BRASÍLIA, terça-feira, 21 de dezembro de 2010 (ZENIT.org<http://www.zenit.org/spanish>)

Apresentamos, a seguir, a “Nota sobre a campanha contra a AIDS”, divulgada hoje pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil.

* * *

Em face à campanha lançada pelas Juventudes Socialistas de Andalucía (JSA), na Espanha, incentivando o uso de preservativos e, ao mesmo tempo, relacionando a camisinha à hóstia consagrada que, de acordo com a fé católica, é verdadeiramente o Corpo de Cristo (cf. Mc 14,12-16.22-26), a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB, fiel à sua missão, considera-se no dever de se manifestar junto às Autoridades espanholas para expressar-lhes perplexidade e repúdio a esse grande desrespeito à Eucaristia que é o centro e o ápice da vida da Igreja católica. Não podemos silenciar diante dessa grande ofensa que fere profundamente os sentimentos religiosos dos católicos.

A preocupação em evitar a propagação da Aids (SIDA) não justifica iniciativas dessa natureza. Essa Campanha, que repercutiu também aqui no Brasil, manifesta uma atitude preconceituosa, inadequada e ofensiva à nossa fé.

No âmbito de suas atribuições e responsabilidades, a CNBB deseja contribuir para que o homem e a mulher cresçam no diálogo, no respeito à liberdade, na defesa da vida, na promoção dos direitos humanos e na conquista dos verdadeiros valores que os tornem felizes conforme os planos de Deus.

Brasília-DF, 21 de dezembro de 2010

Dom Geraldo Lyrio Rocha
Arcebispo de Mariana-MG
Presidente da CNBB

Dom Luiz Soares Vieira
Arcebispo de Manaus-AM
Vice-Presidente da CNBB

Dom Dimas Lara Barbosa
Bispo Auxiliar do Rio de Janeiro-RJ
Secretário Geral da CNBB

17. julho 2008 · 1 comment · Categories: CNBB

A CNBB está participando do “Movimento de Combate `a Corrupção Eleitoral – MCCE”

MCCE lança Projeto de Lei de Iniciativa Popular sobre a vida pregressa dos candidatos

“Para participar da Campanha Ficha Limpa é preciso imprimir o formulário de assinatura.
Depois de assinar e registrar o número do título de eleitor no documento, basta enviá-lo para o endereço SAS, Quadra 5, Lote 2, Bloco N, 1º andar – Brasília (DF) – CEP. 70.438-900.
Acesse o formulário no link disponível logo abaixo nesta página”

 

 

Notícias Gerais


Comissão Brasileira Justiça e Paz 

Projeto de Lei de Iniciativa Popular sobre a vida pregressa dos candidatos 

Projeto de Lei de iniciativa popularBaixe aqui o Formulário para coleta de assinaturas Mais informações: http://www.lei9840.org.br/projetodelei.htm 

Fonte: http://www.cnbb.org.br/index.php?op=pagina&chaveid=066a01

19. junho 2008 · 15 comments · Categories: CNBB

O jornal “Estado de São Paulo” publicou em 17 junho 2008 uma matéria com o título acima, dizendo entre outras coisas, queGrupo de representantes da Conferência Episcopal Africana chega em julho para conhecer o  funcionamento da CPT (Comissão Pastoral da Terra)”, que fomenta as invasões de terra, infelizmente.

 http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20080617/not_imp190821,0.php

Logo que li esta matéria, me lembrei de uma Entrevista que o ex-Presidente a CNBB, D. Geraldo Majela Agnelo, deu à “Folha de São Paulo”.O repórter do Jornal lhe perguntou:

 Folha – A CPT apóia invasões do MST. Como o senhor vê isso? A resposta de D. Geraldo foi:

Dom Geraldo“As pastorais são ligadas à CNBB, mas não refletem a posição e o pensamento oficial da instituição”.

Então, é preciso ficar claro para o bom povo católico que as Pastorais, mesmo que ligadas à CNBB  (…) não podem falar em nome dela. Quem fala por Ela são todos os bispos em conjunto, ou o Conselho Permanente, ou o seu Presidente, ou o seu  Secretário Geral.

