Desde pequeno aprendi que o homem da casa é o responsável por todos os reparos hidráulicos, elétricos e estruturais que a moradia da família necessite. Vi muito meu papai apertar parafusos, bater martelo nos pregos e até construir viveiros para galinhas e pássaros. Mas tinha uma área em que ele não entrava, pelo menos que eu me lembre de ter visto ele nessa ´”praia”! E quando surgia algum “enrosco” na parte elétrica da casa, aí ficava muito difícil de meu pai resolver. E é justamente aí que entra o meu personagem de hoje. Tio Sílvio, casado com minha tia Iracema, que morava no Rio de Janeiro e vinha sempre com a família passar uns dias de férias com a gente. Ele adorava fazer os reparos elétricos que as casas dos familiares necessitavam. Eu era um garoto, lembro bem das brincadeiras que ele fazia para nos fazer experimentar alguns choques de pequeninas voltagens. Tudo para fazer de mim e meus primos, homens corajosos. A gente tomava muito susto, mas depois dava bastante rizada com aquela inesquecível brincadeira. Mas o que mais me chamava a atenção no tio Silvio era o sorriso. Era uma marca registrada dele. Falava sorrindo, dava atenção a todos com olhos sorridentes e tinha um jeito muito especial e manso de se reportar a cada um de nós. Não me lembro de vê-lo bravo ou aborrecido. Pode até ter sido em alguns momentos de sua vida, quem não é? Mas o sorriso era marca do rosto que prevalecia e prevaleceu para mim. Nos despedimos dele, já com seus 85 anos e algumas dificuldades impostas pela idade. Mas repare bem nos olhos e no canto dos lábios!!! O jeito simpático e sorridente é marca de sua alma, que agora descansa na presença de Javé como ele sempre fez questão de dizer. Outra bela marca que tio Silvio deixa. A de ser fiel ao chamado do Senhor até o seu último dia de vida. Talvez seja essa a grande explicação da alma sorridente. Mesmo nas maiores tribulações de sua vida, ele não se deixou levar pelo desânimo e permaneceu fiel a sua fé! E num tempo como esse, onde todos vivemos grandes ameaças em nossas vidas, sejamos motivados a permanecer firmes e fiéis ao Senhor. Tio Silvio fez sua passagem no último dia 28 de maio, mas sempre será lembrado por mim como o tio do sorriso sincero e da alegria de ensinar às crianças a ciência da eletricidade. Meu tio Francisco se formou em eletrotécnica, talvez estimulado por esses momentos. Eu me formei em eletromecânica, apesar de não exercer a profissão, e não tenho dúvidas que fui motivado por esses momentos de infância. E aqui termino minha oração de agradecimento a Deus, que um dia nos presenteou com esse tio tão marcante. Que o Senhor o tenha por perto para continuar a usar o seu sorriso para alegrar os que com ele conviverem lá no céu!

Deus abençoe!

Wallace Andrade
Comunidade Canção Nova
@wallace.andrade.cn

O mundo tem nos oferecido muitos motivos para vivermos na escuridão e na desesperança. É como se nada mais fosse capaz de frear o acelerador desse caminhão carregado de tantas notícias ruins, tantas mortes e tanta dor na humanidade. E como se não bastasse, ainda encontramos nessa carga pesada, pessoas capazes de perder tanto tempo com tão poucas migalhas dessa terra. As coisas que perecem continuam a ter mais valor para alguns homens, que o próprio ser humano.  E no meio dessa grande escuridão, quero acender uma lanterna pra te mostrar que não é tudo assim! Não é o fim dos valores que aprendemos na cabeceira da cama, quando criança. As palavras doces e maternas a ninarem o neném com canções da Mãezinha do céu, não foram só pra embalar nosso sono, mas para mostra que é possível sonhar e fazer desse sonho de paz e serenidade, realidade! E mesmo que tudo pareça impossível, existe o possível. E se existe o possível então seremos capazes de alcança-lo. Sim, só se alcança o impossível, quando se acredita no possível. Por isso preciso fazer sempre o possível e acreditar, que a proteção sobrenatural vai colaborar para que o impossível aconteça em nossas vidas. São dias difíceis sim, são tardes que se despedem repletas de incertezas sim, são noites que nem tem estrelas e satélite pra iluminar os caminhos sim e são manhãs em que o sol nem sempre rompe as nuvens da angústia. É claro que o medo bate a porta logo cedo, é claro que se espera um pouco mais de tempo para dizer o que se sente pelo outro, de educar o que ainda não aprendeu amar o Amor que não desistiu de me amar. Mas fixe seus olhos nos olhos da Mãe e se deixe inspirar por quem um dia sabia que uma espada lhe transpassaria a alma e mesmo assim permaneceu no propósito. Mesmo assim prosseguiu e não desistiu de cumprir o que lhe foi pedido e anunciado. E justamente por ter aceitado e passado por tudo que passou Ela pode me conduzir e te conduzir às veredas que as agitações do mundo, não permitem enxergar. Enquanto estamos dirigindo numa avenida movimentada e acelerada, é impossível admirar as construções que a cercam. Mas se paramos o carro e decidimos fazer o restante do trajeto, caminhando pelas calçadas, veremos um mundo muito mais maravilhoso e cheio de surpresas. É isso que a Luz da Esperança quer realizar em mim e em você! Quer mostrar que é possível fazer o trajeto sem perder os detalhes, sem perder a fé, sem perder a esperança, e sem deixar de acreditar que Deus terá sempre o melhor a nos oferecer. E mesmo se no momento inicial o melhor pareça o pior, o tempo será capaz de mostrar que realmente era o melhor a fazer, era o melhor a viver! Que a Mãe Rainha Três Vezes Admirável de Schoenstatt nos abençoe e nos motive a parar o carro, descer e caminhar sem pressa, pois não sabemos se o trajeto a seguir será curto, médio ou longo. Só dá pra saber que Ela estará sempre de mãos dadas conosco. Só basta estender a mão pra Mãe!

