noite!

Deus abençoe!

Wallace Andrade
Comunidade Canção Nova
wallace.andrade@cancaonova.com

Quem te ensinou a amar? Ainda lembra? Ou a vida tão badalada e corrida já te afastou de vez de sua história original? Pode ser que hoje você conviva com 100% de pessoas que não passaram nem perto de sua história original. Pode ser que até mesmo as flores de hoje são outras e o perfume dessa vida “animada” disfarce e até mesmo esconda os verdadeiros sentidos e sentimentos que forjaram um coração de criança num lugar menos agitado e sem as “loucuras” de cada dia nesses tempos modernos.  A pergunta que norteia corações acelerados com as modernidades de hoje é uma só: “o que está fazendo com sua vida e com a vida daqueles que realmente te amam?” Não tenha dúvidas de que existe um tempo pra cada coisa, existe um trabalho pra cada tempo e existe uma canção para cada violão!   Afinal a vida é cercada de mistérios e de lindas e grandes diferenças. As flores que marcaram o início de sua história se desintegraram, murcharam por completo, desapareceram para sempre. Mas, e o perfume que elas exalaram naquele dia tão cheio de luz e sorrisos? Ainda é doce e suave? Ainda te remete ao primeiro amor que nunca será esquecido ou apagado de suas entranhas? Dizem por aí que os “velhos” vinhos são os melhores da adega. Mas o “velho” amor, com “v” de verdadeiro, é repleto de rabugice e sem a cor da pureza que o fez brilhar? És capaz de valorizar cada fragmento desse mosaico que ajuda a montar com o outro? Quem sabe não é a hora de trocar grandes projetos e grandes desafios por uma única meta! Ser simplesmente aquilo que quis ser a vida toda, como filho ou filha, como esposo ou esposa, como amigo ou amiga, como irmãos!!! Talvez lhe falte coragem pra renunciar aos títulos e rótulos que seu esforço alcançou ao longo de tanta luta. Você pode até estar pensando assim: “Só eu sei o quanto ralei pra conseguir tudo isso!” Mas é bom que se diga que a maior conquista que se pode alcançar nessa luta nossa de cada dia é impossível de apalpar. Coisas do tipo: sorriso sincero, verdadeira alegria, saudade vencida, presença real, emoção com ou sem lágrimas. E depois de descobrir tudo isso, terá a certeza de que a cada dia esse perfume continua a ser exalado, doce e suave como sempre, porque seu fraco é inquebrável e sua fragrância é inconfundível, pelo simples fato de que não mais passará!

DEUS ABENÇOE!

Wallace Andrade
Comunidade Canção Nova
wallace.andrade@cancaonova.com
@WallaceAndrade9