Este é o lago de Jesus, ficamos fascinados ao ver estas águas.

Vemos o mar da Galiléia da mesma forma que Jesus as viu, tocamos, da mesma forma que Jesus as tocou e mandou que a tempestade se acalmasse, navegamos da mesma forma que Jesus navegava.

Fazemos esta experiência em peregrinação à Terra Santa.

O mar da Galiléia mede 15km de um lado para o outro, Jesus foi enviado pelo Pai para realizar um plano de salvação. Iria à Jerusalém para ser pregado em uma cruz e morrer por nós, no terceiro dia ele ressuscita.

Antes de tudo isso Jesus se juntou aos pescadores, digamos que ao fazer uma experiência como ser humano ele decidiu fazer discípulos, espalhar o amor, fazer milagres, e confortar o coração daqueles que tinham uma vida sofrida.

Os irmãos Simão Pedro e André foram chamados por Jesus, “E Jesus, andando junto ao mar da Galiléia, viu a dois irmãos, Simão, chamado Pedro, e André, seu irmão, os quais lançavam as redes ao mar, porque eram pescadores; E disse-lhes: Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens.” Mt 4,18-19

Por que Jesus escolhe pescadores?

Naquela época, os pescadores eram pessoas que tinham um nível superior de desenvolvimento. Eles sabiam localizar os peixes para a pesca, provavelmente Jesus pensou no povo que necessitava de alimento.

Não encontramos tantos peixes no mar da Galiléia como antigamente, mas viver a experiencia de discípulo de Jesus e pescador neste lugar, vale muito a pena.

O peixe de São Pedro é encontrado neste lago, a Tilápia, encontrados também na América, África e no Brasil.

Confira neste vídeo, como um barco do século I foi encontrado.

Em fevereiro de 1986, dois irmãos pescadores encontraram pregos e moedas da era romana e ao perceberem, estavam tocando em um material extenso de madeira.

Especialistas foram chamados para que o material encontrado não se desintegrasse, aos poucos foram percebendo que era um barco.

O mesmo foi coberto com uma espuma de poliuretano que o endureceu rapidamente por inteiro.

Depois da escavação o barco voltou a flutuar, após 2 mil anos. Ficando 2 mil anos coberto de lama , pesquisadores e cientistas afirmaram, foi um milagre científico.

O barco tem 8 metros de comprimento e 2,3 de largura, foi realmente uma operação de resgate.

Confira o vídeo:

 

O passeio de barco que realizamos na Galileia, é um passeio muito prazeroso onde meditamos as suas passagens bíblicas às margens do mar.

As pessoas trazem um grande desejo, caminhar e rezar nos lugares santos, pois assim podemos fazer uma experiência nova de estar nos lugares que Jesus esteve.

IMG_20160525_094543

E no Mar da Galileia, podemos olhar para as águas límpidas como Jesus as olhou, podemos tocar as águas como Ele as tocou e atravessar como Ele atravessou. Contemplamos a beleza da criação de Deus. Neste local imaginamos a tempestade, as pescas, os milagres que era vivido por Jesus e os seus discípulos, quase que diariamente.

Este é o lago de Jesus, onde aconteceu aquela tempestade, a quem o mar e o vento lhes obedeceram.

Encontrado a 212 metros abaixo do nível do mar, com a superfície de 165 m . A sua água é doce e rica de espécies de peixes, alimentado pelas águas do rio Jordão.

Nós o chamamos de mar, mas na realidade é um lago de água doce. Ele possui vários nomes como Tiberíades, Grennesaret ou em hebraico kinnor que quer dizer harpa, por causa do seu formato.

 

 

Na peregrinação fazemos um passeio de barco no Mar da Galileia, onde se inicia o ministério de Jesus, sua vida pública e o chamado aos discípulos.

O Mar da Galileia está rodeado de colinas. Neste lugar Jesus anunciava, pregava e é onde encontra Pedro e Tiago pescando. Lc 5 e Mc 4,35

Os discípulos não sabiam quem era Jesus, “quem é este homem a quem o mar e o vento obedecem.”

Como discípulos de Jesus, aqueles que o seguem não temem. Entramos em desespero diante de tantas coisas, das finanças, das crises, diante de uma enfermidade mas só entra em desespero quem está perdido e sem saber para onde vai.

Os discípulos desesperaram, tiveram medo assim que o barco começou a encher de água. Podemos imaginar que Jesus deveria ter acordado com o barulho dos discípulos, ouvido algum movimento, mas preferiu permanecer ali.

Quem está com Deus e quem participa das celebrações eucarísticas, os que leem a bíblia eu pergunto, estão entrando em desespero? Acreditam que o Senhor tem o controle de tudo?

Os discípulos se desesperaram mas eles estavam com Jesus, que aos poucos foi se revelando e mostrando quem Ele era. Ficaram preocupados com o barco, com suas finanças, porque era dali que saia o sustento de suas famílias.

Ao acordar Jesus lhes perguntou, “ainda não tendes fé”? A fé que nossos pais nos atribuíram e ensinaram desde pequeno. A fé em Deus, o criador.

A vida pública de Jesus nos leva ao Pai, nos chama a nos abandonarmos nas mãos de Deus que nos ama e que quer o nosso bem.

Por isso, nas maiores tribulações e dificuldades precisamos acreditar, o Senhor está conosco, tudo vai passar.

A nossa maior dificuldade é de nos colocarmos nas mão de Deus e confiar, deixando que Ele tome conta da situação. Acreditando que a tempestade vai ser acalmada e mesmo que o Senhor esteja dormindo, ele está no controle de tudo.

Esta palavra nada mais é que uma motivação, juntamente com a palavra de ordem, “Não temas!”

Coloquemos todas as nossas inseguranças, temores, medos nas mãos de Deus, ele é a nossa força.

Para viver bem o passeio de barco no Mar da Galileia, a dica é levar um bloqueador solar.

Outra coisa interessante é estar com a Bíblia em mãos para meditar as palavras relacionadas ao mar da Galileia.

Deixamos aqui algumas delas:

Jesus andou sobre as águas – Jo,6-21

Multiplicação dos pães e peixes – Mt 14,19-20

Jesus acalma a tempestade – Mt 8,23-27

A pesca maravilhosa – Lc 5,4-6

Deus abençoe!