Deus abençoe!

Wallace Andrade
Comunidade Canção Nova

Um domingo ensolarado, com muito vento e pronto! Combinação perfeita para pai e filho experimentarem uma sensação inesquecível. Um dia desses vi a alegria estampada nos olhos e nos lábios do meu pequeno, que vibrou ao ver aquela armação feita com varetas de bambu e papel de seda, ganhar o céu. Era a primeira vez que ele soltava pipa e eu ali comemorando com ele essa nova descoberta. E enquanto ele sorria no terreno ao lado de casa com aquela experiência, eu fui lançado para um lugar que marcou minha infância na década de 70. O distrito de Pipeiras, interior do município de São João da Barra, região norte do Rio de Janeiro. Ali morava numa casinha branca de varanda, com um quintal imenso,  minha saudosa vovó paterna, Eulália, que carinhosamente era chamada de “Lalita”. Meu pai fazia questão de ir visitá-la todo domingo. E numa dessas visitas tivemos a alegria de aproveitar o vento da manhã para juntos soltar pipa.  Isso tem mais de 45 anos e ainda hoje lembro do esforço dele, correndo comigo e me estimulando nessa experiência inesquecível para qualquer menino. Tudo bem que uma rajada mais forte fez a pipa girar várias vezes até cair no pasto bem distante da casa. E meu herói, atravessou o mato alto para pegar a diversão de volta e manter a alegria do filho. A história é bem simples, mas repleta de provocações. Num tempo repleto de meios eletrônicos e entretenimentos digitais, pai e filho são tentados a permanecerem trancados em casa e sem experiências assim. Tudo bem que nem todos têm a chance de ir ao lugar de nome tão sugestivo para soltar pipas. Até porque Pipeiras hoje tem mais residências e menos campos que na década de 70. Mas dá pra encontrar um terreno longe da rede elétrica e fazer o garoto viver algo inesquecível, como meu pai, eu e meu filho já vivemos. E diversão assim, precisa mesmo atravessar gerações. Mas para que isso aconteça, é preciso deixar o comodismo de lado, fazer memória das boas brincadeiras que viveu na infância e provocar situações atuais para levar seu filho a viver e guardar boas lembranças dessa relação com o pai. Foi assim também lá na pequena oficina de Nazaré, onde José ensinou o menino Jesus a brincar com as ferramentas, até se tornar o filho do carpinteiro que usou duas madeiras cruzadas para nos salvar. Assim também pode ser com você e seu filho. E que São José interceda por todos nós pais e filhos!

Deus abençoe!

Wallace Andrade
Comunidade Canção Nova

Em uma carta de 1959 dirigida ao seu superior, Padre Pio conta a revelação que Jesus lhe tinha feito sobre o fim do mundo.  A seguir um trecho com 12 mensagens tiradas do livro “I grandi profeti”, de Renzo Baschera. No fim de cada uma das mensagens, um parentese com um X para as profecias que já está em plena realização e as que ainda não aconteceram.

1) O mundo está andando em ruínas. Os homens abandonaram o caminho correto para se aventurar em caminhos que terminam no deserto da violência. Se não voltarem a beber na fonte da humildade, da caridade e do amor, será uma catástrofe. ( X )

2) Coisas terríveis virão. Já não posso interceder pelos homens. A piedade divina está a ponto de terminar. O homem fora criado para amar a vida, e terminou destruindo a vida… (   )

3) Quando o mundo foi confiado ao homem, era um jardim. O homem o transformou em uma atmosfera cheia de veneno. Nada serve agora para purificar a casa do homem. É necessário um trabalho profundo, que só pode vir do céu.  ( X )

4) Preparem-se para viver três dias em total escuridão. Estes três dias estão muito próximos. E, nestes dias, os homens permanecerão como mortos, sem comer nem beber. Depois, a luz voltará. Mas muitos serão os homens que não mais a verão. (   )

