Conheça o rito da consagração a Virgem Maria e duas fórmulas para a bênção e a imposição das cadeias.

Neste artigo, apresentamos, de forma simples e resumida, o rito da consagração a Santíssima Virgem Maria e duas fórmulas possíveis para a bênção própria das cadeias ou correntes e a para a sua imposição.

Conheça o rito da consagração a Virgem Maria e duas fórmulas para a bênção e a imposição das cadeias.

Detalhe das correntes de Nossa Senhora de La Salette, que eram raios de glória de grande brilho.

São Luís Maria Grignion de Montfort nos ensina – no final do seu clássico e precioso livro “Tratado da Verdadeira Devoção a Santíssima Virgem Maria” – quando e como deve ser o rito de consagração[1]. O Apóstolo da Virgem também recomenda que usemos as cadeias ou correntes como sinal da amorosa escravidão a Jesus Cristo e a Nossa Senhora[2].

Receba o conteúdo deste blog gratuitamente em seu e-mail.

O rito da consagração a Jesus por Maria

Quando a consagração é feita durante a Santa Missa, depois da comunhão[3] – que deverá ser feita conforme o número 266 do Tratado – recita-se a fórmula de consagração, de preferência de joelhos. Esta recitação pode ser feita no próprio lugar onde estamos. Pode-se combinar das pessoas que se consagram sentarem num lugar à parte. Mas, também é possível fazer a consagração em frente ao altar, ou a uma imagem de Jesus Cristo ou de Nossa Senhora. A respeito de onde será feita a recitação da fórmula, recomendamos que seja consultado previamente o Sacerdote celebrante, para que não haja dúvidas, imprevistos ou mal-entendidos no solene momento da consagração.

Depois do solene ato de consagração, a pessoa que se consagrou e o Padre – ou outra testemunha – assinam a folha com a fórmula da consagração. Porém, lembramos que ter uma pessoa como testemunha da consagração é facultativo, ou seja, não é obrigatório.

1ª opção de fórmula para bênção e imposição das cadeias

O Padre abençoa as correntes, segundo o rito abaixo:

“Abençoai, Senhor, esta cadeia e aquele que a vai usar toda a vida, como símbolo de entrega total a Vós pelas mãos da Virgem Santíssima”[4].

Depois, o Sacerdote faz a imposição ou entrega das cadeias:

Recebe ____________ esta cadeia, que voluntariamente quiseste usar e trazer durante toda a tua vida, como símbolo da tua doação total, da tua escravidão de amor à Santíssima Virgem Maria, nossa Rainha, Senhora e Mãe e, por meio d`Ela, a Nosso Senhor Jesus Cristo, para que por Ela te receba e te guarde no Seu Santíssimo Coração, já aqui nesta terra, e das suas mãos te receba, quando entrares na Eternidade.

Que esta cadeia de amor mantenha diante dos teus olhos e do teu coração os votos e promessas do teu Batismo; que sirva para mostrar que não te envergonhas de ser escravo e servo de Jesus Cristo e de Maria Santíssima, e que renunciais à funesta escravidão do mundo, do pecado e do demônio; e que, assim, ela te sirva de garantia e preservação das cadeias do pecado e do demônio.

Que esta prática exterior seja um vivo reflexo do teu totus tuus, da tua vivência da Santa Escravidão de Amor, ou seja, fazer todas as ações por Maria, com Maria, em Maria e para Maria, a fim de mais perfeitamente as fazeres por Jesus Cristo, com Jesus Cristo, em Jesus Cristo e para Jesus Cristo, para honra e glória da Santíssima Trindade. Amém[5].

Ao final, o Padre ou o próprio consagrado coloca as cadeias.

2ª opção de fórmula para bênção e imposição das correntes

Bênção e Imposição da Cadeia de Escravidão amorosa e voluntária a Jesus e ao seu Reino nos corações dos homens e na terra:

V: Mostrai-nos Senhor, tua misericórdia.