Segundo o Estadão, “de acordo com explicações do padre Nelito Dornelas, assessor da CNBB para o setor de Superação da Miséria e da Fome e um dos encarregados de organizar a visita, os africanos vêm aprender com os brasileiros”. “Querem implantar lá a metodologia desenvolvida pela CPT”, disse o padre. “Também estão interessados em ter missionários brasileiros que ajudem os trabalhadores rurais a organizarem seus movimentos, como foi feito no Brasil. Como se sabe, o MST é filho da CPT.”

A reportagem diz ainda que: “Por fora da área oficial da Igreja, o MST já tenta manter contatos com os sul-africanos, especialmente com seu equivalente no país, o Movimento dos Camponeses Sem-Terra, criado em 2002. Os contatos são feitos por meio da Via Campesina, organização internacional que tenta estimular ações pela reforma agrária e contra o agronegócio em várias partes do mundo”.Confesso que não consigo entender como uma Pastoral (CPT) ligada à CNBB, fomenta um movimento (MST), que nem legalizado é, e que promove invasão de propriedades alheias, quando sabemos que por duas vezes, no mínimo, o Papa João Paulo II condenou radicalmente esta ação. Veja o que  o Papa disse.

1 – Ao segundo grupo de Bispos do Brasil, provenientes do Regional Sul l da CNBB, na visita “ad limina Apostolorum” de 13 a 28 de Março de 1996:

“Recordo, igualmente, as palavras do meu predecessor Leão XIII quando ensina que “nem a justiça, nem o bem comum consentem danificar alguém ou invadir a sua propriedade sob nenhum pretexto” (RN, 55). A Igreja não pode estimular, inspirar ou apoiar as iniciativas ou movimentos de ocupação de terras, quer por invasões pelo uso da força, quer pela penetração sorrateira das propriedades agrícolas”. (g.m.) (n.5)

2 – Discurso em 26/nov/2002 aos bispos do Brasil:“Para alcançar a justiça social se requer muito mais do que a simples aplicação de esquemas ideológicos originados pela luta de classes como, por exemplo, através da invasão de terras – já reprovada na minha viagem pastoral em 1991 – e de edifícios públicos e privados, ou por não citar outros, a adoção de medidas técnicas extremas, que podem ter conseqüências bem mais graves do que a injustiça do que pretendiam resolver”.

João Paulo II deixa claro que “invasão de terras e de outras propriedades”, é técnica da luta de classes, motor do marxismo, tão condenado pelos Papas inúmeras vezes. 

Infelizmente a Palavra do Papa parece  não  valer mais nada  para a CPT e outras pastorais. Começa ai o perigo para a Igreja.  Não dá para entender.

Prof. Felipe Aquino – www.cleofas.com.br  

27. janeiro 2008 · 7 comments · Categories: CNBB

De: “Pe. Geraldo Martins Dias – Assessoria de Imprensa CNBB”

Para: Alessandro Lima – [do site Veritatis Spendor]

Data: 15/01/2008 14:14

Assunto: RES: Sobre a participação da Sra. Dulce Xavier (Católicas pelo Direito de Decidir) em DVD da CF2008

Caro professor Alessandro,

paz no Senhor!

De fato, a Verbo Filmes produziu um DVD sobre a CF-2008 no qual incluiu a palavra do movimento Católicas pelo Direito de Decidir.  O vídeo não é iniciativa da CNBB e não faz parte do material oficial da CF-2008. Tal como a Verbo Filmes, vários Regionais, Dioceses, Congregações, Editoras e Produtoras de Rádio e TV católicas também produzem subsídios, não só para a CF, mas para os diversos momentos do Ano Litúrgico.

Todos têm autonomia para isso desde que deixem claro não se tratar de material oficial da CNBB.

No caso do vídeo da Verbo Filmes, tão logo soube do ocorrido, o secretário geral da CNBB, dom Dimas Lara Barbosa, solicitou à produtora o recolhimento do material comercializado, uma vez que o vídeo comprometia a CNBB por trazer sua logomarca. A Verbo Filmes fez, imediatamente um recall e produziu uma segunda edição, sem o referido conteúdo.

Pe. Geraldo Martins – MTB 11.409

Assessor de Imprensa – CNBB

Tel.: (61) 2103-8300 / 2103-8313

E-mail: imprensa@cnbb.org.br