Carta aos Romanos > Leitura #532

De fato, Deus é um só

Os cristãos são monoteístas como creem pessoas de outras religiões. De fato, Deus é um só, mas se examinarmos cada fé, veremos que esse Deus não é o mesmo.

Créditos: Wesley Almeida / cancaonova.com

“Acaso Deus é só dos Judeus? Não é também dos pagãos? Sim, é também Deus dos pagãos.”

O Deus em que creem os cristãos é um só, mas é trino, é Trindade! É um só Deus em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo.

Essa profissão de fé básica dos cristãos já nos diferencia das outras religiões monoteístas e ai já descobrimos que Deus, mesmo sendo um, não é compreendido da mesma forma para todos!

Na teoria, Judeus, Muçulmanos e Cristãos creem num único Deus que Criou todas as coisas e sustenta em seu poder todas as coisas. Na prática, há muitas diferenças de compreensão e da revelação divina e dos procedimentos humanos a partir disso, assim como das promessas em relação a vida eterna.

Nós Cristãos cremos em Deus que é muito próximo a nós e que nos ama e que nos faz filhos amados e herdeiros de sua vida divina.

Ora, qual outro Deus nos amou como o Senhor nos amou em Jesus Cristo?

Qual outro Deus perdoou nossos pecados e nos libertou da escravidão prometendo a vida eterna?

Que Deus veio ao mundo como um de nós, viveu a nossa vida, nos ensinou os seus caminhos, curou nossas enfermidades, carregou nossos pecados e deu a vida em nosso lugar numa cruz ressuscitando dos mortos ao terceiro dia para o perdão dos nossos pecados e nossa salvação?

Qual foi o Deus que derramou sobre nós o seu Espírito Santo?

Qual é o Deus que nos dá um alimento que dura para a vida eterna?

Nem precisa procurar, eu te dou a resposta: o Deus dos cristãos!

Mas também dos Judeus, embora não creiam somente no Pai.

Mas esse Deus que cremos, é também Deus dos que creem em outros deuses. Pois sendo o único capaz de cumprir suas promessas e nos ter feito tão grande bem, é ele também quem julgará e salvará todos os outros homens segundo a sua misericórdia.

Não somos melhores que ninguém por sermos cristãos, antes, devemos ser gratos por conhecermos a revelação e pela graça que nos mantém no caminho da salvação.

Leia o trecho em Rm 3, 21-31

Na Bíblia cnbb página 1385

Título: A justificação de judeus e pagãos pela graça

Promessas

Rm 3, 30

De fato, Deus é um só: ele justificará os circuncisos em virtude da fé, e os incircuncisos mediante a fé.”

Princípios eternos

Rm 3, 21-26.28-29.31

Agora, sem depender da Lei, a justiça de Deus se manifestou, atestada pela Lei e pelos profetas, justiça de deus que se realiza mediante a fé em Jesus Cristo para todos os que creem; pois não há diferença: todos pecaram e estão privados da glória de Deus. E só podem ser justificados gratuitamente, pela graça de Deus, em virtude da redenção no Cristo Jesus. É ele que Deus destinou para ser, por seu próprio sangue, instrumento de expiação mediante a fé. Assim que demonstrou sua justiça, deixando sem castigo os pecados cometidos outrora, no tempo de sua tolerância. Assim também ele demonstrará sua justiça, no tempo presente, a fim de ser justo, e tornar justo todo aquele que se firma na fé em Jesus.”

Pois julgamos que a pessoa é justificada pela fé, sem a prática da Lei. Acaso Deus é só dos Judeus? Não é também dos pagãos? Sim, é também Deus dos pagãos.”

Então pela fé anulamos a Lei? De modo algum. Pelo contrário, a confirmamos.”

Qual a mensagem de Deus para mim hoje?

A profissão da minha fé me mantém no caminho da salvação por meio de Jesus Cristo, Filho de Deus. Crer em Deus que é trindade me responsabiliza em anunciar aos povos o seu evangelho que não é aceito por muitos.

Como posso por isso em prática?

A minha oração e atitudes devem ser e revelar o que creio e o Deus que adoro. Respeitando aqueles que não querem crer e que Deus julgará conforme sua índole e ações.