R: E dá-nos Tua salvação.

V: Escuta, Senhor, minha oração.

R: E chegue a Ti meu clamor.

V: O Senhor esteja convosco.

R: Ele está no meio de nós.

Oremos:

Ó Sabedoria Eterna e Encarnada, ó amabilíssimo e adorável Jesus, verdadeiro Deus e verdadeiro homem, Filho único do Eterno Pai e de Maria sempre Virgem, eis que é chegada a hora do vosso Reino no mundo e nos corações dos homens, e em cumprimento de vosso Reino abençoa esta cadeia de caridade que servirá de sinal de escravidão amorosa e voluntária a Vós e ao Vosso Reino nos corações e no mundo, que usarão aqueles que se consagram como vossos fiéis escravos por meio de Maria, para que usando lembrem-se dos votos e compromissos do Batismo, a renovação perfeita das promessas batismais que fizeram por esta devoção, e a estrita obrigação em que estão de se conservar fiéis. Em Nome do + Pai e do + Filho e do Espírito + Santo.

V. Amém.

A continuação asperge-se a cadeia com água benta e depois o impõe na pessoa ou pessoas (a cada um separadamente), dizendo a cada uma:

Recebe esta bendita cadeia de caridade, sinal visível e palpável da vinda e estabelecimento do Reino de Jesus que já chegou e está no meio de nós, para que teu corpo e alma possam participar da mesma escravidão completa em ti.

R: Que assim seja[6].

Links relacionados:

TODO DE MARIA. A consagração a Maria e a comunhão.

TODO DE MARIA. As correntes e a consagração a Nossa Senhora.

TODO DE MARIA. O dia da consagração a Nossa Senhora.

Referências:


[1]  SÃO LUÍS MARIA GRIGNION DE MONTFORT. Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem Maria, 231.

[2]  Idem, 236-242.

[3]  Idem, 231.

[5]  Idem, ibidem.


Natalino Ueda é brasileiro, católico, formado em Filosofia e Teologia. Na consagração a Virgem Maria, segundo o método de São Luís Maria Grignion de Montfort, explicado no seu livro “Tratado da Verdadeira Devoção a Santíssima Virgem”, descobriu o caminho fácil, rápido, perfeito e seguro para chegar a Jesus Cristo. Desde então, ensina e escreve sobre esta devoção, o caminho “a Jesus por Maria”, que é hoje o seu maior apostolado.

8 Comentários

  1. MARAVILHA !!!
    EU TAMBÉM SOU ESCRAVO DE NOSSA SENHORA. SOU MUITO FELIZ!
    MAESTRO URBANO MEDEIROS
    MINAS GERAIS

  2. Paulo Victor Araújo

    Salve Maria!
    Não me consagrei durante a Santa Missa. Fiz a consagração em casa, em frente a uma imagem de Nossa Senhora e recitei a fórmula.

    Há algum problema?

  3. Athaiane Bárbara

    Salve Maria!

    Perdi a minha cadeia e já comprei outra, para usa-lá posso pedir para o padre dá bênção ou tenho que aguardar a minha renovação da consagração para a bênção especial?

  4. Beatriz Nazareth Pollarys

    Boa tarde Salve Maria!
    Gostaria de saber como faço a consagração.

    • Natalino Ueda

      Cara Beatriz,
      Resumidamente, em primeiro lugar você primeiro precisa ler o Tratado, para saber o que é a consagração e como vivenciar essa devoção. Depois, escolhe-se uma data e trinta dias antes começa-se a preparação, com as orações próprias, indicadas no Tratado. Por fim, faz-se a consagração, conforme a fórmula que também está no “Suplemento B” do Tratado.
      Para saber mais, recomendo este link:
      http://blog.cancaonova.com/tododemaria/a-consagracao-a-maria-passo-a-passo/
      Natalino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com