Carta aos Gálatas > Leitura #195

A fé justificada

A fé justificada na vida de Abraão é o argumento bíblico usado pelo apóstolo Paulo para provar, nas origens da fé em Deus, que é pela fé que somos justificados.

É pela fé que o Justo viverá”

Abraão é o nome do homem que se tornou modelo de todos aqueles que creem e de onde as promessas de Deus começaram a se realizar para o povo que Ele mesmo havia escolhido.

Não havia nada, nenhuma segurança, nenhuma referência, nem mesmo uma direção conhecida para que abraão pudesse se apoiar ao obedecer a voz que lhe falava do céu. Mas ele contrariando tudo e todos, foi…

Mesmo sem ter visto todas as promessas que lhe foram feitas realizadas, Abraão permaneceu fiel e transmitiu esta fé e esta fidelidade a seus filhos e que se estendeu no futuro ao povo de Deus. Hoje nós somos testemunhas da realização da maior das promessas feitas a Abraão, mais ainda, somos participantes dela porque também nós “acreditamos”!

A justificação do homem vem pela fé, que obviamente, leva-o a uma atitude nova que o transforma por inteiro, assim como a sua história. Dessa forma, entendemos que não é o cumprimento da lei que nos justifica. Não é simplesmente um bom comportamento, ou boas obras, mas o que as motiva acima de tudo… A fé em Deus!

Porque cremos, vivemos tudo o que vivemos! Porque cremos, passaremos por tudo o que for preciso passar! Porque cremos, realizamos coisas que agradam a Deus! A benção sobre mim e minha família tem sua raiz na fé de Abraão, porque sobre ele foi pronunciada a promessa. Nossa fé em Jesus Cristo nos justifica porque ele, sendo Justo, morreu por nós pecadores e por seus méritos somos salvos e justificados na fé que nele depositamos.

Porque não confiamos em nossas próprias forças como apoio de nossa justificação diante de Deus, pois todos pecamos… Mas em Jesus Cristo, o santo e justo, somos apresentados ao Pai puros e sem mancha! Justificados! Não como um manto de Justiça ou uma revestimento que se pode tirar, não!

Somos nele justificados porque fazemos parte do seu corpo, somos da sua família, somos acolhidos no Espírito na filiação divina à imagem de Jesus Cristo.

É a fé em Jesus Cristo, a nossa Justiça.

Leia o trecho em Gl 3, 6-14

Na Bíblia cnbb página 1432

Título: Argumento bíblico

Princípios eternos

Gl 3, 6-14

“Como Abraão teve fé em Deus, e isto lhe valeu ser declarado justo, assim ficai sabendo que os que creem é que são verdadeiros filhos de Abraão. E a escritura prevendo que Deus justificaria as nações pela fé, anunciou muito antes a Abraão: ‘Em ti serão abençoadas todas as nações’. Portanto os que são da fé são abençoados juntamente com o homem da fé, Abraão. De fato todos os que são da observância da lei estão sob maldição pois está escrito: ‘Maldito quem não praticar permanentemente todas as prescrições do livro da lei’. Além disso, que a lei não justifica ninguém diante de Deus é de todo evidente já que ‘é pela fé que o justo viverá’. Ora, a lei não se baseia na fé mas ‘aquele que praticar seus preceitos viverá por eles’. Cristo nos resgatou da maldição da lei tornando-se ele próprio um maldito em nosso favor pois está escrito: ‘Maldito todo aquele que for suspenso no madeiro’. Isto sucedeu para que no Cristo Jesus, a benção de Abraão chegasse às nações, e assim, pela fé, recebêssemos o Espirito prometido”.

Qual é a mensagem de Deus para mim hoje?

Crer em Jesus é o princípio de toda a caminhada Cristã. O anuncio de Jesus Cristo precisa chegar às nações.

Como posso pôr isso em prática?

Fidelidade é a palavra de ordem para meu apostolado e ministério, pois foram as ferramentas que recebi de Deus para anunciar o Evangelho nesta companhia de pesca que é a Canção Nova.