Carta aos Romanos > Leitura #534

A descendência de Abraão

A descendência de Abraão vai além dos laços da carne. Foi pela fé que alcançou justiça. Seus herdeiros são todos os que creem com ele.

Arquivo / Canção Nova

“Não fraquejou na fé a vista de seu físico desvigorado por sua idade, quase centenária, ou considerado o útero de Sara incapaz de conceber.”

Paulo continua sua catequese nos mostrando que Deus desde o início já incluía entre o número dos seus descendentes toda a descendência de Abraão e não somente a de sangue, mas a descendência dos que acreditam com ele na mesma promessa.

Isso só foi possível conhecer e entender a partir de Jesus Cristo e depois de sua ascensão ao céu, quando o Espírito Santo foi derramado em Pentecostes. Aos poucos, os primeiros cristãos foram percebendo que a graça do derramamento do Espírito Santo e consequentemente da filiação divina pela fé em Jesus Cristo, não é uma graça só para os judeus, mas para todos os homens.

Provar isso para um judeu não é tarefa fácil…

Mas Paulo, usando de seu conhecimento, pelas escrituras e munido de sua experiência de missão, onde presenciou o acolhimento da palavra por parte dos pagãos e a sua conversão verdadeira acompanhada de inúmeros sinais de Deus, argumenta com os Judeus de todas as partes que as escrituras e os profetas todos falam deste tempo e de Jesus Cristo.

Para nós isso é motivo de alegria e de maneira muito concreta nós somos o testemunho vivo e a prova de que a promessa tem efeito para os não judeus. Somos herdeiros da mesma promessa feita a Abraão, sem descender pela carne mas pela fé.

Leia o trecho em Rm 4, 13-25

Na Bíblia cnbb página 1386

Título: A descendência de Abraão

Promessas

Rm 4, 23-25

Afirmando que ‘foi levada em conta para ele’, a escritura não visa só a Abraão, mas também a nós: a fé será levada em conta como justiça para nós que cremos naquele que ressuscitou dos mortos a Jesus nosso Senhor, entregue por causa de nossos pecados e ressuscitado para nossa justificação.”

Princípios Eternos

Rm 4, 13-17

Não foi por causa da Lei, mas por causa da justiça que vem pela fé, que Deus prometeu a Abraão ou a sua descendência ser herdeiro no mundo. Portanto, se forem herdeiros os que se contentam com a Lei, a fé é esvaziada e a promessa fica sem efeito. Pois a Lei produz a ira: onde não há Lei, também não há transgressão. Por conseguinte, é em virtude da fé que se dá a herança como dom gratuito; assim a promessa continua firme para toda a descendência: não só para os que se firmam na Lei, mas para todos os que, acima de tudo, se firmam na fé, como Abraão, que foi o Pai de todos nós. Pois é assim que está escrito: ‘Eu te constituí pai de muitos povos. Pai diante de Deus porque creu em Deus que vivifica os mortos e chama à existência o que antes não existia.”

Qual a mensagem de Deus para mim hoje?

A boa notícia da herança da promessa de Deus pode ser dada a todas as pessoas sem distinção. Quem crer, será salvo e herdeiro!

Como posso pôr isso em prática?

Anunciar, a todos os que eu puder que Jesus Cristo é o senhor e verdadeiro salvador!