5) Muita gente escapará assustada. Correrão sem ter uma meta. Dirão que há salvação no oriente e as pessoas correrão para lá. Mas cairão em um precipício. Dirão que no oriente há salvação, e as pessoas correrão para lá. Mas cairão em um forno.  ( X )

6) A terra tremerá e o pânico será grande. A terra está enferma. O terremoto será como uma serpente: o sentirão arrastar-se por todos os lados. E muitas pedras cairão. E muito homens perecerão.  ( X )

7) Vós sois como formigas, porque virá o tempo em que os homens tirarão os olhos por uma migalha de pão. Os negócios serão saqueados, os armazéns serão tomados em assalto e destruídos. Pobre será aquele que, nestes dias escuros, estiver sem uma vela, sem um copo de água e sem o necessário por três meses.  ( X )

8) Uma terra vai desaparecer… uma grande terra. Um país será apagado para sempre dos mapas. E com ele serão levados para a lama os homens, a história e a riqueza.  (    )

9) O amor do homem será transformado em palavra vazia. Como podes esperar que Jesus te ame, se nem sequer tu amas os que comem em tua própria mesa? Da ira de Deus não serão perdoados os homens de Ciência, mas os homens de coração.  (    )

10) Estou desesperado. Não sei o que fazer para que a humanidade se arrependa. Se continuar por este caminho, a tremenda ira de Deus se desencadeará como um tremendo raio. (   )

11)  Um meteorito cairá sobre a terra e tudo brilhará. Será um desastre, muito pior que uma guerra. Muitas coisas serão canceladas. E este será apenas um dos sinais… (   )

12)  Os homens viverão uma experiência trágica. Muitos serão levados pelos rios, outros serão queimados pelo fogo, muitos serão enterrados pelos venenos. Mas eu me manterei perto dos puros de coração.   ( X )

Mas até quando vamos duvidar dessas revelações? Tenha cuidado para não se deixar pelas ondas das informações, cada vez mais truncadas e embaralhadas, cada

Deus abençoe!

Wallace Andrade
Comunidade Canção Nova

 

Foto: WALLACE ANDRADE

Um dia desses de inverno, onde os pastos estão secos, as matas desidratadas e a escassez de flores é inevitável, fui atraído por uma florada de Bougainville. E logo me veio a pergunta: Que Deus é esse que oferece flores em pleno inverno seco, sem chuvas e nem orvalho? E Ele mesmo me fez lembrar do livro de Oséias, que diz no capítulo 14, versículo 6: “Porque será como a árvore plantada junto às águas, que estende as suas raízes para o ribeiro, e não receia quando vem o calor, mas a sua folha fica verde; e no ano de sequidão não se afadiga, nem deixa de dar fruto” . É que lá onde flagrei essa beleza em forma de flor, existe um lago que a sustenta. E depois, em casa, ao olhar as fotos que fiz do Bougainville, parei nos detalhes e me encantei com esse artista do mundo inigualável. A flor, nativa da América do Sul e que pode ser encontrada nas cores branca, roxa, vermelha, amarela e laranja, também tem algumas particularidades que são divinas. Perceba que as cores vivas que chamam a atenção não são das flores e sim das folhas. Que Deus é esse, que modifica as folhas e as deixa mais chamativas? E tudo com um propósito magnífico. Atrair abelhas, borboletas e beija-flor, exímios polinizadores. Eles se confundem, porque no Bougainville as folhas modificadas chamam mais a atenção que as pétalas das minúsculas flores. E, claro, depois de atraídos pela cor das folhas tudo fica mais fácil e eles chegam às verdadeiras pétalas que são as branquinhas. As tais flores diminutas que nos deixam maravilhados estão ali, fazendo o papel mais importante, que é 

o  de preservar a espécie. Abertas ao processo de polinização. Que Deus é esse? Esse é o Deus que tudo fez e tudo faz para entendermos que a harmonia natural da fauna e flora será sempre sinal de sua perfeição. Se as flores são perfeitas, se os insetos e pássaros cumprem seu papel de uma forma natural, também nós somos capazes de buscar a perfeição e harmonia original, com a qual nascemos. Somos sim um organismo planejado com detalhes por Deus e capazes de vencer as provas dessa vida, desde que façamos a nossa parte. Cuidando dessa máquina prefeita chamada corpo e mente, mas também do que Ele nos concede como sobrenatural. Faça sempre das suas descobertas, motivo de oração contemplativa para alimentar seu ser espiritual e fazer desses momentos de  sua vida cotidiana, motivos para um encontro pessoal com Deus. Irá sempre encontrar as respostas exatas para essa pergunta, sempre formulada e carregada de certezas das respostas que já guardadas em nossos corações. Que Deus é esse? O Deus que te ama e nunca irá desistir de ti!!! 

  

Deus abençoe!

Wallace Andrade
Comunidade Canção Nova